2016

2016

quarta-feira, 28 de dezembro de 2011

LUCIO ALVES - INTERPRETA DOLORES DURAN - 1960

O cantor e compositor brasileiro Lúcio Alves, ou simplesmente Lucio Ciribelli Alves, nascido em Cataguases/MG, no dia 28/01/1925 e falecido em 03/08/1993, no Rio de Janeiro, foi um dos grandes cantores e pioneiros da Bossa Nova. Destacava-se pelo cantar aveludado e sensível que ditava nas canções.

Começou a tocar violão na infância. Criou nos anos 40, o grupo musical “Namorados da Lua”, onde ele era o vocalista, violonista e arranjador. O grupo fez sucesso e se desfez em 1947. Compôs com o compositor Haroldo Barbosa as belas canções De conversa em conversa e Baião de Copacabana.

No início da década de 50 se tornou um dos cantores mais populares do rádio. Gravou com o cantor brasileiro Dick Farney, a canção famosa Teresa da praia (Tom Jobim e Billy Blanco), Sábado em Copacabana (Dorival Caymmi e Carlos Guinle), Valsa de uma cidade (Ismael Neto e Antonio Maria) e Xodó (Jair Amorim e J.M. de Abreu)

O disco “Romântico / A arte do espetáculo - ao vivo” - gravado ao vivo no restaurante-bar Inverno & Verão, em São Paulo, em agosto de 1986, foi a última gravação de Lúcio Alves.
(Fonte: Wikipedia)

Nesta postagem apresentamos uma das grandes obras desse cantor, com o disco Lúcio Alves interpreta Dolores Duran, que homenageava a cantora brasileira Dolores Duran que  tinha falecido em 1959. O disco foi lançado em 1960, pela gravadora EMI-Odeon, com o selo Coronado, com produção de Aloysio de Azevedo. Teve a participação do pianista Luis Carlos Vinhas, acordeonista Chiquinho, Violonista Baden Powell, baterista Juquinha e baixistas Gabriel e Ed Lincoln. Contém as seguintes músicas:

1. Idéias erradas; 
2. A noite de meu bem; 
3. Estrada do sol; 
4. Castigo; 
5. Noite de paz; 
6. Vou chorar; 
7. Por causa de você; 
8. Fim de caso; 
9. Pela rua; 
10. Quem sou eu; 
11. Solidão; 
12. Canção da tristeza.












Nenhum comentário:

Postar um comentário