2016

2016

quinta-feira, 16 de agosto de 2012

ALTAMIRO CARRILHO - 125 ANOS DE CHORINHO - 2000

O mundo musical brasileiro perde Altamiro Carrilho, virtuoso da flauta transversal, com mais de 200 canções escritas, músico de 87 anos não resistiu a complicações causadas por um câncer no pulmão.


Considerado um dos maiores instrumentistas da música popular brasileira, o flautista Altamiro Carrilho morreu na manhã de ontem, dia 15/08/2012, no Rio de Janeiro. O músico havia sido internado em julho num hospital em Copacabana, com complicações pulmonares. Chegou a passar três dias no Centro de Terapia Intensiva - CTI, mas teve alta no último dia 24 e passou a receber atendimento médico em casa. Ontem, voltou a ser internado e não resistiu.


Altamiro Carrilho era o quarto filho de uma família de oito irmãos – entre eles o também flautista Álvaro. Ele nasceu em Santo Antonio de Pádua, noroeste fluminense, no dia 21/12/1924.


Em 1938 passou a integrar a banda familiar de seu avô materno, na qual tocava caixa de guerra (tipo de tambor). Três anos depois, a família se mudaria para São Gonçalo (região metropolitana do Rio) e Carrilho, já flautista rodado por concursos de rádio, teria sua grande oportunidade, substituindo o lendário Benedito Lacerda (1903-1958) como músico de apoio em um show de Moreira da Silva (1902-2000).


Bem-sucedido, foi convidado a participar de um disco do cantor e acabou sendo apresentado a outros artistas. Acompanhou estrelas do rádio como Ademilde Fonseca e Emilinha Borba e, em 1949, gravou seu primeiro disco, Flauteando na Chacrinha.


Ao longo de mais de 60 anos de carreira, compôs cerca de 200 músicas. Entre as mais conhecidas estão os choros Bem Brasil e Aeroporto do Galeão e gravou mais de cem discos, tornando-se uma lenda do choro e responsável pela disseminação do gênero.


Para mais informações sobre Altamiro Carrilho, veja a postagem realizada em 15/08/2011. 

Já nesta postagem, homenageamos esse grande instrumentista apresentando o álbum independente, intitulado "125 Anos de Chorinho", lançado em 2000, de show realizado no Teatro Municipal, com o patrocínio do Serasa. Da seleção de 16 músicas contidas no álbum, quatro são de autoria do próprio instrumentista. As faixas do disco são:

1. Apresentação do maestro Julio Medaglia; 
2. Deixa o breque pra mim; 
3. Flor amorosa; 
4. Bem Brasil; 
5. Odeon; 
6. História de 1x0; 
7. 1x0 - Pixinguinha; 
8. Oriental; 
9. Eterno jovem Bach; 
10. Pequena serenata; 
11. Atraente / Corta jaca; 
12. Bemtevi atrevido; 
13. Tico tico no fubá; 
14. Brasileirinho; 
15. História de André de sapato novo; 
16. André de sapato novo.













Link:

3 comentários:

  1. Respostas
    1. Olá
      Estou viajando e no domingo dia 21/07 estarei disponibilizando um novo link.
      Obrigado pelo apoio ao blog. Nos divulgue.
      Hedson LaPlaya

      Excluir
    2. Já está disponível novo link:

      http://www.sendspace.com/pro/dl/z0ru4s

      Excluir