2016

2016

sexta-feira, 9 de novembro de 2012

PAUL MAURIAT - VOLUME 26 - 1979


O blog continua resgatando a obra de Paul Mauriat. Esse grande maestro e compositor vem de uma família de músicos e sua iniciação musical veio por meio do seu pai, que foi o seu primeiro mestre.

Aos quatro anos de idade iniciou os primeiros estudos de piano. Aos dez anos de idade, entrou para o Conservatório de Paris, se retirando quatro anos mais tarde e já decidido a seguir carreira de concertista.

O encontro com o Jazz mudou os seus planos iniciais e esse ritmo decididamente influenciou o seu estilo, que o tornaria famoso em todo o mundo. Aos dezessete anos organizou a sua primeira orquestra, apresentando-se em cabarés e teatros na França e em outros países da Europa. Na década de 1950, tornou-se o arranjador de vários cantores franceses, entre os quais se destaca a figura de Charles Aznavour.

A partir dos anos 1960, seu sucesso foi crescente em vários países ao redor do mundo, principalmente com arranjos para músicas populares de sucesso nas paradas musicais. Nos anos 1980, esse brilho foi decrescendo gradativamente, coincidindo com a baixa do estilo “easy Listening” nos gostos populares e consequentemente na atração comercial das gravadoras por esse estilo.

Paul Mauriat se retirou do meio musical no ano de 1998, em um último show, realizado na cidade de Ozaka, Japão, país onde era muito popular. A orquestra ainda faz shows pelo mundo, inclusive na China. Lançou mais de 100 álbuns, entre Long Playing – LP e Compact Disc – CD. Foram muitos sucessos ao longo da carreira, tais como: Love is blue, Toccata, Noturno, Penelope, El Bimbo, etc. Outro destaque são os álbuns lançados com músicas brasileiras.

Em 2002, o escritor e especialista na vida do maestro, Serge Elhaik, lançou uma biografia autorizada em francês, ainda não lançado no Brasil, denominada “Une Vie En Bleu” (Uma Vida Azul). Esta biografia contém valiosas informações sobre a discografia de Paul Mauriat e muitas fotos pessoais e da orquestra, algumas inéditas.

Outro personagem na carreira de Paul Mauriat é Gilles Gambus, seu pianista, que liderou a orquestra após a aposentadoria do maestro, seguindo os mesmos arranjos e obtendo sucesso nas turnês que fez no Japão, China e Rússia. Posteriormente o músico francês, Jean Jacques Justafre assumiu a regência da orquestra, com planos de atuar em outros shows.

Em seus últimos dias de 2006, Paul Mauriat se retirou definitivamente do meio artístico e passou a residir em sua casa de verão, na cidade de Perpinhã, França. No início do mês de novembro de 2006, foi internado no hospital da cidade, e em 03/novembro do mesmo ano veio a falecer aos 81 anos.

Fonte: wikipedia 09/11/2012

Dando sequência a esse legado, apresentamos nesta postagem o álbum Volume 26, lançado no Brasil em 1979, pela gravadora Phonogram, com o selo Philips, contendo as seguintes músicas e bônus oferecidos pelo blog La Playa Music:

1. Too much heaven; 
2. Mac Arthur park; 
3. Copacabana (At the copa); 
4. It’s a heartache; 
5. Pegase; 
6. Love theme from “Oliver’s Story”; 
7. You’re the one that I want; 
8. Part time love; 
9. De plus en plus seul (Another lonely man); 
10. My life; 
11. Loin des yeux, loin du Coeur; 
12. J’ai tellement de choses a dire;

Bônus
13. Marilou sous la niege / Ballade de Johnny and Jane; 
14. Please return to pusan port; 
15. Theme from proof of the man; 
16. Dream flower (Muso bana); 
17. Every child has a beautiful name. 











Um comentário:

  1. Estou procurando a musica La dolce vita interpretada pela orquestra de Paul Mauriat, vcs teriam? Em que disco está?

    Aguardo,...
    Alexandre Reis Trannin
    artrannin@hotmail.com

    ResponderExcluir