2016

2016

quinta-feira, 15 de novembro de 2012

TRIO IRAKITAN - EU TE AMO, EU TE AMO - 1968


O Trio Irakitan foi um conjunto vocal e instrumental criado em 1950, por Edison Reis de França, juntamente com Edinho, Paulo Gilvan Duarte Bezerril (conhecido no meio artístico como Paulo Gilvan) e por João da Costa Neto (conhecido como Joãozinho). Eram oriundos da cidade de Natal, no Rio Grande do Norte, Brasil.

O primeiro nome foi Trio Muirakitan e foi dado por Luís Câmara Cascudo, em 1951, que significava  Pedra Verde, em tupi-guarani. Por incrível que pareça, como na época tinha outro trio com esse mesmo nome, o trio foi rebatizado de Trio Irakitan, que segundo Paulo Gilvan, significa mel verde, ou numa linguagem poética, doce esperança.

A fase áurea do Trio Irakitan ocorreu nos anos 1950 e 1960, quando era comum a existência de vários trios, tais como, Trio Nagô, Trio de Ouro, Trigêmeos Vocalistas, Trio Madrigal, Trio Dó-Ré-Mi, Trio Ases e um Curinga, sem mencionar outros grupos musicais como Conjunto Farroupinha, Os Cariocas, Demônios da Garoa, entre outros.

A afinação e harmonia vocal eram os destaques desse trio e o seu repertório predominou de músicas no estilo de boleros. A formação original seguiu até 1965, com a morte de Edinho. O integrante que o substituiu chamava-se Tony e pertencia ao trio cearense Os Guaranis. Com o passar dos anos o trio teve várias formações e em algumas vezes com perda da qualidade vocal original.

O grupo fez sucesso em outros países antes de ser conhecido no Brasil. Estiveram na Venezuela, Colômbia, Caribe e México, onde desenvolveram a técnica de vocalizar, que se tornou uma característica forte do trio. Em 1954, retornaram ao Brasil e logo foram contratados pela Rádio Nacional, que era a mídia de sucesso da época. Nos anos 1970, diversificaram um pouco a área de atuação, gravando um disco de carimbó, ritmo do norte do Brasil, outros de samba e de estilos variados, sucessos da época.

Participaram de vários filmes e gravaram mais de 50m discos Long Playing vinyl e Compact Disc. Uma formação atual ainda se apresenta em shows e eventos, cantando principalmente músicas românticas, porém sem o brilho de antes.

Para homenagear esse fabuloso trio, apresentamos um álbum raro e diferente lançado em 1968, pela gravadora Odeon. Se destacava pela seleção de músicas populares da época, mas que não eram comuns no repertório do trio, tais como canções de Roberto e Erasmo Carlos (Eu Te Amo, te amo; Eu Já Nem Sei), Carlos Imperial (O Maior Amor do Mundo), Paul Mauriat (Noturno) e Carlos Roberto (Última Canção). As músicas consideradas mais tradicionais eram Contigo Aprendi e Só Pode Ser Você, de Jair Amorim e Evaldo Gouveia. As músicas do disco são:

1. Eu te amo, te amo, te amo; 
2. Contigo aprendi; 
3. Dalila; 
4. Só pode ser você; 
5. Kalôa; 
6. Viva Maria; 
7. Eu já nem sei; 
8. Última canção; 
9. Perigo; 
10. Noturno; 
11. Kalina; 
12. O maior amor do mundo.



















 Links:

2 comentários:

  1. Prezado Edson La Playa.
    A foto publicada é do Trio Marayá e não do Trio Irakitan.
    Um forte abraço do Canguleiro.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Amigo Canguleiro
      Obrigado pela informação. Já retirei a foto.
      Porque interrompeu o seu blog? Está fazendo falta...
      Espero que retorne...
      Hedson LaPlaya

      Excluir