2016

2016

segunda-feira, 8 de julho de 2013

OS MOTOKAS - AS 30 MAIS - VOLUME 2 - 1974

Nesta postagem, apresentamos um álbum que foi mostrado na rede pelo site "baudelongplaying", na sua primeira versão. Trata-se de um disco contendo uma compilação de sucessos da época, na versão de uma suposta banda, Os Motokas, que na verdade tratava-se de uma banda de músicos de estúdio. Assim, existiam "Os Motokas", "Os Caretas", "Orquestra Som Bateau", "Conjunto Sambalivre", "Garra Brasileira", entre outros. Era comum na época, as gravadoras lançarem álbuns denominados "dançantes" utilizando esses grupos. 

Os Motokas surgiram no início da década de 1970, com o nome de "Os Famks", integrado por  Kiko (guitarra), Nando (baixo), Paulinho (vocal e percussão) e Cleberson Horsth (teclados) e Fernando - Fefê (bateria). Durante anos eles percorreram o circuito de bailes do Rio de Janeiro, executando principalmente hits do pop brasileiro e internacional (rock e "disco music"). Em 1975, o tecladista Ricardo Feghali e o baterista Serginho Herval juntaram-se à banda. 

A gravadora Continental lançou 13 álbuns com a série "Os Motokas" e respectivos compactos, que chegou a vender mais de 5 milhões de discos. O grande mentor dessa série foi o produtor Márcio Antonucci, ex-integrante da dupla da Jovem Guarda, Os Vips.  

Na gravação dos três primeiros álbuns, os vocais ficaram por conta do grupo, com predominância para a vocalização de Paulinho, principalmente nas canções em inglês. Em algumas músicas o vocal era do próprio Márcio Antonucci e as vozes femininas ficava por conta da cantora Lilian Knapp, a mesma da dupla Leno e Lilian, que na época era casada com o Márcio.

Entretanto, a partir do volume 4, algumas coisas mudaram na produção. A vocalização feminina ficou por conta da cantora Jane Duboc, que recém tinha retornado dos Estados Unidos e substituiu Lilian, que tinha se separado de Márcio. Para as canções de samba, a vocalização ficava por conta de Osmar Santos, que naquela época integrava a banda Os Famks, nos bailes.

O álbum desta postagem é o Volume 2, intitulado "As 30 Mais", que faria parte de uma série de vários discos lançados, pela gravadora Continental, no ano de 1974. Na verdade o grupo Os Motokas eram Os Famks, que utilizavam esse nome como banda cover, com intuito comercial e assim não conflitavam com o estilo tradicional do grupo. Os álbuns não apresentavam fotos e nem nomes dos integrantes nas capas dos discos. As capas desses discos eram caracterizados por lindas modelos da época.

No disco, uma amostra do que a banda executava nos bailes cariocas, com um repertório bem variado, desfilando hits como Tá todo mundo louco (música que revelou Sílvio Brito), Rock your baby (de George MacRae, conhecido como Melô do puladinho), Rock the boat (da banda soul americana The Hues Corporation), Toró de lágrimas (Antônio Carlos e Jocafi), Sete domingos (de Agepê, sucesso dele e também da cantora Sônia Lemos, que o lançou em disco), Corrida do ouro (tema de abertura da novela da Globo de mesmo nome, escrita por Lauro César Muniz e Gilberto Braga), Arrasta a sandália (praticamente o último hit do Trio Esperança, já sem Evinha, que partiu definitivamente para a carreira-solo), Excuse me (do cantor espanhol Junior), The entertainer (ragtime de Scott Joplin que voltou a fazer sucesso graças ao filme "Golpe de Mestre"), Como se fosse meu irmão (da cantora e compositora Lilian), We can't make it happen again (dos Stylistics), O boi vai atrás (de João da Praia, aquele que tocava um violão de uma corda só), Por que chora à tarde (de Antônio Marcos), Lady lay (de Pierre Groscolai, com versão gravada por Wanderley Cardoso, Sempre lhe direi), Noi due per sempre (Wess e Dori Ghezzi), Eres tu (Mocedades), etc. 

Os Motokas, ou melhor Os Famks, posteriormente formariam o famoso grupo Roupa Nova, que a partir de 1981 lançou inúmeros sucessos radiofônicos e novelísticos.


Fonte de pesquisa: agradecimento especial ao site Baudelongplaying.


As músicas que compõem esse disco são as seguintes:

1. Rock Your Baby - Rock The Boat - Tá Todo Mundo Louco;
2. Flores Astrais -  Corrida do Ouro - The Entertainer;
3. Tell Me a Lie - Excuse Me -  We Can Make It Happen Again;
4. Song For Anna (La Chanson Pour Anna) - Tenderly - Eres Tu;
5. Toró de Lágrimas - Sete Domingos - Arrasta a Sandália;
6. Mary Mary - Lady Milady - Daybreak
7. Baby You Don't Know - Como Se Fosse Meu Irmão - Sempre Lhe Direi (Lady Lay);
8. Na Rua, Na Chuva, Na Fazenda (Casinha De Sapé) - You Are Everything -  É Preciso Saber Viver;
9. Porque Chora a Tarde - Porque Te Amo (Perche' Ti Amo) - Noi Due Per Sempre;
10. Que Beleza - Não Chora Meu Amor - Depois do Carnaval -  O Boi Vai Atrás









Links:


4 comentários:

  1. Respostas
    1. Valeu...obrigado pelo apoio ao blog. Podendo, nos divulgue.
      Hedson Laplaya

      Excluir
  2. Estive com esses caras em Turnê pelo Norte Nordeste. Foi uma Loucura Sucesso de verdade com enorme público nos Shows.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Sérgio
      Uma curiosidade...É sabido que nas gravações em estúdio participavam artistas conhecidos, inclusive de outras gravadoras. Nas turnês, quem eram os integrantes? Você lembra?
      Hedson LaPLaya

      Excluir