2017

2017

quarta-feira, 30 de outubro de 2013

EDMUNDO DAMATTA - ISRAEL - 1968

Confesso a minha falta de conhecimento sobre o cantor Edmundo Damatta. O disco que tive acesso foi um daqueles que a gente encontra na loja de discos usados e fica se perguntando quem é o sujeito. Resolvi comprar o disco para conhecer a sua obra e posteriormente pesquisar na Internet sobre sua pessoa, já que no material de pesquisa pessoal que disponho não há menção nenhuma sobre ele. Mas fui infeliz, já que não encontrei nenhuma informação a respeito. Talvez alguns dos amigos do blog possam me ajudar.

A única referência que encontrei foi na própria contracapa do álbum que adquiri. Por sinal, o texto com elogios é da saudosa Hebe Camargo. Segundo ela, foi sua madrinha artística e as primeiras apresentações de Edmundo Damatta foi no seu próprio programa, "Hebe e Simpatia", por volta do ano de 1964. E foi só isso que encontrei.

O disco que compartilho com os amigos do blog LaPlayaMusic, chama-se "Israel" e foi lançado em 1968, pela gravadora Chantecler. Os destaques desse LP são as músicas Israel, Viver por Viver, do francês Francis Lai e uma releitura de Margarida, música de festival, composta por Gutemberg e Guarabira, Django. A seleção do disco contém as seguintes canções:

1. Israel;
2. Viver por viver (Vivre pour vivre);
3. Margarida;
4. Por uma mulher (Per una donna);
5. Tiquinho você;
6. Adeus amor, adeus;
7. Farei como queiras (Faró come vuoi);
8. Eu quero estar com você (I gotta be with you);
9. Viver ou morrer (Mourir ou vivre);
10. Django;
11. Coração louco (Cuore matto);
12. Lá vou eu.
















Links:

quinta-feira, 24 de outubro de 2013

JEAN PAQUES - DOUCEMENT - VOLUME 4 - 196?

Para quem gosta de ouvir músicas instrumental como fundo musical, a postagem de hoje tem tudo para agradar. E foi isso mesmo que esse músico fez durante muitos anos no passado dos anos 1950 e 60. 
Estou me referindo a Jean Paques. Ele foi um músico, compositor, arranjador, pianista belga, nascido na cidade de Liege, em 1901 e falecido em 1974. Bem antes da designação “Easy Listening” já se destacava nesse estilo na sua forma de arranjar e tocar as suas melodias.

Há poucas informações a respeito desse artista. Sabe-se que ele se tornou músico logo após a Primeira Grande Guerra Mundial, quando se mudou para Paris, onde ele compôs as suas primeiras obras musicais.

Em 1920, se mudou para Londres onde se juntou a uma banda de música. Seu auge da carreira ocorreu nas décadas de 1950 e 1960, com uma série de discos de música popular dançante e para se ouvir como fundo musical. Em toda a sua longa trajetória musical gravou e lançou mais de quarenta álbuns.

Nesta postagem, resgatamos e compartilhamos com os amigos do blog um de seus inúmeros álbuns lançados no Brasil, pela gravadora Musidisc, do produtor Nilo Sérgio, que foi gravado pela Tapecar, com o selo (label) Soma e distribuído pela RCA Eletrônica. Espero que apreciem esse Volume 4, intitulado “Doucement”. Infelizmente não localizei registros que indiquem o ano de lançamento.
As músicas que compões esse disco são as seguintes:

1. Prefixo: sweetmelody;
2. Concerto d’automne;
3. La pansé;
4. Toi, mon démon;
5. Je me sens si bien;
6. Once again;
7. Heimweh;
8. Sur m avie;
9. Just me;
10. Arriverderci Roma;
11. Ou sont’ils donc?
12. Sufixo: sweet melody
















Links:



quarta-feira, 23 de outubro de 2013

POSTAGENS RECUPERADAS - REPOST - PARTE 3

Estamos recuperando os links de mais algumas postagens antigas, conforme pedidos dos amigos do blog. Ao clicar no título da postagem ela lhe redicionará para própria página da postagem, onde no final da postagem você poderá compartilhar mais algumas preciosidades. 






A seguir a lista das postagens recuperadas:

Postado em 24/09/2011





Postado em 08/10/2011





Postado em 28/12/2011





Postado em 24/01/2012




Postado em 28/01/2012





Postado em 20/03/2012





Postado em 21/04/2012










Postado em 15/05/2012





Postado em 20/06/212






Postado em 18/07/2012






Postado em 20/11/2012

terça-feira, 22 de outubro de 2013

ORQUESTRA SERENATA TROPICAL - OS SUCESSOS COM A - 1972

Dias atrás apresentamos o álbum de 1971, da Orquestra Serenata Tropical e para atender pedidos de amigos do blog, compartilhamos desta vez o disco seguinte, lançado em 1972, pela própria gravadora CBS, com o selo (label) Entré. Veja a primeira postagem e mais informações da Orquestra)

Em minha opinião os destaques desse disco são a capa disposta em um layout que enaltece a fotografia de uma bela mulher, em contraste com a cor violeta e uma seleção orquestrada que nos faz recordar daqueles sucessos da época, incluindo canções de compositores nacionais, tais como Summer Holiday, de Terry Winter, Eu nunca vou te esquecer, de Moacir Franco e a famosa Detalhes, de Roberto e Erasmo Carlos. As músicas que compõem o disco são as seguintes:

1. Anonimo veneziano;
2. I love you baby;
3. Summer holiday;
4. Jennifer;
5. Un gatto nel blu;
6. Love means (You never have to say you're sorry);
7. Speak softly love (theme from Godfather);
8. Soley soley;
9. Rock and roll lullaby;
10. Snow frolic;
11. Eu nunca mais vou te esquecer;
12. Detalhes. 












sábado, 19 de outubro de 2013

LAFAYETTE - 1976

Há tempos que eu estava procurando o álbum desta postagem, do tecladista Lafayette. Finalmente o encontrei, mas as condições da capa era deplorável. Na hora, acreditei que o disco em si também estaria em péssimo estado. 

Para minha surpresa, o vinyl LP estava bom. Considerando que ainda não tinha sido postado na rede, achei que valeria a pena trabalhar graficamente o material. E assim resolvi presentear os amigos fãs desse artista, do movimento Jovem Guarda. Caso queira conhecer mais um pouco sobre Lafayette Veja Postagens Anteriores.

O álbum que compartilhamos com os amigos do blog que foi lançado em junho de 1976, sem indicação de volume, entre os Volumes 19 e 20, pela gravadora CBS. O disco contou com arranjos de Alexandre Gnatalli, Lincoln Olivetti - piano, Paulo Cesar Barros - baixo (ex-Renato e Seus Blue Caps), e Evaldo Fonseca. As músicas do disco são as seguintes:

1. Walking in the park;
2. Cabaret;
3. Stardust;
4. She's my girl;
5. Papaya;
6. All by myself;
7. Você tem que dar um jeito;
8. Se não for por amor;
9. Sem solução;
10. Pour une nuit;
11. Sai de lado;
12. Theme from mahogany (Do you know where you're going to).












Links:


DE SOUZA E SUA ORQUESTRA - ANOTHER DAY E OUTRAS - 1971

É interessante verificar como os músicos instrumentais das décadas de 1960 e 1970 se viraram para apresentar as suas obras e ganhar dinheiro. Um dos recursos era lançar álbuns com nomes diversos. Um desses casos foi o maestro Carlos Monteiro de Souza, que lançou com o próprio nome, com pseudônimo Maurice Monthier e como De Souza e Sua Orquestra (Veja Postagens Anteriores)

Nesta postagem, apresentamos um álbum gravado como De Souza e Sua Orquestra, intitulado "Another Day e Outras". Foi lançado em 1971, pela gravadora Odeon, contendo as seguintes músicas:

1. Rose Garden:
2. Menina da ladeira;
3. Le passager de la pluie;
4. Madalena;
5. De tanto amor;
6. We've only just begun;
7. Another day;
8. Você abusou;
9. Coisas;
10. O cafona;
11. If;
12. Esse meu coração sem juízo.











Links:


quinta-feira, 17 de outubro de 2013

DEZ ANOS A MIL: MÍDIA E MÚSICA POPULAR MASSIVA EM TEMPOS DE INTERNET - 2011

É nosso objetivo sempre divulgar o que surge de material impresso e eletrônico sobre música. Em postagens anteriores apresentamos artigos e livros. Desta vez compartilhamos um livro digital (e-book), chamado “Dez Anos a Mil: mídia e música popular massiva em tempos de internet”, que está disponível gratuitamente no site www.dezanosamil.com.br.

Este livro discute a nova cadeia de circulação da música, inova ao reunir diversos pesquisadores de renome ao redor da produção musical contemporânea e se vale dos novos circuitos de distribuição e consumo de produtos culturais on-line para colocar no ar discussões sobre música e consumo nos tempos atuais.

O sucesso da empreitada mostra um cenário ávido por este tipo de debate que envolve não só acadêmicos, bem como músicos, produtores culturais e consumidores, que hoje tem um papel ativo nas discussões sobre valor e direitos musicais.

O livro mostra que além de debater esses novos cenários culturais é necessário circular nestas novas cenas culturais, renovando não só antigos dogmas em relação à crítica cultural bem como o papel da pesquisa neste processo. A seguir o sumário do livro:

SUMÁRIO:

Apresentação – 5

Parte 01 - Músicos, cenas e indústria da música

Entre os afetos e os mercados culturais: as cenas musicais como formas de mediatização dos consumos musicais - 8
Jeder Janotti Junior
Victor de Almeida Nobre Pires

Tendências da indústria da música no início do século XXI -  23
Micael Herschmann
Marcelo Kischinhevsky

Michael Jackson e o thriller das majors: trajetória e morte -  35
Tatiana Lima

Cinco incertezas sobre Lady Gaga - 53
Thiago Soares

O negócio da música – como os gêneros musicais articulam estratégias de
comunicação para o consumo cultural - 70
Nadja Vladi

Parte 02 - Práticas de consumo musical

Práticas de escuta e cultura de audição - 85
Jorge Cardoso Filho

Discografias – mediações musicais em uma discoteca coletiva - 99
Jefferson Chagas
Simone Pereira de Sá

Critérios de qualidade na música popular: o caso do samba brasileiro - 116
Felipe Trotta

Por uma função jornalísticas nos blogs de MP3 - download e crítica ressignificados na cadeia produtiva da música - 138
Bruno Nogueira








Links:


quarta-feira, 16 de outubro de 2013

OS NUCLEARES - 1969

Vamos apresentar mais uma raridade para os amigos do blog. Desta vez trata-se do grupo pós jovem guarda, denominado Os Nucleares. Remanescentes dessa banda participaram do grupo Os Selvagens, já resgatados no blog LaPlayaMusic. 

Há poucas informações do grupo. É sabido que era um grupo vocal / instrumental e tinha como componentes: Marcus Marcello Gullo, o "Pluto" (guitarra solo), Carlos Alberto Freitas Lemos, o "Mr Magoo" (baixo), Ivanilton Lima (guitarra base e vocal), que nessa época era chamado de "Baiano" e posteriormente se consagrou como cantor e compositor, Michael Sullivan, João Batista Martina, o "Tinho" (sax), Francisco Gullo, "Prof. Pardal" (órgão) e Luiz Fernando, "Tico" (bateria).

Pelo pouco que soube, eles gravaram um compacto pela gravadora Hollywood Discos e um álbum no formato Long Playing - LP, em 1969, pela gravadora RCA. Esse disco LP contou com arranjos de Frankie Adriano, que era componente da dupla "Tony e Frankie"

As músicas desse álbum e compacto são as seguintes:

1. Apolo zero;
2. Sai pra lá;
3. Conta-me;
4. Agora vá;
5. Que vontade de gritar ao mundo;
6. Você finge me esnobar;
7. As noites que eram nossas;
8. Don't pity me;
9. Era tudo que eu queria;
10. Eu só quero o teu carinho;
11. O bem do amor;
12. Eu vou buscar;

Bônus:
13. Você não quer;
14. Não posso viver sem você.


























 Links:
 
 
 
 

sábado, 12 de outubro de 2013

ORQUESTRA ROMÂNTICOS DE CUBA - INTERNACIONAIS - 1969

Nesta semana encontrei em uma loja de discos antigos, mais uma raridade da Orquestra Românticos de Cuba. Desta vez, mais um disco denominado "Internacionais". Ao verificar as informações do material não encontrei nenhuma data de lançamento. 

Mas, ao pesquisar o ensaio "O Jogo dos Pseudônimos", do consultor e pesquisador Mauro Caldas, pude verificar que esse disco foi lançado em 1969, pela gravadora Musidisc. Nessa obra, chama a atenção os bons arranjos de uma seleção que abrange sucessos da época. Diferente de outros lançamentos, este disco contém faixas com somente uma canção, já que a maioria dos outros discos apresentam duas músicas por faixa. Caso queira ver as outras postagens da Orquestra Românticos de Cuba é só verificar o link a seguir:


As músicas deste álbum são as seguintes:

1. I will wait for you;
2. Canção para um homem no espaço;
3. Zingara;
4. My way of life;
5. Canção dos vagabundos;
6. The music played;
7. Tomrrow's love;
8. Love is blue;
9. The world we knew;
10. A whiter shade of pale;
11. This guy's in love with you;
12. The look of love.
















Versão Alternativa Capa lançada pela propria gravadora Musidisc 

Links:



FRANKIE AVALON - 16 ORIGINALS HITS - 1969 / 1982

Há canções que nos faz bem toda as vezes que ouvimos. Uma dessas canções é Vênus, interpretada pelo ator, dramaturgo e cantor Frankie Avalon, (nascido como Francis Thomas Avallone em 18 de Setembro de 1939, em Filadélfia, Pensilvânia, USA).

Iniciou a sua carreira de ator aos 12 anos de idade, com participações em séries da TV norte americana, tornando-se depois também um famoso cantor “pop”. O seu auge ocorreu entre os anos de 1958 e 1963, com dezenas de “singles” atingindo as primeiras posições nos “hit parades” mundiais e participações bem sucedidas em diversos filmes de "Hollywood" como, “The Alamo”, “Voyage to the Bottom of the Sea”, e os “Beach Party Movies”, muito populares entre os jovens do início dos anos 1960.

Os seus maiores sucessos musicais foram: Venus e Why, ambos “million-sellers”. Frankie, mantém-se ativo participando shows nostálgicos, agora com a companhia do seu filho que é baterista. Tornou-se ainda um bem sucedido homem de negócios com a Frankie Avalon Products que comercializa produtos de beleza e farmacêuticos.

O álbum escolhido para esta postagem tem uma seleção que contém os maiores sucessos do auge da carreira do cantor. Poderia ter escolhido outro disco. No entanto, mesmo com as limitações de qualidade de áudio, o escolhi mais por motivos de nostalgia. 

O álbum foi lançado em 1969 e no Brasil relançado em 1982, pela gravadora Musisom, com o selo (label) Imagem e continha as seguintes músicas:

1. Vênus;
2. Why?;
3. Just ask your heart;
4. De de Dinah;
5. Bobby sox to stockins;
6. Ginger bread;
7. A boy without a girl;
8. I'll wait for you;
9. don't throw way all those teardrops;
10. Togetherness;
11. You are mine;
12. where are you?;
13. Swingin' on a rainbow;
14. A perfect love;
15. Twoo fools;
16. The puppet song.



























Links: