2016

2016

quarta-feira, 28 de maio de 2014

ORQUESTRA DE EXPÓSITO - NOVO ENCONTRO - 1966

Provavelmente muitos dos colegas já tenham em sua biblioteca o álbum desta postagem, que já foi apresentado nos blogs Sintonia Musical e Toque Musical. Entretanto, achei interessante apresentá-lo de novo, com algumas inserções no material já disponibilizado.

O álbum em questão é o "Novo Encontro", da Orquestra de Expósito, lançado no Brasil em 1966, pela gravadora RCA Victor. Assim como os colegas dos outros blogs, fui pesquisar um pouco sobre o maestro Expósito e fiquei surpreso de praticamente não haver informação a seu respeito. 

Obtive as mesmas informações já apresentadas no blog Sintonia Musical, ou seja, que era o maestro argentino Virgílio Hugo Expósito, nascido em 03/maio/1924, na cidade de Zárate, uma província de Buenos Aires e faleceu em 25/outubro/1997. O músico atuou como arranjador e regente ao longo dos anos 1960, nas orquestras da gravadora RCA brasileira. No Brasil deixou uma discografia formada por sete álbuns, incluindo uma coletânea de Bossa Nova, no período de 1963 a 1967.

A seleção desse álbum que estamos postando é constituída das seguintes canções:

1. Preciso aprender a ser só;
2. Red roses for a blue lady;
3. Não quero ver você triste;
4. Sometimes on friday;
5. Walk away;
6. Se piangi, se ridi;
7. Ma vie;
8. Yo che non vivo (sensa te);
9. Garota moderna;
10. Que c'est triste venise;
11. Cominciamo ad amarci;
12. Elle etait si jolie.


















 Versão Selo Azul (Blue Label)



Frente do Envelope do Disco

Links:

8 comentários:

  1. Sou colecionador e, agradecendo pela lembrança do Maestro Virgilio Hugo EXPOSITO; relaciono tais Lps no Brasil:
    1)Expósito E Sua Orquestra/2)Novos Grandes Sucessos/3)Motivo D`Amore/4)Novo Encontro/5)Bossa With A Beat/
    6)Só Sucessos/7)Expósito 67/8)Nostalgias/9)A Música Jovem De Expósito. Saudações, A. Magalhães! Fort.-Ceará

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Antonio Magalhães
      Primeiramente obrigado pelo contato e apoio ao nosso blog. Considero importante resgatar esse grande e esquecido maestro. Não possuo toda a discografia que ele lançou. Dos álbuns que citou eu possuo dois, sendo: Novos Grandes Sucessos; Motivo D'Amore.
      Como eu pretendo postá-los, saberia me informar qual foi o ano de lançamento deles?
      Um grande abraço e obrigado pela contribuição.
      Hedson LaPlaya

      Excluir
  2. Antonio Magalhães27 de julho de 2014 13:21

    Caro Hedson:
    "Hoje", lisonjeado pela resposta e, infelizmente não sendo creditadas todas as datas, veja o muito que já passei por aí (quanto outros). Digo assim, justamente por tempo, pois invés repetir adiantar o "alô"; sim? (Ver/ TM etc.)
    At., AM

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Antonio Magalhães28 de julho de 2014 06:58

      Oi Hedson

      Pronto, num momento melhor... mesmo sem precisar todas, acabei vasculhando; tais informes dos LPs.:
      1 e 2) "?" / 3) "?" / 4) 1965 / 5) "?" / 6) 1966 / 7) 1966 (apesar do título) / 8) 1966 / 9) 1967. No País, pois.
      Nota: A minha coleção consiste idem em edição Stereo, Compactos, DVDs., até importados. À vontade!

      AM





      Excluir
    2. Oi Antonio
      Valeu mesmo as informações. Inclusive já alterei a data da postagem, passando de 1965 para 1966.
      Essas dúvidas de datas e lançamento é que marcam outros álbuns lançados no Brasil. É impressionante como não temos registro de nada, ou seja, as gravadoras eram desorganizadas quando editavam um disco. Não registravam essas informações, apenas em algumas exceções.
      Obrigado mais uma vez
      Hedson LaPlaya

      Excluir
    3. Em Tempo:
      Amigo Hedson, no "8" digitei e... lê-se: "1967". Aproveitando, acabo de remeter ao Blog acima capas/
      contra-capas solicitadas; destes.
      Conte (repito) com este colecionador/discófilo de instrumentais/orquestrados diversos!
      AM


      Excluir
    4. Mais...

      Descobri ser o 1o. LP: 1963!

      AM

      Excluir
  3. Descoberta:

    O LP Nostalgias/Las Cuerdas Gauchas de Expósito (Capa branca), não passa de edição brasileira;
    como a do México (Capa amarela)... oriundos do argentino (Capa azul).

    AM

    ResponderExcluir