2016

2016

terça-feira, 27 de setembro de 2016

OS DEVANEIOS - OS DEVANEIOS - 1972

Os Devaneios foi um grupo vocal e instrumental pós movimento Jovem Guarda, lançado em 1968, no Rio de Janeiro, pelos irmãos Jorge Prazeres, órgão, e Luiz Prazeres, vocal solo e integrado ainda por Almir (voz), Dum Dum (pistom), Eraldo (voz), Edmilson (bateria), Luiz (guitarra), Marivaldo (tumbadora), Netinho (sax), Simões (trombone), Soneca (bateria) e Tico (baixo).

Seguindo o estilo samba-rock, além de apresentações solo por vários clubes da cidade do Rio de Janeiro e interior do estado, costumavam acompanhar outros artistas que atuavam na área do baile carioca, como Bebeto, Lady Zu, Gérson King Combo, Carlos Dafé, entre outros.

Em 1969, o grupo lançou seu primeiro álbum LP intitulado "Devaneando", pelo selo Master Sound, interpretando músicas como Devaneio, de Djalma Ferreira e Luiz Antônio, Vai pecadora, de Heron Tavares, Sou Feliz com Mamãe, de Roberto Carlos e Erasmo Carlos, Gosto do Jeitinho dela, de Niquinho e Othon Russo, Esqueça, de Marck Anthony, Comprei um Karman Guia, de Heron Tavares, Mary Baby Samba, Devaneando, Céu Azul, Tema em Fá, Tema Nº 2 e Bossa Nova For You.

Em 1972, lançou, pelo selo Okeh/CBS, o álbum LP "Os Devaneios", disco produzido por Renato Barros, que incluiu as músicas Menina Avançada e Saudade Louca, de Romildo Bastos e M. Santana, Deixe Andar, Você Não Me Deixou Falar, Tenho Pena de Você e Você Pra Mim Não Serve Mais, as quatro da dupla Gil e Jean, Quero Lhe Dizer Agora e Esquema, ambas de Carreiro, e Um Dia Eu Chego Lá, de Fernando Sanxo, além de mais três composições de Getúlio Cortes: Último Aviso, Camisa Colorida e Qualquer Semelhança.

Em 1978, lançou, agora pela EMI/Odeon, o álbum LP "O conjunto que faz você vibrar". Nesse disco, o grupo gravou vários sucessos da época, bem como músicas inéditas: Entre as primeiras estão Não existe pecado ao sul do Equador, de Chico Buarque e Ruy Guerra, Dancin' days, de Ruban e Nelson Motta, enquanto no grupo das inéditas estavam Tá na hora, de Bedeu, Pagar pra ver, de Romildo e Toninho Nascimento, Sem essa, de Simões e Velasco, Embalo Diferente, de Pedrinho, Seu Marciano, de Ronaldo, Tô C'a Cachorra, de Simões e Velasco, Vou Me Mandar, de Serafim Adriano e Celso Castro, Catarina, de Edmilson AP e Jorge Prazeres, Mamãe Não Quero, de Hélton Menezes e Orlandivo, e A Sorte, de Luis Carlos, Clevio Araújo e Jorge Prazeres, além de dois pot-pourris: “Homenagem a Ed Lincoln e Seu Conjunto”, com as músicas Waldemar, de Devel e Orlandivo, É o Cid, de Ed Lincoln e Silvio César, e Na Onda do Berimbau, de Oswaldo Nunes, e o ''Pot-pourri do Amor'', com as músicas Amor de Verdade, de Flávio Moreira e Liette de Souza, Tempestade de Amor, de Totonho, Mestre Alfredo e Paulinho Resende, Bom Dia Amor, de Joel Teixeira, Pedro Antônio e Marcelo, Amor de verdade, de Flávio Moreira e Liette de Souza, e Tempestade de amor, de Totonho, Mestre Alfredo e Paulinho Rezende.

Nesse disco, o grupo apresentava a seguinte formação: Dum Dum, no Piston, Netinho, no Sax, Simões, no Trombone, Luis, na Guitarra, Tico, no Baixo, Edmilson e Soneca, na Bateria, Almir e Eraldo, na Voz e Marivaldo, na Tumbadora.

No ano seguinte, o conjunto lançou o disco "Raça, suor e suingue", pela mesma gravadora, no qual incluiu Decisão, de Noca da Portela e Daniel Santos, A beleza é você, menina, de Bebeto e Rubens, Beira D'água (A Festa), de Marku Ribas e Erasmo Carlos, Mulher de Trinta, de Luis Antônio, Minha Deusa Minha Flor Menina, de Augusto César e Rossini Pinto, Samba da Minha Terra, de Dorival Caymmi, Mocinho Bonito, de Billy Blanco, Vai Outra Vez, de Rossini Pinto e José Augusto, Vazio (Está Faltando Uma Coisa Em Mim, de Nelson Rufino, Palhaçada, de Luis Reis e Haroldo Barbosa, Acreditar, de Dona Ivone Lara e Délcio Carvalho, Se Acaso Você Chegasse, de Lupicínio Rodrigues e Felisberto Martins, Nosso Samba, de Lourenço, Paulo C. Cruz e Leonel, e Pois É, de Ataulfo Alves.

Em 1989, participaram do álbum LP "No Balanço dos Bailes - Devaneio, Brasil Show e Copa 7", da gravadora CID, disco no qual interpretaram as músicas Meu Pau-Brasil, de Lúcio Machado, Mongo, de Darci da Cruz, e Devaneando, de Jorge de Souza.

Em 1992, participaram do álbum LP "O Melhor dos Bailes", da Polydor, que contou com diferentes artitsas e no qual interpretaram Vou Me Mandar, de Serafim Adriano e Celso Castro, Nega, de Vevé Calazans, e Estamos Aí, de Durval Ferreira, Maurício Einhorn e Regina Werneck.

Em 2002 o grupo apresentou-se em diversos clubes suburbanos e da Zona Oeste do Rio de Janeiro. No ano de 2003, fez temporada com o Baile-show Os Devaneios no tradicional Clube Cordão do bola Preta, na Cinelândia, no centro do Rio do Rio de Janeiro.

No ano de 2005 continuou a fazer apresentações semanais regulares no Clube do Bola Preta. Em 2013, ainda atuando o grupo tinha a seguinte formação: Jorge dos Prazeres, teclado, Luis dos Prazeres, guitarra, Paulinho, bateria, José Carlos, contra baixo, Vinicius, trombone, Rodrigo Carvalhaes, piston, Luciano Ramos, saxofone, e Elizabeth, Cristina, Clarisse Vargas e Sidnei Ribeiro nos vocais.

Nesta postagem, pela primeira vez na rede, apresentamos o raro álbum “Os Devaneios”, lançado em 1972, pela gravadora CBS, com o selo (label) Okeh, sob direção de Renato Barros. O disco contém as seguintes canções:

1. Menina avançada;
2. Deixe andar;
3. Você não me deixou falar;
4. Quero lhe dizer agora;
5. Um dia eu chego lá;
6. Tenho pena de você;
7. Último aviso;
8. Você pra mim não serve mais;
9. Esquema;
10. Saudade louca;
11. Camisa colorida;
12. Qualquer semelhança.









Links:







Um comentário: