2018

2018

sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

LOBO - BLACK MCA (1979) REPOST

Nesta postagem, resgatamos o álbum do cantor americano Lobo, apresentado no blog em 13/setembro/2011. 

Nos anos 1970, nos EUA e no Brasil, ele atingiu o topo das paradas de sucesso da música pop romantica com vários hits, tais como Me and you and a dog named Boo, I'd love you to want me e Don't expect me to be you friend, entre outras. Seu nome era Roland Kent Lavoie ou simplesmente LOBO (em espanhol).

Cantor e compositor norte americano criado na cidade de Winter Haven, Florida. Começou sua carreira musical como membro do grupo The Rumours. Passou por vários outros grupos durante os anos de 1960, tais como, The Legends, que tinha como membros Gran Parsons, Jim Sttaford, Gerald Chambers e Jon Corneal, que obtiveram relativo sucesso  e as bandas Sugar Beats e Me And The Other Guys, que tiveram sucesso algum fora de sua região. 

Em 1971, o ex-membro do grupo Sugar Beats, Phil Gernhard contratou Lobo para a gravadora Big Tree Records, onde ele era um executivo e lançaram seu primeiro single, chamado Me And You a Dog Named Boo. Esse single alcançou o numero 5 das paradas americanas e numero 4 no Reino Unido e proporcionou o inicio a série de singles de sucesso.

Em 1979, em nova gravadora, desta vez a MCA Records, lançou a canção Where Were You When I Was Falling In Love, que chegou ao 23ª posição nas paradas americanas. Em meados dos anos 1980, Lobo entrou em semi aposentadoria. 
No entanto, na década de 1990 excursionou com frequência pela Ásia e gravou vários álbuns pelo selo Pony Canyon, em Singapura, destinado apenas ao mercado asiático.

Fonte: Só Músicas (bugrim.blogspot.com.br)

Nesta postagem, apresentamos o álbum de 1979, lançado no Brasil pela Ariola Discos, com o selo MCA Records, que foi o último disco de inéditas lançado no Brasil. Esse álbum é conhecido como o "Lobo de Capa Preta". 

Uma parte do material gráfica contido nesta postagem foi recuperado e elaborado pelo amigo José Alberto Gomes (Bugrim), do blog "Só Música", o qual agradeço. As canções que compõem esse disco são as seguintes:


01 - Where Were You When I Was Falling In Love (Sam Lorber, Jeff Silbar & Steve Jobe)
02 - Spendin' Time, Makin' Love, And Goin' Crazy (Troy Seals, Eddie Setser & Mark Gray)
03 - A Day In The Life Of Love (Johnny Slate, Larry Henley & Jim Hurt)
04 - Heart To Heart - Person To Person (Sam Lorber, Jeff Silbar & Mark Gray)
05 - It's Time To Face The Music And Dance (Johnny Slate & Jeff Silbar
06 - Holdin' On For Dear Love (Johnny Slate, Steve Pippin & Larry Henley)
07 - Lay Me Down (Guy Fletcher & Doug Flett)
08 - I Don't Want To Make Love Anymore (Lobo)
09 - The Way I Came In (Lobo)
10 - Gus, The Dancing Dog (Roger LaVoie)

Informações Técnicas:

Strings Arranged by Ron Oates, The Shelly Kurland Strings
Tracks Recorded at Fame Studios, Muscle Shoals, Alabama
Engineered by Don Dailey
Over Dubs & Remixing at The Soundshop & Jack Clement Studios, Nashville, Tennessee
Engineered by Ernie Winfrey, Travis Turk & Harold Lee
Musicians:
Roger Clark: Drums
Ken Bell:Guitar
Larry Byrom: Guitar
Steve Nathan: Keyboards
Bob Wray: Bass
Mike Leech: Bass
Background Vocalists: Larry Keith, Lea Jane Berinati, Lisa Silver, Steve Pippin, Kent LaVoie & Van Stephenson
Produced by Bob Montgomery for Mike Curb Productions











































Links:







SUNSHINE SOUNDTRACK TV - UM DIA DE SOL (1973) REPOST

Nesta postagem reapresentamos um álbum que foi resgatado aqui no blog em 12/agosto/2011, sendo uma de nossas primeiras postagens.

Trata-se da trilha sonora de TV do filme "Sunshine", que foi lançado em 1973, pela gravadora Chantecler, com o selo MCA Records. 

Em 1973, na esteira do sucesso "Love Story", o filme "Sunshine", inicialmente direcionado para a TV americana, se destacou nos cinemas de vários países e também brasileiros, localmente com o título "Um Dia de Sol". 

Os destaques da trilha sonora eram as músicas do compositor e cantor americano de country, John Denver. Muitas das músicas da trilha acabaram como sucessos nas rádios. Eram desse disco, as músicas: Take me country roadsSunshine e My sweet ladyNa película, as músicas eram interpretadas pelo próprio ator, Cliff De Young.

Para aqueles que não conhecem o filme e queiram assistí-lo, segue a sinopse:

Kate Hayden (Christina Raines) é uma jovem mãe que descobre que tem um câncer terminal em sua perna e deve removê-lo ou vai morrer. Ela decide que não pode viver sem a sua perna e se recusa a fazer a cirurgia. Como ela está morrendo, ela deixa palavras de sabedoria para a sua jovem filha em um gravador cassete, assim sua filha não vai esquecê-la. Seu marido, Sam (Cliff De Young) é um músico que relutantemente apóia a sua decisão, vendo-a se deteriorando dia após dia.

A trilha sonora era composta das seguintes canções e interlocuções:

1. Take me home, country roads (Grupo vocal);
2. Introduction (Locutor e Cristina Raines);
3. Sunshine (Cliff De Young);
4. Diary - Flashback (Cristina Raines);
5. Day dreams  (Cliff De Young);
6. My sweet lady - Dialogo (Cliff De Young);
7. My sweet lady - instrumental;
8. Sunshine (Cliff De Young & Cristina Raines);
9. Diary - Hello tape recorder (Cristina Raines);
10. Goodbye again (Cliff De Young & Group);
11. Diary - If I had a Piano (Cristina Raines); 
12. Winter (Cliff De Young & Group);
13. Diary (Cristina Raines);
14. My sweet lady (Cliff De Young & Group);
15. Diary - I'm gonna miss you, Sam and Jill (Cristina Raines);
16. Day dreams (Cliff De Young);
17. Diary - Goodbye Sam and Jill (Cristina Raines);
18. Sunshine (Cliff De Young).






 Capa (Front) - Edição USA




 Contracapa (Back) - Edição USA





 Selo (Label) - Edição USA





 Capa (Front) - Edição Brasil





 Contracapa (Back) - Edição Brasil





 Selo (Label) - Edição Brasil





 Banner - Edição USA






Compacto (Front) - Edição USA
Links:







domingo, 17 de dezembro de 2017

JOHNNY RIVERS - THE BEST OF (2008) REPOST

Para uma postagem de final de domingo, resgato uma antiga postagem do início do blog, mais precisamente do dia 12 de novembro de 2011, onde o protagonista é o eterno Johnny Rivers.  Assim, repito o que escrevi naquela data:

Em 1973, eu ouvi pela primeira vez a canção Baby I Need Your Lovin, na voz inconfundível de Johnny Rivers. Gostei tanto que fui atrás dos discos. Adquiri vários compactos simples e duplos em vinil. A sua interpretação para músicas já conhecidas sempre me agradavam pela forma simples e despojada de cantar. Canções tais como A Whiter Shade of Pale, Do You Wanna Dance, Poor Side of Town, Summer Rain, Secret Agent Man, sempre tocarão nos meus “players”.

Johnny Rivers ou simplesmente John Henry Ramistella, nasceu em Nova York, no dia 7/11/1942. É cantor, compositor, guitarrista e produtor. Começou a tocar guitarra as oito anos de idade e logo em seguida formou a sua banda “The Spades”, realizando a sua primeira gravação aos 14 anos.

Em 1964, Elmer Valentine, proprietário do clube Whisky a Go Go, ofereceu a Johnny Rivers um contrato de uma ano para que este cantasse em seu clube, recém-inagurado em Hollywood (California). O novo clube abriu três dias antes do grupo The Beatles lançar "I Want To Hold Your Hand", que consolidou o que se passou a chamar de "Invasão Britânica". 

Mas Johnny Rivers era tão popular que o produtor Lou Adler decidiu lançar Johnny Rivers Live At The Whiskey A Go Go, álbum ao vivo que alcançou o 12º na lista da Bilboard - e a canção "Memphis" (um cover de Chuck Berry) chegou ao segundo lugar na parada norte-americana. Johnny Rivers tinha criado o estilo musical Go Go (que incluiria também dançarinas).

Já em 1966, Rivers seguiu gravando canções, especialmente ao vivo, como "Maybellene" (outro cover de Chuck Berry), "Mountain of Love", "Midnight Special" e "Seventh Son", todas elas tornaram-se hits

A partir de 1966, Rivers adotou um estilo mais peculiar, mas seguiu produzindo sucesso como "Poor Side of Town" (sua única canção a atingir o primeiro lugar na parada norte-americana da Billboard) e "Secret Agent Man". 


Outras canções populares desta nova fase do cantor foram "Summer Rain", "Baby I Need Your Lovin'" e "The Tracks of My Tears" (um cover de Smokey Robinson & The Miracles) - todas elas caracterizadas por sua voz suave e comovente.


Durante os anos 1970, Johnny Rivers seguiu produzindo mais sucessos de crítica, como Rockin' Pneumonia - Boogie Woogie Flu, Help me rhonda (cover dos The Beach Boys) e Blue Suede Shoes (cover de Carl Perkins), mas os álbuns não vendiam tão bem quanto na década de 1960. Seu último sucesso foi Swayin' to the music (Slow dancing), lançado em 1977.

A partir dos anos 1980, embora sua música já não tivesse tanto sucesso como nas décadas anteriores, Johnny Rivers continuou realizando apresentações ao vivo, entre 50 a 60 shows por ano. Vendeu mais de 25 milhões de discos em toda sua carreira e teve 9 de suas canções incluídas entre as 10 melhores da Bilboard e 17 delas entre as 40 melhores.

Além de Poor side of town, Secret agent man, Summer rain e Baby, I need your lovin, outras canções agradaram mais ao público brasileiro do que ao norte americano, como It's to late, By the time I get to Phoenix, Do you wanna dance?, uma regravação de You've lost that lovin feelin, do grupo "Righetous Brothers", que não fez sucesso nos Estados Unidos e cuja popularidade no Brasil, o próprio Johnny Rivers estranha.

O seu álbum de maior sucesso no Brasil foi "Realization", que chegou a ser o segundo mais vendido em 1968, somente superado pelos Beatles.

Fonte: Wikipedia, 11/2011)

Para homenageá-lo, postamos uma coletânea, intitulada "The Best Of", que originalmente foi lançada nos Estados Unidos, em 1975, com os selos Liberty e United Artists. Entretanto, refizemos essa coletânea, excluindo algumas canções e incluindo outros sucessos, não constantes na edição original. 


Para completar, adicionamos uma rara canção,  That’s My Baby, da fase inicial do cantor, pouca conhecida do público brasileiro. Espero que gostem. 


A compilação LaPlaya Music contém as seguintes músicas:  


1. That’s my baby; 
2. Baby I need Your lovin; 
3. Do you wanna dance; 
4. A whiter shade of pale; 
5. California dreamin; 
6. It´s to late; 
7. Poor side of Town; 
8. Summer rain; 
9. Where have all the flowers; 
10. Secret Agent man; 
11. When a man loves a woman; 
12. By the time I get to Phoenix; 
13. The way w live; 
14. Cupid; 
15. Hey Joe; 16. Swain to the music; 
17. The tracks of my tears; 
18. Sunny; 
19. Rhytm of the rain; 
20. Mother and child reunion; 
21. Brown eyed girl;
22. Be my baby (Bônus);
23. Dreamer (Bônus).
























Links:







sexta-feira, 15 de dezembro de 2017

THE NOLANS AND FRIENDS - TV CM HITS COLLECTION (1992) JAPAN

Nesta postagem, apresentamos o álbum "The Nolans And Fiends - TV CM Hits Collection", que foi lançado no Japão, em 1992, pela Teichiku Records, com selo Overseas Records.

O disco contém apenas três canções interpretadas pelo grupo irlandês The Nolans e outras onze cantadas por diversos artistas.  

Para quem não conhece, The Nolans é uma banda de origem irlandesa formada em 1974, composta inteiramente por mulheres. No começo, suas integrantes eram de uma mesma família, sendo inicialmente denominada Nolan Sisters. Posteriormente, foi mesclando a sua formação.

Sua duração se estendeu de 1974 a 2005, se reunindo novamente em 2009 e posteriormente se apresentando de forma ocasional. 

Atingiu sucesso com a canção "I'm In the Mood for Dancing", lançado em 1979, alcançando o top 3 no Reino Unido e Japão, que as levou a diversos programas de televisão, principalmente no Japão, aumentando a popularidade do grupo.


Cinco das irmãs, Anne, Denise, Maureen, Linda e Bernie, se tornaram artistas convidados regulares em inúmeros programas de televisão no Reino Unido na década de 1970 e apoiaram Frank Sinatra em sua turnê europeia de 1975.

A compilação é composta das seguintes canções e intérpretes: 

1. Reach out I'll be there (The Nolans);
2. Stand by me (Ben E. King);
3. Unchained melody (The Platters);
4. Because I love you (The Nolans);
5. Sailing (The Nolans);
6. Only you (The Platters);
7. A white shade of pale (Procol Harum);
8. Ellie my love (The Platters);
9. Get it on (T. Rex);
10. Georgia on my mind (James Brown);
11. dock of the bay (Sam & Dave);
12. Long tall Sally (Litte Richard);
13. Simon says (1910 Fruitgum);
14. You are so beautiful (Joe Cocker).































Links:







SAX SERTANEJO - ZAN COMUNICAÇÃO (SEM DATA)

Para quem gosta de musica sertaneja, desta vez postamos um disco instrumental de saxofone, lançado pela Zan Discos, com o selo Brasidisc.
Apesar de gostar muito de musica instrumental e orquestras, não tive boa receptividade para esse trabalho. Sinceramente, não gostei dos arranjos, principalmente dos teclados. 

Além disso, outro ponto que aumenta a crítica é quanto a postura da gravadora, que se preocupa em informar quem foi o produtor fonográfico, o diretor geral, o marketing e o designer de art e não informa quem foi ou foram o(s) musico(s) que participaram do trabalho e nem tampouco alguma informação técnica. É muita desconsideração com o(s) artista(s).

Independentemente disso, segue para conhecimento. O disco contém as seguintes canções:

1. Um homem quando ama (Have your ever really loved a woman);
2. Pão de mel;
3. Foi a primeira vez;
4. Quando a gente ama demais;
5. Loucuras de amor;
6. Não precisa perdão;
7. Estou apaixonado (Estoy enamorado);
8. Depois do seu adeus;
9. Na hora H;
10. Eu juro (I swear);
11. O que a vida faz comigo;
12. O que é que a gente não faz por amor.




















Links:




quinta-feira, 14 de dezembro de 2017

MARMALADE - BACK ON THE ROAD (1981 BRASIL) - REPOST

Atendendo a pedidos, reapresentamos o álbum "Back on The Road", da banda escocesa Marmalade, postado aqui no blog em 06/janeiro/2011. 

Para quem não conhece, Marmalade é uma banda de pop rock, formada em 1961, por Dean Ford (vocais), Junior Campbell (guitarra, vocais), Graham Knigh (baixo, vocais), Pat Fairlie (guitarra rítmica, baixo) e Alan Whitehead (bateria). 

Inicialmente adotaram o nome "The Gaylords" e posteriormente "Dean Ford and the Gaylords", em seguida como The Marmalade, até decidirem definitivamente por "Marmalade".

O período de grande sucesso do grupo ocorreu entre o final da década de 1960 até meados doa anos 1970, quando emplacaram diversos hits nas paradas musicais do Reino Unido e posteriormente Europa e demais países. Emplacaram sucessos tais como: Reflections on my life, Rainbow, My little one, entre outros. Mesmo sem contar com nenhum dos integrantes originais, a banda continua a gravar e a se apresentar ocasionalmente.

O álbum desta postagem, mostra alguns sucessos da trajetória da banda. Foi lançado no Brasil, em 1981, pela gravadora Polygram, com o selo London.

O disco contém as seguintes faixas:

1. Back on the road; 
2. My little one; 
3. Carolina on my mind; 
4. Sarah; 5. Life is; 
6. Kaleidoscope; 
7. Cousin Norman; 
8. Reflections on my life; 
9. Rainbow; 
10. Lovely nights; 
11. Ride boy ride; 
12. And yours a piece of mine; 
13. Bad weather; 
14. Radancer.























Links: