2016

2016

sábado, 18 de março de 2017

OS TERRÍVEIS - BARRA LIMPA - 1967 - REPOST

Atendendo aos amigos do blog, Carlos Santos do blog "Musicas dos Anos 60" e Miguel Rodrigues, reapresento o álbum "Barra Limpa", da banda brasileira Os Terríveis, grupo que atuou no movimento Jovem Guarda. 

Os Terríveis foi um grupo formado em Recife, Pernambuco, que foi para a cidade do Rio de Janeiro, em 1965, para buscar um maior espaço no cenário musical. Inicialmente tinham a denominação de "Os Lords", mas como já existia uma banda com o mesmo nome e mais famosa, foram obrigados a mudá-lo para "Os Terríveis". O empresário do grupo era chamado Galindo. 

Ao chegar ao Rio de Janeiro, o grupo se apresentou nos programas de Rádio de José Messias e Célia Mara na Rádio Mauá e nos Programas de TV (Rio Hit Parade) no canal 13, chegando a acompanhar Roberto Carlos na música "É papo firme". Também tocaram no Programa de Jair de Taumaturgo.

 Os integrantes da Banda por ocasião da gravação do primeiro disco “Long Play”, chamado de “Hit Parade” selo SBA, eram: Heronildes Alves Ferreira, apelidado de "Nido Mau" (guitarra solo), Beto (baixo), Geo (sax), Nado (guitarra base) e Nando (bateria). 

Por ocasião da gravação do segundo disco, "Onda Jovem", selo SBA, saiu o guitarrista Nado e entrou o Milton, apelidado de "Zé Colmeia", na guitarra base. Este disco foi postado no blog SintoniaMusikal.

Na gravação do terceiro disco "Barra Limpa", Selo Parlophone, pela gravadora Odeon, incluído nesta postagem, saiu o saxofonista Geo, não tendo substituo. Marcos Fontenely, o "Nely", foi o guitarra base neste disco, substituindo o guitarrista Nilton.

O conjunto se dissolveu em 1968. O grupo gravou também um compacto duplo com músicas de natal, hoje raríssimo.
(Fonte: livro “O Rock and Roll – origem, mitos e o rock instrumental no Brasil e em outros países”, de Laércio Pacheco Martins, editora própria.)

O material desta postagem é diferente daquele apresentado na primeira postagem, tendo sido melhorado a qualidade do áudio e do material gráfico. 

No entanto, ainda não foi desta vez que pude apresentar a capa como gostaria, já que o disco que originou este material não tem capa e nem tampouco contracapa. Sendo assim fui obrigado a aproveitar o que tinha disponível. Podemos afirmar, que está bem melhor do que o anterior.

As músicas do disco são as seguintes: 

1. Georgy girl; 
2. Cia amore ciao; 
3. Eu não presto, mas eu te amo; 
4. I’m a believer; 
5. Sunny; 
6. Ma (he’s making eyes at me); 
7. No milk today; 8. Barra limpa; 
9. Penny lane; 
10. Faça alguma coisa pelo nosso amor; 
11. Quando dico che ti amo; 
12. A praça.



















Links:







2 comentários: