2016

2016

domingo, 8 de janeiro de 2012

THE FEVERS - A JUVENTUDE MANDA - 1966

O grupo vocal e instrumental The Fevers foi constituído em 1964, no Rio de Janeiro, com a denominação inicial “The Fenders”, inspirado na marca da guitarra Fender. Em virtude de já existir um grupo homônimo, resolveram modificar o nome em 1965.  Já o novo nome “The Fevers”, foi inspirado da música Fever de Elvis Presley.

A primeira formação era composta por Almir F. Bezerra (guitarra e vocal), Liebert F. Pinto (contrabaixo), Lécio do Nascimento (bateria), Pedro da Luz E. Souza (guitarra solo), Cleudir T. Borges (teclados) e o vocalista Jimmy Cruise. Em 1965, foi incluído o saxofonista Miguel Plopschi. Posteriormente novas integrantes passaram pela banda, tais como: Luiz Cláudio – 1969 (guitarra e vocal), Augusto Cesar – 1977 (guitarra), Michael Sullivan – 1979 (guitarra e vocal). Além desses, outros também participaram ao longo do tempo, tais como, Otávio Henrique da Silva Monteiro, Luis Claudio Elbert de Castro, José do Patrocínio Amaral , o Rama e Miguel Angelo Pereira.

Seus primeiros três discos foram compactos simples foram lançados pela gravadora Philips. Posteriormente passaram pela EMI-Odeon, onde gravaram a maioria dos discos, no período de 1966 a 1984 e RCA (a partir de 1985). É uma das bandas de maior longevidade da música pop brasileira, estando ainda em atividade, principalmente nos centros do norte e nordeste. Também acompanharam as gravações de inúmeros músicos, entre eles, Erasmo Carlos, Paulo Sérgio, Roberto Carlos, Deni e Dino, Trio Esperança, Eduardo Araujo, Golden Boys, entre tantos outros da gravadora EMI-Odeon.

Em 1966, participaram no filme “Na onda do Iê Iê Iê e em 1969, no filme Pobre Principe Encantado”, que contava com a participação de Wanderley Cardoso. Além dos discos solos, “Os Fevers” participaram dm discos de estúdios,  com a participação de artistas de outras bandas da época, gerando discos de pseudo bandas, tais como “The Big Seven”, The Supersonics”, “Terribles” e  “Década Explosiva”. (Fonte: MARTINS, Laércio Pacheco. O Rock and roll: origem, mitos e o rock instrumental no Brasil e em outros países. Rio de Janeiro; Editora do autor, 2001

Em minha opinião, há belíssimas interpretações nos primeiros discos, que eram mais instrumentais do que vocais. Assim nesta postagem, aproveito para apresentar, principalmente aos que não tiveram oportunidade de conhecer, o primeiro disco instrumental / vocal dos “The Fevers”. Esse disco foi lançado com o selo “London”, pela gravadora EMI-Odeon, intitulado “The Fevers: a juventude manda”. Desse disco destaco as músicas Juanita Banana, O Touro Solitário e Batman. O disco contém as seguintes músicas:

1. Juanita banana; 
2. Hang on sloopy; 
3. Boa noite meu bem; 
4. O bobo; 
5. O pica pau; 
6. Tijolinho; 
7. Você me acende (You turn me on); 
8. Esqueça (Forget him); 
9. Vou dizer que não; 
10. Girl; 
11. O touro solitário (The lonely bull); 
12. Batman









Nenhum comentário:

Postar um comentário