2019

2019

sexta-feira, 29 de junho de 2018

ROCK OF AGES - GIBSON GUITAR GREATS - VARIOUS ARTISTS (1995)

Para quem gosta de rock clássico, o álbum desta postagem é um prato cheio para ser apreciado. Trata-se de um disco que homenageia a famosa guitarra Gibson. São vários intérpretes utilizando essa espetacular guitarra. Só tem fera. Aproveitem.

O disco foi lançado no Brasil, em 1995, pela gravadora Universal, com o selo MCA. A seleção do disco é composta das seguintes músicas e intérpretes:

1. Movin' on up (Primal Scream)
2. Sweet Jane (Lou Reed);
3. Loe spreads (The Stone Roses);
4. Waterloo sunset (The Kinks);
5. Blowin' free (Wishbone Ash);
6. Rocky montain way (Joe Walsh);
7. Paradise city (Gun's Roses);
8. Here I go again 87 (Whitesnake);
9. Wishing well (Free);
10. The pusher (Steppenwolf);
11. Swet home Alabama (Lynyrd Skynyrd);
12. Black magic woman (Fleetwood Mac);
13. Hideaway (John Mayall & The Bluesbreakers);
14. Swett little angel (B.B. King);
15. Baby, please don't go (John Lee Hooker).





SOUND SELECTIONS FROM EMI RECORDS USA - VARIOUS ARTISTS (1991)

O material desta postagem é um raro álbum promocional que foi disponibilizado somente no mercado norte americano. Na época, eu obtive gratuitamente esse disco por meio de um cupom encartado na revista de música chamada "CD Review", pagando apenas o frete.

Ele foi lançado em 1994, pela EMI Records, com o selo Major Flash e continha uma seleção de canções Oldies, dos anos 1950 e 1960.

A compilação desse disco é composta das seguintes canções e respectivos intérpretes:

1. Ain't It a shame (Fats Domino);
2. Blueberry hill (Fats Domino);
3. Love potion nº 9 (The Clovers);
4. Papa-Oom-mow-mow (The Rivigtons);
5. The glory of love (The Five Keys);
6. Take good care of my baby (Bobby Vee);
7. Tell him (The Exciters);
8. Let the good times roll (Shirley & Lee);
9. A fool in love (Ike & Tina Turner);
10. Who's that lady (The Isley Brothers);
11. Come a little big closer (Jay & The Americans);
12. Una paloma blanca (Slim Whitman);
13. My little girl (The Crickets);
14. Bang, bang (Cher);
15. Walk don't run (The Ventures);
16. This diamond ring (Gary Lewis & The Playboys);
17. Summertime blues (Eddie Cochran);
18. Baby what do to me / Rock my baby (Albert Collins);
19. I'm about to lose my mind (T-Bone Walker);
20. Blues is a woman (T-Bone Walker);
21. Runaway 67 (Del Shannon);
22. Honey (Bobby Goldsboro);
23. I've got you under my skin (Julie London).















Links:







quinta-feira, 28 de junho de 2018

SOUL OF THE BEE GEES - VARIOUS ARTISTS TRIBUTE (1996) - REPOST

Considerando um pedido anônimo, apesar de preferir que se identifiquem, reapresento uma postagem de 17/abril/2012, que trata de uma compilação tributo a um dos maiores grupos musicais do planeta, Bee Gees. 

É um álbum muito raro, intitulado "Soul Of The Bee Gees", lançado em 1996, pela The Right Stuff, divisão da Capitol Records, com boas releituras, em estilo Soul Music. Para quem gosta desse estilo é uma boa pedida. 

Destaco o design psicodélico das capas e a música How Can You Mend a Broken Heart, com Al Green, que considero sensacional. Outra música destacada é Heartbreaker, composta exclusivamente para Dionne Warwick e gravada posteriormente pelo grupo.

Para quem já baixou esse material na primeira vez que foi postada, recomendo que o faça novamente, pois os arquivos foram compactados em 320 bps e novo material gráfico foi incluído.

A seleção do disco é composta das seguintes músicas e respectivos intérpretes:

1. How Can You Mend a Broken Heart (Al Green); 
2. Jive Talkin' (Rufus featuring Chaka Khan); 
3. Nights On Broadway (Candi Stanton); 
4. How Deep Is Your Love (Portrait); 
5. Heartbreaker (Dionne Warwick); 
6. I've Gotta A Message To You (Percy Sledge); 
7. Give A Hand, Take A Hand (The Staple Singers); 
8. I Started A Joke (Richie Havens); 
9. Please Read Me (Nina Simone); 
10. Love So Right (Jerry Butler & Thelma Houston); 
11. If I Can't Have You (Yvone Elliman); 
12. More Than A Woman (Tavares); 
13. Emotion (Samantha Sang) e 
14. Toys (Robin Gibb) - Bônus.

































Links:







terça-feira, 26 de junho de 2018

CINE HOUSE - VOLUME 2 - VARIOUS ARTISTS (1993)

A pedido, em continuação a postagem de 8 de junho/2018, apresentamos o álbum "Cine House - Volume 2", lançado no Brasil, em 1993, pela gravadora House Records.

O disco apresenta artistas desconhecidos, pelo menos para mim. Acredito que sejam personagens de estúdio da gravadora. A seleção do álbum conta com sucessos do pop em releituras para o dance music.

O disco contém as seguintes canções:

1. Chariots of fire - Club Mix (Fire Games)
2. Mrs Robinson - Mix Version (Kris Isak);
3. Everything I do - Club Mix (Annie Addams);
4. Je t'aime, moi non plus - Love Club Mix (Moi & Toi);
5. A horse with no name - Mix Version (Kris Isak);
6. Bezugsband 38 - Zanzirene Mix (The Same);
7. Baker street - Remix (Ray);
8. Everybody's talking - Remix (Plastic Band);
9. Sailing - Club Mix (Kris Isak);
10. The days of pearly spence - Club Mix (Mike Hammond);
11. Foreign affair - Happy Time Version (Lorraine);
12. Year of the cat - Dance Version (Kris Isak);
13. Have you ever seen the rain - Club Remix (Credence).














Links:







THE JET BLACK'S - THE JET BLACK'S (1966)

Para acompanhar a postagem da semana passada, vamos resgatar mais um álbum do grupo de Jovem Guarda, The Jet Black's. Desta vez, se resgata o álbum de mesmo nome da banda, lançado em 1966, pela gravador Chantecler.

Posteriormente, esse mesmo disco Lp foi relançado várias vezes, em 1981, pela gravadora Continental, em 1990 com o selo Phonodisc e  em 1996, remasterizado no formado Compact Disc - Cd, pela gravadora Warner / EW, pelo selo Continental.


Este álbum, contém canções vocais e principalmente as instrumentais, que são o ponto alto do disco, com destaque para a música Tema para jovens enamorados (Theme from young lovers).  Para finalizar o disco, há uma única composição do próprio grupo,  do integrante Jurandyr. A propósito, em minha opinião, o forte do grupo nunca foram a próprias composições.

A seguir a lista das canções que compõem o álbum da postagem:

1. Chapéuzinho vermelho (Lil red riding hood);
2. Sweet september;
3. Carango ensinado (Lonely avenue);
4. The savage;
5. Wiggle beat;
6. Round and round;
7. Suzie Q;
8. Tema para jovens enamorados (Theme for young lovers);
9. Sonho dos meus sonhos (Sweets for my sweet);
10. Thunderball;
11. Não fique pra titia.





 Capa (Front) - Edição Cd 1996





 Contra Capa (Back Cover) - Edição Cd 1996





  Contra Capa (Back Cover) - Edição Lp 1966





Contra Capa (Back Cover) - Edição Lp 1981





 Selo (Label) - Edição Lp 1990





 Capa (Front) - Edição Compacto EP 1966





Contra Capa (Back Cover) - Edição Compacto EP 1966





Divulgação Programa Jovem Guarda - Participação The Jet Black's 1966

Links:







segunda-feira, 25 de junho de 2018

40 ANOS DE MUSICA - RGE 1959 - VÁRIOS ARTISTAS NACIONAL (1996)

Nesta postagem, apresentamos o álbum "RGE 1959", integrante da série "40 Anos de Música", lançada no Brasil, em 1996, pela gravadora RGE. Essa série era composta de 15 discos e apresentada os principais nomes do cast da gravadora.

Especificamente neste álbum da postagem, apesar de não gostar muito das orquestras do período dos anos 1950 a início dos anos 1960, destaco algumas faixas que valem o disco, tais como: A noite de meu bem (Agostinho dos Santos), Ouça (Maysa), Eu sei que vou te amar (Elza Laranjeira) e principalmente a interpretação de  It's only make believe (Leny Eversong). 

Além das faixas que destaco, há outras curiosidades que foram perdidas e/ou esquecidas pelo tempo.

A lista das canções que compõem esse disco são as seguintes:

1. A noite de meu bem (Agostinho dos Santos);
2. Ouça (Maysa);
3. Felicidade (Os Gaudérios);
4. Presidente bossa nova (Juca Chaves);
5. O apito no samba (Hector Lagna Fietta & Sua Orquestra);
6. Recado (Cid Gray & Sua Orquestra);
7. Longe de ti (Roberto Luna);
8. Na baixa do sapateiro (Simonetti & Orquestra RGE);
9. Ô diacho (Dupla Ouro & Prata);
10. That's love (The Playings);
11. Madureira chorou (Simonetti & Orquestra RGE);
12. Malvadeza durão (Germano Mathias);
13. Aurora (Nelson & Sua Orquestra Tupã);
14. Si tu partais (Cauby Peixoto);
15. Anahi / Mi dicha lejana / Mis noches sin ti (Osvaldo Gaona & Conjunto Harpa Paraguai;
16. Chega de saudade (Pocho & Conjunto RGE);
17. España Cañi (Orquestra Cassino de Sevilla);
18. Rapaziada do Braz (Oswaldo Sbarro & Conjunto Serenata);
19. Eu sei que vou te amar (Elza Laranjeira);
20. It's only make believe (Leny Eversong).


















Links:








quinta-feira, 21 de junho de 2018

SELEÇÃO DE OURO - VÁRIOS NACIONAL BEVERLY (1991)

Nesta postagem, apresentamos a coletânea nacional lançada no Brasil, em 1991, pelo selo Beverly, contendo os sucessos populares que surgiram nos anos 1970 e 1980.

Esse álbum já foi postado em julho de 2012, no excelente blog SintoniaMusikal, do amigo Chico. Entretanto, antes de postar, verifiquei que os links lá disponíveis não estavam ativos, por isso resolvi repostar esse material, incluindo um complemento na parte gráfica do material.

A seleção desse álbum é constituída das seguintes canções:

01. José (Joseph) - (G. Moustaki - Versão de Nara Leão) - Com Nalva Aguiar
02. Última Canção  - (Carlos Roberto) - Com Paulo Sérgio
03. Um Gato No Azul (Un Gatto Nel Blu) - (Toto Savio - Versão Fred Jorge) - Com Gilberto Reis
04. Adeus, Meu Grande Amor (Adieu Jolie Candy) -(Toto Savio - Versão Fred Jorge - Com Gilbert
05. Olhando As Estrelas (Look For a Star) - (Michael Antony - Versão de Paulo Rogério) - Com Os Carbonos
06. Os Verdes Campos de Minha Terra (Green, Grenn Grass Of Home) - (Curly Putman - Versão de Geraldo Figueiredo) - Com Sérgio Torres
07. Domingo Feliz (Beautiful Sunday) - (Daniel Boone - Rod McQueen - Versão de Rossini Pinto) - Com Ângelo Máximo
08. Sou Louca Por Você - (Elizabeth) - Com Elizabeth
09. O Fim (The End) - (Jimmy Krondes - Si Jacobson - Versão de Mário Sérgio) - Com Mário Sérgio
10. Férias Na Praia (Ring Ring) - (B. Andersson - S. Andersson - B. Ulvaes - N. Sedaka - P. Cody - Versão de Sérgio de Freitas) - Com Sueli
11. Coroação - (Dino Rossi) - Com Dino Rossi
12. Sou Gamado Nela - (Cléo Galanth) - Com Artuzinho





 Capa (Front) - Edição Lp 1991




 Contra Capa (Back cover) - Edição Lp 1991




Selo (Label) - Edição Lp 1991





 Capa (Front) - Edição Cd 1991




 Contra Capa (Back cover) - Edição Cd 1991




Selo (Label) - Edição Cd 1991

Links:







segunda-feira, 18 de junho de 2018

IVAN CASANOVA E SEUS CONJUNTOS - MELODIAS CÉLEBRES DO CINEMA (1964) REPOST

Nesta postagem, a pedido, reapresentamos o álbum intitulado “Melodias Célebres do Cinema”, de Ivan Casanova e Seus Conjuntos, lançado no Brasil, em 1964, pela gravadora Odeon, pelo selo Imperial.

Na oportunidade da primeira postagem, eu ainda não sabia que Ivan Casanova era o pianista e organista Walter Wanderley. Como já mencionei aqui no blog, em outras postagens, nos anos 1960 e 1970 era costume gravar com pseudônimos. Além do pseudônimo Ivan Casanova, Walter Wanderley, também lançou discos com o nome Mike Falcão. Foram lançados dois álbuns com o nome Ivan Casanova e Seus Conjuntos.

Walter Wanderley nasceu no Recife, no dia 12/maio/1932. Foi para São Paulo no meio dos anos 1950 e iniciou profissionalmente como pianista em bares e casas noturnas. Esse começo era o caminho natural de muitos artistas. Casou-se com a cantora Isaurinha Garcia.

Formou o grupo Walter Wanderley e Seu Conjunto, onde tocava órgão e chegou a acompanhar vários artistas, incluindo João Gilberto e Dóris Monteiro. Na época da bossa nova, foi um dos músicos mais requisitados e seu talento foi reconhecido internacionalmente.

Sua mudança para os Estados Unidos foi influenciada pelo cantor americano Tony Bennett, no ano de 1966, se estabelecendo definitivamente e com o lançamento do compacto simples contendo a música Samba de Verão, de autoria de Marcos e Paulo Sérgio Valle, consolidaria definitivamente sua carreira musical internacional. Essa canção obteria o número do hit parade americano, vendendo mais de um milhão de cópias.

O sucesso continuou ao acompanhar a cantora Astrud Gilberto, dividindo os créditos pelos projetos “A Certain Smile” e “A Certan Sadness”, o que agregou ao seu nome como um dos mais respeitados no meio jazzístico mundial. Nesse tempo, realizou trabalhos com os brasileiros, Eumir Deodato e Heraldo do Monte, que também residiam nos Estados Unidos. Faleceu na cidade de São Francisco / Califórnia, USA, no dia 04/setembro/1986, vítima de um câncer.


Em minha opinião, além da seleção musical e arranjos, o destaque é o design da bela capa. A seguir, a lista das músicas do disco:

1. Singing in the rain;
2. Blue skies;
3. Na affair to remember;
4. Ebb tide;
5. Unchained melody;
6. Around the world;
7. Be my love;
8. Stella by starlight;
9. Over the rainbow;
10. Love is a tender trap;
11. Hight society;
12. Whatever will be, will be


















Selo (Label) Alternativo

Links:







THE JET BLACK'S - REMEMBER THE SHADOWS & THE VENTURES (1988)

Nesta postagem, apresentamos o álbum "Remember The Shadows & The Ventures", do incrível grupo brasileiro de música instrumental "The Jet Black's", que foi lançado no Brasil, em 1988, pela gravadora Brasidisc / Zan Discos, uma produção executiva e artística de Tony Campello.

The Jet Black’s foi um grupo de rock instrumental e vocal da Cidade de São Paulo, que surgiu em 1961 e foi um dos pioneiros do gênero. A sua denominação de origem era "The Vampires".

O grupo se apresentou no programa "Ritmos para a Juventude" de Antonio Aguillar e logo depois foi levado por Carlos Alberto Lopes, o "Sossego", para a gravadora Chantec1er, onde gravaram o primeiro álbum Long playing – Lp, chamado "Twist".

O nome The Jet Black's foi inspirado na música do grupo inglês “The Shadows” chamada Iet Black e executava suas músicas com um estilo próprio, inconfundível, com solos de guitarra e saxofone.

A banda teve várias formações ao longo de sua trajetória. A primeira formação era  composta por José Provetti, apelidado de "Gato" (guitarra solo), Jurandi Trindade Abreu da Silva, o "Jurandi" (baterista), José Paulo (contrabaixo), Orestes (guitarra base) e Emestico (saxofone).

Na segunda formação, em 1968, saiu “Gato” e entram Emílio Russo e Nini nas guitarras. Posteriormente, tiveram várias formações com alternância de integrantes. Na formação de 1982, contava com Guilherme (guitarra), Michel (baixo) e Jurandir (bateria). Posteriormente,

Em 1962, gravaram em 78 Rpm, pela Chantecler, a versão das canções Apache e Kon tiki, do grupo inglês The Shadows. Também participaram nas gravações de diversos artistas da Jovem Guarda, tais como Sérgio Reis, Ronnie Cord (na música Rua Augusta), Roberto Carlos, Deny e Dino e Cely Campello.

The Jet Black’s tiveram uma agenda cheia com muitos shows pelo Brasil e exterior, bem como tocaram nos vários programas de TV, na época da Jovem Guarda.

Em abril de 1962, o grupo foi premiado como o melhor Conjunto de Rock pelo Programa "Ritmos da Juventude" da Rádio Nacional de São Paulo. O integrante “Gato”, solista de guitarra, também tocou órgão e era um símbolo do grupo. Seus solos de guitarra eram magistrais e praticamente era alma da banda

Em 1965, passaram a fazer gravações vocais e lançaram o álbum Lp "Jet Blacks", no qual se destacaria a regravação do clássico do rock norte-americano Suzie Q, de Dale Hawkins. Ainda no mesmo ano, gravaram aquele que seria seu maior sucesso: Tema para jovens namorados, versão para Theme for young lovers, lançado em compacto que incluía também Suzie Q.

Em 1966, “Gato” deixou o conjunto por desentendimentos e foi lançar o seu disco solo. Em 1968, Guilherme Dotta (São Caetano do Sul) entrou para o grupo e fez sucesso. Neste mesmo ano, o grupo gravou com o cantor Reginaldo Rossi o álbum "O Quente". Na sequência, o guitarrista Alemão parte para os Estados Unidos e ingressam na banda o compositor e arranjador Osvaldo Luís Posi (ex-Nim and His Boys) e o tecladista Renato Mendes. Com essa nova formação, o The Jet Black's grava o LP "Sempre".
Com o declínio da Jovem Guarda, no final dos anos 1960, o grupo entrou em crise apresentando várias formações, sempre em torno de Jurandir. Na década de 1970, caiu no ostracismo e encerrou as suas atividades, que somente foram retomadas no início da década seguinte, com a revitalização do rock no Brasil.
Em 1982, os remanescentes do grupo, Jurandi e Guilherme, assinaram com a Som Livre e lançaram o LP "Rides Again". Nesta formação contava com Rodolfo Ayres Braga no Baixo Elétrico e Ricardo Melchior na Guitarra Solo e apresentaram novas versões para sucessos da década de 1960.

Em 1998, Douglas Dotta, filho de Guilherme, retomou o trabalho do grupo. Participaram das comemorações referentes aos 30 anos da Jovem Guarda, regravando a música Apache para a caixa de CDs "30 anos da Jovem Guarda", lançada pela PolyGram, em 1995.

Em 2003, com uma nova formação, o grupo lança o álbum "The Jet Black's Instrumental", que marcaria um novo retorno do grupo às atividades. Porém, em 13 de julho de 2004, morre Jurandi Trindade - o único membro que participou de todas as formações e, assim, encerra-se a carreira do lendário grupo.

Sua discografia foi extensa, tendo lançado mais de 25 compactos, mais de 20 Long Playings – Lps e mais de 20 Compact Disc – Cds, além das inserções em coletâneas das gravadoras.

Fontes:
Wikipedia, junho/2018
DOLABELA, Marcelo. ABZ do Rock Brasileiro, 7ª ed. São Paulo: Estrela do Sul, 1987.
MARTINS, Laércio Pacheco. O Rock and Roll: origem, mitos e o rock instrumental no Brasil e em outros países. Rio de Janeiro: Pacheco Martins, 2001.

A seguir, um quadro apresentando as várias formações do grupo The Jet Black's, ao longo de sua carreira:

Formação inicial (1961 - 1963)
Formação clássica (1963 - 1967)
Outros integrantes

Formação (1968)

§ Joe Primo (Primo Moreschi) - Guitarra base e solo
§ Bobby Di Carlo (Roberto Caldeira) - Guitarra base e solo, voz
§ Carlão (Carlos Vítor) - Contrabaixo
§ Zé Paulo (José Paulo Metrângulo) - Guitarra base, Contrabaixo
§ Gato (José Provetti) - Guitarra de solo, Teclados
§ Nestico (Ernesto Neto) - saxofone tenor
§ Jurandi Trindade – Bateria

§ Orestes Júnior - Guitarra base
§ Gato (José Provetti) - Guitarra solo
§ Nestico (Ernesto Neto) - saxofone tenor
§ Zé Paulo (José Paulo Metrângulo) - Contrabaixo
§ Jurandi Trindade – Bateria

§ Serginho Canhoto (Sérgio Vigilato) - Guitarra de base e solo, voz
§ Alemão (Robert Kategvics*) - Guitarra base
§ Emílio Russo - Guitarra solo
§ Romero - Teclados
§ Fausto Aguiar - Guitarra solo
§ Guilherme Dotta - Guitarra base e solo

§ Nim (Osvaldo Luís Posi) - Guitarra solo
§ Tony Gineste (Paraná) - Guitarra base
§ Fausto Aguiar - Guitarra base
§ Renato Mendes – Teclados
§ Zé Paulo (José Paulo Metrângulo) - Contrabaixo
§ Jurandi Trindade – Bateria

Formação (pós-1968
Formação 1982- 1985
Formação 1992 - 1993
Formação 2003

§ Guilherme Dotta - Guitarra base
§ Mário Lúcio - Guitarra solo
§ Florindo - Teclados
§ Oscar - Contrabaixo
§ Jurandi Trindade – Bateria

§ Guilherme Dotta - Guitarra Base
§ Jurandi Trindade - Bateria
§ Ricardo Melchior - Guitarra solo
§ Rodolfo Ayres Braga - Baixo Elétrico

§ Astor Parenti - Guitarra Solo
§ Jurandi Trindade - Bateria
§ Marco - Guitarra Base
§ Rodolfo Ayres Braga - Baixo Elétrico


§ Jurandi - Bateria
§ Carlos Nabar - Baixo
§ Renato Abreu - Guitarra base
§ Eduardo Mark - Guitarra solo e gaita




O álbum desta postagem, já foi postado em diversos blogs, porém, em alguns em versão de alta compactação (128 a 192 kbps). Assim, nossa versão, apresenta uma melhor qualidade (320 kbps) e material gráfico do álbum, nas versões Lp e Cd. 

O disco contém uma seleção das principais músicas do grupo, extraídas do repertório dos grupos The Shadows e The Ventures, a seguir listadas:

1. (Dance with me) guitar man;
2. Apache;
3. Blue star;
4. Theme for young lovers;
5. Midnight;
6. Pipeline;
7. Riders in the sky;
8. Wonderful land;
9. Peace pipe;
10. The lonely bull;
11. Sleepwalk;
12. Telstar.





 Capa (Front) - Edição BR Cd - 1988 





  ContraCapa (Back Cover) - Edição BR Cd - 1988 










  Selo (Label) - Edição BR Cd - 1988 





  Capa (Front) - Edição BR Lp - 1988 





  Contra Capa (Back Cover) - Edição BR Lp - 1988 





 Selo (Label) - Edição BR Lp - 1988 




Links: