segunda-feira, 26 de fevereiro de 2024

THE JONES - THE JONES (1969) REPOST

Dando sequência nas respostagens, hoje reapresento o raro álbum do grupo The Jones, lançado no Brasil em 1969, pela gravadora Continental, no selo Musicolor, que foi postado aqui no blog em junho de 2013. 

O disco chama atenção pelas diversidade nas releituras de sucessos da época, com composições de Neil Diamond, Deep Purple, Bee Gees, Beatles, Bert kaempefert e Aphrodite Child. 

As músicas constantes na seleção do disco são as seguintes:

01. Le bruit des vagues;
02. Hey Jude;
03. Waterfall;
04. Sookie sookie;
05. Baby baby;
06. Gone are the songs of yesterday;
07. My way of life;
08. Spicks and specks;
09. Sócio não dá;
10. Hush;
11. Cherry cherry;
12. Rain and tears.



 








Links:




sábado, 24 de fevereiro de 2024

PAN PIPES OF THE ANDES - EL CONDOR PASA (1995) REPOST

Hoje, reapresento a postagem de agosto de 2012. Para quem gosta de flauta de Pan e/ou estilo de ritmo latino, esta postagem vem a calhar. O álbum que compartilho é uma edição inglesa, lançada em 1995, pela gravadora Castle Communications. 

Acredito que seja mais um desses álbuns instrumentais, realizados por músicos de estúdio, com o nome de Pan Pipes Of The Andes.  

A seleção do disco é composta pelas seguintes músicas:

01. Cacharpaya; 
02. Theme from The Godfather; 
03. For Elise; 
04. Tara's theme; 
05. The long and winding road; 
06. Albatross; 
07. Norwegian wood; 
08. Unchained melody; 
09. Yesterday; 
10. Don't cry for me Argentina; 
11. Largo; 
12. September wind; 
13. A whiter shade of pale; 
14. El condor pasa; 
15. Feelings; 
16. Dim all the lights; 
17. Endless love; 
18. The first time ever I saw your face; 
19. I have a dream; 
20. Lady in red. 










Links:



 

sexta-feira, 23 de fevereiro de 2024

MAURO SÉRGIO - MAURO SÉRGIO (1971)

Nesta postagem, resgato um álbum de 1971, lançado pelo cantor brasileiro Mauro Sérgio, pela gravadora Copacabana Discos, pelo selo Beverly.

Mauro Sérgio era o nome artístico do cantor, compositor e versionista Mauro Nietto de Moura, nascido em São Paulo, no dia 4 de outubro de 1944 e falecido em 2014.

Desde a mais tenra idade já demonstrava sua tendência para a música. Com apenas quatro anos, seu pai, que era sapateiro, o levava em seu trabalho, colocava-o sobre a sua mesa de trabalho e então o garotinho abria a voz e cantava para todos ouvirem. 

Após participar de alguns programas de auditório da época, finalmente, em 1967, surgiu a sua grande oportunidade, quando conheceu o radialista Osvaldo Betio, que fora produtor do programa "Parada de Sucessos", que era apresentado por Hélio de Alencar. 

Pelo conhecimento que Osvaldo Betio tinha com o pessoal da gravadora RCA Victor, possibilitou que Mauro Sérgio ingressasse no mundo do disco, assinando o seu primeiro contrato como cantor profissional. 

Gravou uma canção do compositor Luiz Wanderley, chamada "Eu te amarei", que fez grande sucesso em todo o território nacional. Esse sucesso abriu as portas da televisão para Mauro Sérgio.

Foi contratado por Silvio Santos, onde junto com outros cantores da época, participou do lançamento do quadro "Os Galãs Cantam e Dançam aos Domingos", atuando nos primeiros seis meses do programa.

Após um certo período de afastamento da TV, voltou a participar de programas como a "Discoteca do Chacrinha", entre outros, mas sua aversão por televisão o tornou um cantor mais dedicado ao disco e ao rádio.

Na sua passagem pela gravadora Som Livre, teve uma de suas músicas Amar é nunca precisar pedir perdão (Helio Carelli) lançada na trilha sonora nacional da novela "As Locomotivas"

A seguir, a lista das canções que fazem parte do álbum apresentado nesta postagem, adicionadas de mais três músicas bônus:

01. Sonhar (My dreams);
02. Chuvas e lágrima (Rain and tears);
03. Doces lembranças (Sweet memories);
04. Es meu amor (My love for you);
05. Se você soubesse (Don't let it die);
06. Tudo é lindo em você (The wonder of you);
07. Não vou deixar de amar (I can't stop loving you);
08. Hoje acordei chorando;
09. O fim (The end);
10. Nosso tempo;
11. Sempre olhando o mar;
12. Tenho medo de amar;

Bônus:
13. Meu destino (Daydream);
14. Nosso sonho de amor (Our love dream);
15. Tortura de amor. 



















Links:

 MAURO SÉRGIO - MAURO SÉRGIO (Mp3)


DISCOS COPACABANA / BEVERLY - BRASIL 1971 (Flac)


HITS OF 67 e 68 - VARIOUS ARTISTS (1992) REPOST

Atendendo a pedidos, resgato uma postagem de agosto de 2013. É uma coletânea muito interessante da gravadora Polygram, do selo Polydor, lançado no Brasil, em uma série popular, composta por 13 títulos, no ano de 1992, no formato de Compact Disc - Cd. Hoje compartilho o volume 2 desta série "Hits Of..."

As músicas da seleção deste disco são as seguintes:

01. I can't let Maggie - Honeybus;
02. Birds and bees - Warm Sounds;
03. Only one woman - The Marbles;
04. Massachussets - Bee Gees;
05. Eloise - Barry Ryan;
06. From the underworld - The Herd;
07. Joanna - Scott Walker;
08. Wishin' and hopin - Dusty Springfiel;
09. Release me - Engelbert Humperdinck;
10. (It looks like) I'll never fall in love again - Tom Jones;
11. I was kaiser Bill's Batman - Whistling Jack Smith;
12. Cinderella Rockefella - Ester and Abi Ofarim;
13. How can we hang on to a dream - Tim Hardin;
14. Nights in white satin - Moody Blues;
15. The legend of Xanadu - Dave Dee, Dozy, Beaky, Mick and Tich;
16. The laughing gnome - David Bowie;
17. I'm gonna get me a gun - Cat Stevens;
18. Bend me, shape me - Amen Corner;
19. Fire - Arthur Brown;
20. White room - Cream;
21. Summertime blues - Blue Cheer.




















Links:

quinta-feira, 22 de fevereiro de 2024

OS SANTOS - XII MARAVILHAS EM IÊ IÊ IÊ (1966) REPOST

Reapresento o álbum "XII Maravilhas em Iê Iê Iê", do grupo Os Santos, lançado no Brasil, em 1966, pela gravadora Equipe e que foi postado aqui no blog em agosto de 2012. 

A banda Os Santos foi um grupo de rock instrumental e vocal da Jovem Guarda, constituído no Rio de Janeiro. 

Na formação do grupo participaram Euclides - Ex The Pop's (guitarra solo), Jair (guitarra ritmo), José Antonio - O Bolonha (baixo), Carlinhos (bateria) e posteriormente Rostan - o Tonzinho (bateria). 

Por terem acompanhado Ronnie Von na gravação do seu primeiro compacto simples, contendo a música Meu Bem, foram logo contratados pela gravadora Polydor. 

Gravaram um compacto duplo com as músicas Nunca Mais, Vai Ser BomEve Of Destruction e a Noite Que Passou, essa última uma versão de Antonio Aguillar para a canção The Night Before, dos Beatles.

Depois de um tempo de pouca atividade, receberam uma ajuda do produtor, músico e apresentador Carlos Imperial e a partir disso lançaram três discos LP pela gravadora Equipe, todos instrumentais, sendo dois deles com músicas de natal. 

O disco é todo instrumental, com algumas músicas antigas em sua seleção. Na época, esse disco foi considerado como um dos melhores discos do gênero, muito elogiado no exterior. 

Acredito que se tivessem sido lançados por uma grande gravadora poderiam ir mais longe na carreira. Apesar de já ter sido postado em outros blogs, vale a pena reapresentá-lo. 

As músicas que compõem a seleção do disco são as seguintes:

01. Ave Maria no morro; 
02. É bom parar; 
03. Jamais te esquecerei; 
04. Helena, Helena; 
05. Peguei um Ita no Norte; 
06. Barril de chopp; 
07. Ebb  tide; 
08. Cachaça é agua; 
09. Zingara; 
10. Gosto que me enrosco; 
11. Emilia; 
12. Luar do sertão.
















Links:





ORQUESTRA ROMÂNTICOS DE CUBA - SUCESSOS DE ROBERTO CARLOS (1979) REPOST

Nilo Sérgio, cantor de programas da Rádio Tupi e Nacional do Rio de Janeiro, na década de 40, após passagem pelos Estados Unidos, em 1950, retornou ao Brasil, trazendo consigo um conhecimento sobre a indústria do disco, que na época estava em franco crescimento, devido o surgimento dos discos LP - Long Playing.

Ele percebeu que a música poderia ser um produto de consumo, além de ser um veículo de manifestação artística. Assim formou a gravadora Musidisc e em seguida a Orquestra Românticos de Cuba, nome baseado no país antes da revolução de Fidel Castro.

Para a gravação do primeiro disco da Orquestra Românticos de Cuba, intitulado "Besame Mucho" foi convidado o maestro Severino Araujo e músicos da sua própria orquestra, a famosa “Orquestra Tabajara”. 

Entre 1959 e 1979, pela gravadora Musidisc, foram produzidos aproximadamente 34 discos Long Playing, com participações de destacados músicos e arranjadores, tais como, Severino Araujo, Radamés Gnatali, Leo Peracchi, Karl Faust, Waltel Blanco, Ivan Paulo e Henrique Niremberg. Posteriormente ainda chegou a lançar alguns poucos álbuns pelas gravadoras Continental e RCA. 

Severino Araújo e a orquestra Tabajara foi responsável pelo lançamento de vários “crooners” que viraram artistas solos, tais como, Elizeth Cardoso, Jamelão, Bidu Reis, Hélio Paiva, Miltinho, Ademilde Fonseca, o próprio Nilo Sérgio e tantos outros.

A Orquestra Românticos de Cuba fez muito sucesso, virando uma febre nacional, apesar de muitos acharem que ela era realmente cubana e outros até que era uma orquestra americana formada por cubanos dissidentes. Naquele tempo também havia o estigma de que “o que era de fora era melhor”, cultura que ainda paira sobre alguns brasileiros até os dias de hoje.

Entretanto, no final da década de 1970, com a repressão da ditadura militar e a pressão contra o comunismo, ter um nome em alusão a Cuba era considerado como apologia ao comunismo, o que mostra a imbecilidade das mentes governistas do regime militar. Apesar de extinta, a Orquestra Românticos de Cuba continua a ser lembrado pelos fãs da boa música instrumental.

Nesta postagem, reapresento o álbum "Sucessos de Roberto Carlos", com arranjos e regência de Waltel Blanco, lançado no Brasil em 1979, pela gravadora Musidisc e relançado em formato Compact Disc - CD, em 1994, pela gravadora Som Livre. 

O álbum foi produzido por Nilo Sérgio e era comemorativo ao 20 anos da orquestra. Apesar de serem as mesmas músicas, a distribuição das faixas entre o disco LP e o CD eram diferentes. O disco continha as seguintes músicas:

01. Força estranha + Café da manhã; 
02. Cavalgada + Outra vez; 
03. Primeira vez + Não quero ver você triste; 
04. Falando sério + Ternura; 
05. Amada amante + Além do horizonte; 
07. Os seus botões + O portão; 
08. De tanto amor + Fé; 
09. O show já terminou + Amigo; 
10. Proposta + Eu disse adeus.




























Links:

ORQUESTRA ROMÂNTICOS DE CUBA - SUCESSOS DE ROBERTO CARLOS (Mp3)




domingo, 18 de fevereiro de 2024

LUIZ CLÁUDIO - VOZ & VIOLÃO (2000) - REPOST

Nesta postagem, atendendo a pedidos, reapresento o álbum "Voz & Violão", do cantor mineiro Luiz Cláudio, em formato "Flac".

O disco "Voz & Violão" é uma raridade, que tive a felicidade de receber de um amigo do blog. Trata-se de um álbum pouco divulgado, gravado em 2000. 

Acredito que não tenha sido lançado comercialmente por alguma gravadora. Na recuperação, aproveitamos para melhorar a qualidade do áudio e do material gráfico, em relação a nossa primeira postagem.

Vale a pena ouvir o disco, principalmente pela seleção primorosa e pela releitura de antigos sucessos do cantor. 

O álbum foi produzido por Guilherme José Vianna M. D'Oliveira. As músicas que compõem a seleção do disco são as seguintes:

01. Rancho fundo; 
02. Caco velho; 
03. Maria; 
04. Marina; 
05. Você não sabe amar; 
06. Você vai gostar; 
07. Menina; 
08. Toada brasileira; 
09. Este seu olhar; 
10. Solidão; 
11. Deixa a nêga gingar; 
12. Rugas; 
13. Cansei de ilusões; 
14. De papo pro á; 
15. Viola de bolso; 
16. Felicidade; 
17. Maringá; 
18. Vagalumeando.





















==========================================================




sexta-feira, 16 de fevereiro de 2024

THE POP'S - NA BASE DO IÊ IÊ IÊ (1966)

Apresento nesta postagem o álbum "Na Base do Iê Iê Iê", do grupo instrumental e vocal The Pop's, que foi lançado no Brasil, em 1966, pela gravadora Equipe. Posteriormente, nos anos 2000, foi relançado em formato Compact Disc pela Oliver Records.

O grupo foi fundado em meados de 1964, por Sílvio Parada (contrabaixo), Alipio (guitarra base), Mirinho (guitarra solo) e Jose Henrique Parada (baterista). Na sequencia, no lugar do solista inicial, assumiu o guitarrista João Augusto Cesar e com essa nova formação, a banda The Pop's conquistou o sucesso e o reconhecimento do público.

A seguir a seleção das músicas que compõem esse disco:

01. Seleção iê iê iê: a) Eu sonhei que estavas tão linda; b) Maria; c) Linda flor; d) Saudade da Bahia; e) Ai que saudades da Amélia; f) Casinha pequenina; g) As pastorinhas;
2. Solidão;
3. Atravessando o "Rio Wersey";
4. Quero que va tudo pro inferno;
5. Te esperare
6. Meu sonho;
7. Hit pop;
8. I need you (Eu preciso de você);
9. Ciranda iê iê iê: a) Roda pião; b) Terezinha de Jesus; c) Ciranda, cirandinha; d) O cravo brigou com a rosa; e) Eu sou pobre, pobre, pobre;
10. Inspiração;
11. I've got sand in my shoes;
12. Trovoada.



Capa (Front) - Edição Cd Oliver Records





Contra Capa (Back Cover) - Edição Cd Oliver Records





Selo (Label) - Edição Cd Oliver Records 




Capa (Front) - Edição Lp Equipe - 1966 






Contra Capa (Back Cover) - Edição Lp Equipe - 1966 





Selo (Label) - Edição Lp Equipe - 1966 

Links:

THE POP'S - NA BASE DO IÊ IÊ IÊ (Mp3)


EQUIPE / OLIVER RECORDS - BRASIL 1966 (Flac)


sexta-feira, 9 de fevereiro de 2024

HEINZ - TRIBUTE TO EDDIE (1964) REPOST

Atendendo a pedidos, nesta postagem, resgato o álbum "Tribute to Eddie", do baixista e cantor alemão Heinz, que foi postado aqui no blog em abril de 2012.

Heinz (Heinz Henry George Burt), nasceu em 24 de julho de 1942, na cidade de Detmold, Alemanha e faleceu na cidade de Weston, Inglaterra, no dia 07 de abril de2000.

A partir de sete anos, Heinz foi para Eastleigh, Hampshire, Inglaterra, onde estabeleceu sua carreira. Seu maior hit solo foi Just Like Eddie, um tributo a Eddie Cochran. 

Em 1963, iniciou sua carreira participando como membro do grupo The TornadosTodas as suas gravações de 1960 foram produzidas por Joe Meek. Naquele ano participou no filme britânico de música “Live It Up!”, atuando no papel de Ron e também contribuiu com uma canção.

Em 1967, teve um envolvimento com o suicídio da mulher de seu produtor Meek, sendo proprietário da arma utilizada por ela. A polícia o interrogou e concluiu que ele não tinha nenhuma participação no sinistro. 

Sua carreira solo praticamente se encerrou com a morte do seu empresário. Teve algumas participações eventuais em retornos de sua ex-banda, The Tornados. Apesar de não ser considerado muito talentoso, tinha como virtude performances entusiasmadas de palco. Na década de 1970, também atuou em teatro. Ele foi retratado no filme “Telstar”, de JJ Feild, lançado em 2009, que retratava a vida do produtor Joe Meek.

Para apreciação dos amigos do blog, segue o álbum mais representativo de sua carreira, lançado em 1964, pela Decca Records, e relançado em 1993, em Compact Disc, pela gravadora Castle Communications, cujo título é “Heinz Tribute To Eddie”. 

Este disco é um tributo a Eddie Cochran e contém  as seguintes canções:

01. Tribute to Eddie;
02. Hush-a-by e baby;
03. I ran all the way home;
04. Summertime blues;
05. Don’t keep picking on me;
06. Cut across shorty;
07. Three steps to heaven;
08. Come on and dance;
09. 20 flight rock;
10. Look for a star;
11. My dreams; 1
2. I remember;
13. Rumble in the night;
14 Just like Eddie.















Selo (Label) Edição Cd Germany - 1993
















Selo (Label) Edição Lp England - 1964



Selo (Label) Edição Lp Canada - 1964





Selo (Label) Edição Ep England - 1964





Heinz & The Tornados


Links: