2019

2019

sábado, 7 de dezembro de 2019

ORQUESTRA ROMÂNTICOS DE CUBA - HIT PARADE SPECTACULAR (1969) REPOST

Atendendo a solicitação do amigo Denys, reapresento a postagem de março de 2014, referente ao álbum "Hit Parade Spectacular", da famosa Orquestra Românticos de Cuba

O disco foi lançado em 1969, pela gravadora Musidisc, com distribuição da Gramophone. O que chama a atenção desse álbum é com relação aos arranjos que soam diferentes dos outros trabalhos dessa orquestra. 

Normalmente os arranjos da maioria dos discos da Orquestra Românticos de Cuba eram realizadas pelo maestro Severino Araujo e a produção era de Nilo Sérgio. Porém, há comentários na internet que outros maestros passaram por lá, entre eles Watel Branco e que nos últimos trabalhos houve a participação de outros na produção. 

Desse disco, a minha música preferida The Last Waltz. A seleção compõem sucessos da época, a seguir listadas:

1. Free again;
2. Aranjuez, mon amour;
3. Hey Jude;
4. There's a kind of a hush;
5. The last waltz;
6. Those were the days;
7. Vivre pour vivre;
8. Strangers in the night;
9. Something Stupid;
10. I love you and you love me.






















Links:




sexta-feira, 6 de dezembro de 2019

CHRIS MONTEZ - A & M GOLD SERIES (2002) REPOST

Conforme pedido, reapresentamos o álbum "A & M Gold Series", do cantor americano Chris Montez, que foi originalmente postado aqui no blog, em março de 2002. 

O disco foi lançado em 1991, pela gravadora A&M Records. No Brasil, foi lançado em 2002, pela gravadora Polygram, pelo selo A&M Records. 

O cantor Chris Montez, nasceu em 1943, na cidade de Los Angeles/EUA, cresceu em Hawthorne e em seus primeiros trabalhos foi influenciado pela cultura hispânica e pelo rock’n roll de Richie Valens.
                                                                            
A música era parte integrante de sua vida familiar, quando desde garoto começou a cantar rancheiras com seus irmãos mais velhos. Eles o ensinaram a tocar violão e a cantar com notas altas. Pouco depois, Chris gravaria a canção All You Had To do Was Tell Me, tornando-se um hit local.

Em 1962, Chris gravou o single Let’s Dance, que chegou ao Top 10 das paradas musicais. Ele viria a excursionar com os cantores Sam Cooke, Clyde McPhatter, The Platters, Smokey Robinson, entre outros. 

No ano seguinte, enquanto estava em Liverpool, Inglaterra com o cantor Tommy Roe, seu show foi aberto por um novo grupo inglês chamado The Beatles... 

Após três anos na estrada, em 1965, Montez voltou para casa para terminar os seus estudos e gravar um disco pela gravadora A & M Herb Alpert, que sugeriu que ele cantasse baladas suaves. 

Em um estilo mais conservador, foram gravados os grandes sucessos de sua carreira The More I See YouThere Will Never Be AnotherCall Me e Time After Time. Posteriormente, iria para a gravadora CBS international e acumulou uma sequência de hits fora dos EUA, que o consolidou como estrela internacional.

Fonte de pesquisa: wikipedia, março 2012.

Nesta versão postada pelo blog, refizemos a capa traseira do disco e incluímos mais sete músicas bônus. Considero como destaques as músicas Call MeThe More I See YouFly To The MoonSunny e The Shadow Of the your Smile

Além desses destaques há as interpretações de três músicas brasileiras, sendo One Note Samba, Once I Love (O Amor em Paz) e The Girl From Ipanema. A seleção do álbum contém 20 sucessos de Chris Montez e mais 7 faixas bônus, a seguir listadas:

1. Call me; 
2. The more I see you; 
3. Day by day; 
4. Fly to the moon; 
5. One note samba; 
6. Time after time; 
7. Going out of my head; 
8. Sunny; 
9. Yesterday; 
10. Our day will come; 
11. Foolin’ around; 
12. Because of love; 
13. I didn’t know what time it was; 
14. Once I loved; 
15. Girl talk; 
16. Where are you now; 
17. The face I love; 
18. Nothing to hide; 
19. I will wait for you; 
20. Love is here; 

Bônus:

21. The very thought of you; 
22. Hey baby; 
23. The shadow of smile; 
24. I wish you love; 
25. The girl from Ipanema; 
26. There will never be another you; 
27. Just friends.












































Links:




CLAUDIO FONTANA - PARABÉNS, PARABÉNS QUERIDA (1981)

Atendendo a pedido, segue o álbum "Parabéns, Parabéns Querida", do cantor brasileiro Claudio Fontana (Para detalhes sobre o cantor, ver nossas postagens anteriores).

O disco foi lançado no Brasil, em 1981, pela gravadora Copacabana Discos, pelo selo Beverly e contém as seguintes canções:

01. Nosso Sonho de Amor (Cláudio Fontana - J. Oliveira)
02. Amor Perdido (Pedro Flores - Versão: Clóvis Mello)
03. Meu Amor É Mais Jovem do Que Eu (Cláudio Fontana)
04. Adeus, Mais Uma Vez Amor, Adeus - Good Bye, Amore Mio (M. Balducci - G.Belfiore)
05. Quero o Seu Coração (Amigo Não) (Cláudio Fontana)
06. Também Sou Filho de Deus (Cláudio Fontana)
07. A Moça Do Bandonion (Cláudio Fontana)
08. Estamos Separados (Cláudio Fontana)
09. Parabéns, Parabéns Querida (Cláudio Fontana)
10. Cigana Bonita (Cláudio Fontana)
11. Veja a Vida Como É (Cláudio Fontana)
12. La Media Vuelta (José Alfredo Jiménez)



















Links:




quinta-feira, 5 de dezembro de 2019

SIMPLYACOUSTIC - CLASSIC MELLOW MOODS - VOLUME 1 (2004)

Na postagem de hoje, apresentamos o primeiro disco do box set que contém quatro discos com versões acústicas independentes, denominado "SimplyAcoustic - Classic Mellow Moods". Certamente é uma boa pedida para quem quer ouvir músicas em ritmo mais lento e com predominância instrumental, no estilo "Easy Listening".

Quanto aos intérpretes não há menção explícita no encarte de cantores, cantoras ou grupos. Pela indicação de alguns músicos em algumas faixas, se deduz que foram músicos de estúdio que realizaram esse belo trabalho.

A seguir a seleção das músicas escolhidas para compor esse álbum, lançado no Reino Unido, em 2004, pela gravadora Union Square Music, com distribuição pela MCPS:

01. Don't know why;
02. Desafinado;
03. Wonderful tonight;
04. Samba pa ti;
05. Triste;
06. Petite fleur;
07. Eleanor rigby;
08. Every breath you take;
09. Fields of gold;
10. Going home (Theme from Local Hero)/
11. Wild mountain thyme;
12. Albatross;
13. A groovy kind of love;
14. Je T'aime moi non plus;
15. Nothing compares 2U.

















Links:





terça-feira, 3 de dezembro de 2019

OS CARBONOS - VOLUME 13 - INSTRUMENTAL (1973)

No dia 22 de novembro, foi postado o álbum Volume 13, do grupo brasileiro "Os Carbonos", com versões cantadas de sucessos de 1973.  

Nesta postagem, apresentamos a mesma seleção musical, só que desta vez apenas na versão instrumental, porém não acompanhando a mesma sequencia do disco anterior. O álbum foi lançado no Brasil, em 1973, pela gravadora Copacabana Discos, pelo selo Beverly. 

Espero que apreciem essa versão e comentem o que acharam. A seguir as músicas que compõem o disco:

01. Skyline pigeon;
02. Nobody knows;
03. My mother was her name;
04. Sunshine lover;
05. Bottoms up;
06. Trop belle pour rester seule;
07. Get down;
08. My love;
09. The devil and the angel;
10. Frases;
11. Hazy, hazy, crazy, crazy;
12. Menina, venha dormir.





























Links:









===================================================

(CLIQUE AQUI)


FILMELÂNDIA - VOLUMES 1 e 2 - VARIOUS ARTISTS (1961 e 1963) REPOST

A postagem de hoje se refere a uma das minhas garimpagens realizadas em lojas de discos usados. Frequentemente me deparo com algum material interessantes.

Neste caso em particular, trata-se de dois álbuns postados aqui no blog em junho de 2012, que fazia parte de uma série de discos Lps, intitulados "Filmelândia", que como o nome sugere continha canções que fizeram parte de trilhas de filmes da época.

Os discos Volumes 1 e 2 foram lançados no Brasil, respectivamente em 1961 e 1963, pela gravadora CBS, com o selo Columbia. Após uma interrupção, a série retornou na década de 1970. O que é interessante nesses discos, é ouvir temas de filmes antigos, tanto cantados, quanto orquestrados.

Apesar das péssimas condições dos dois discos que obtive, procurei melhorar a qualidade do áudio, porém há  limitações, que mesmo assim resolvi compartilhar com os amigos do blog. 

Não vale pela qualidade de áudio, mas sim pelo resgate das obras. Sendo assim o blog preparou os dois volumes, em formato 2 em 1, com as seguintes músicas e intérpretes:

1. North to Alaska (Johnny Horton); 
2. Midnight lace (Ray Conniff); 
3. The green leaves of summer (The Brothers Four); 
4. Be my love (André Kostelanetz); 
5. You do something to me (Johnny Mathis); 
6. The theme from A Summer Place (Percy Faith); 
7. O homem do braço de ouro (Les Elgart); 
8. Singin' in the rain (Doris Day); 
9. Se meu apartamento falasse (Percy Faith); 
10. Alamo (Martin Robbins); 
11. Never on sunday (José Carli); 
12. Golden earnings (Ray Conniff); 
13. The guns of Navarone (Micth Miller); 
14. Lover come back (Doris Day); 
15. The green leaves of summer (The Ray Conniff Singers); 
16. As time goes by (Andy Williams); 
17. Just for tonight (Bill Butler); 
18. Tender is the nigth (Tony Bennett); 
19. Baby elephant walk (Don Costa); 
20. Marianna (Johnny Mathis); 
21. It had to be you (Ray Conniff); 
22. It might as well be spring (Andy Williams); 
23. The longest day (Mitch Miller); 
24. Should I surrender (Doris Day)













































Links:




sábado, 30 de novembro de 2019

JOELMA - 14 SUCESSOS DE JOELMA (1988) REPOST

Antes de surgir a cantora Joelma da banda "Calipso", tivemos outra cantora Joelma, que era relacionada com a época da Jovem Guarda, nos anos 1960 e 1970. 

Ela nasceu em Cachoeiro do Itapemirim/ES, no dia 19/09/1944. Iniciou sua carreira artística cantando músicas de Ângela Maria, Agnaldo Rayol e Joselito no programa de rádio "Clube do Guri". Aos 12 anos de idade já era cantora mirim da Rádio Difusora de Duque de Caxias (RJ). Ganhou todos os prêmios da época, culminando num Concurso sendo eleita "A Melhor Cantora do Rio de Janeiro".

Em 1953, Emilinha Borba a levou ao programa "Papel Carbono", de Renato Murce, na Rádio Nacional (RJ). Em 1963, Joelma gravou seu primeiro disco, pela gravadora Chantecler, interpretando o bolero "Incompreendida", de Leonel Cruz e José Antônio e o samba canção "Só ele", de Roberto Muniz e Heitor Mangeon.

Em 1966, Joelma gravou o LP "Perdidamente te Amarei" e no ano seguinte, fez sucesso em Portugal com o compacto duplo Onde EstásNão Te Quero MaisAcredito Que Te Amo e Não Me Deixes Não. Entre os sucessos estão  Não Digas Nada, de Rossini Pinto e Fernando Costa e Alguém Me Disse, de Jair Amorim e Evaldo Gouveia.

Entretanto, o seu maior sucesso na carreira foi a música Pombinha Branca. De grande sucesso popular, Joelma fez várias apresentações no exterior e gravou discos em espanhol. 


Nesta postagem apresentamos uma coletânea denominada "14 Sucessos de Joelma", lançada em 1988, pela gravadora Continental, com o selo Phonodisc. 

A seleção dessa coletânea de sucessos da cantora é composta das seguintes canções:

1. Acredito que te amo (No capito che ti amo); 
2. Pombinha branca; 
3. Impossível acreditar que perdi você; 
4. Olhos azuis (flashdance); 
5. O trovador de Toledo (L'arlequim de Tolede); 
6. Acariciando;  
7. Pode entrar (Mellow lovin); 
8. La Maritza; 
9. Deixe-me tentar novamente (Let me try again); 
10. Comecei a brincadeira (I started a joke); 
11. Aqueles tempos (Those are the days); 
12. Se (If); 
13. Fale amorosamente (Speak softly love); 
14. Vaya con Dios.





























Links:




quinta-feira, 28 de novembro de 2019

RONNIE ALDRICH - LOVE STORY (1971 / 1982)

Nesta postagem, resgatamos o álbum instrumental, intitulado "Love Story", de Ronnie Aldrich, que se notabilizou pela utilização do solo de dois pianos.  O disco foi lançado no Brasil em duas oportunidades, em 1971 e 1982, respectivamente pelas gravadoras Odeon e Polygram, sendo todas pelo selo London e os mesmos designs de capa e contracapa.

Ronald Frank Aldrich nasceu em 15 de fevereiro de 1916, em Erith, no condado de Kent, Inglaterra e faleceu em 30 de setembro de 1993, na ilha de Man. Foi um dos precursores do estilo musical chamado “Easy Listening”, ou atualmente denominado “Lounge Music”). Assim como Franck Pourcel, Tony Bennett, Frank Sinatra, Paul Mauriat, entre outros.

Foi pianista de jazz, regente, compositor e fez arranjos musicais. Filho único de um gerente de loja começou a tocar piano aos três anos de idade. Ele estudou em Harvey Grammar School, Folkestone, e ensinou violino em Guildhall School.

Antes da Segunda Guerra Mundial, Aldrich foi para a Índia tocar jazz e ganhou fama nos anos 40 como líder do “The Squadronaires”, até que foi dissolvido em 1964. Ele se notabilizou ao desenvolver gravações tocando dois pianos, lançados pela gravadora Decca Records, na famosa série denominada “Decca Phase 4 Stereo”.

Ele gravou para a Decca Record Company, nos anos 1960 e 1970, mudando para Seaward Ltd (sua própria companhia) licenciada nos anos 1980 para a gravadora EMI. Ronnie Aldrich transmitiu na BBC Radio 2 com sua própria orquestra, bem como com a BBC Radio Orchestra e a BBC Scottish Radio Ochestra, com sede na BBC Glasgow.

Aldrich também gravou faixas especiais que foram lançadas pela Reader's Digest. Posteriormente, foi nomeado diretor musical da Thames Television e, portanto, amplamente conhecido como o diretor musical do programa de televisão “The Benny Hill Show”. Ele morreu de câncer de próstata aos 77 anos.

Este álbum foi lançado originalmente em uma versão contendo 12 músicas e posteriormente, na Inglaterra, saiu outra versão em álbum duplo, com 22 canções. 

A nossa postagem apresenta a versão lançada no Brasil,  que continha apenas as 12 faixas e adicionamos como bônus as outras 10 faixas, que constam no álbum duplo inglês, a seguir listadas:

01. It's impossible;
02. (I never promised you a) Rose garden;
03. My sweet lord;
04. Mr. Bonjangles;
05. Woodstock;
06. I think I love you;
07. Amazing grace;
08. What is life;
09. Theme from "Love Story";
10. Candida;
11. El condor pasa;
12. Togetherness;

Bônus:
13. Nocturne;
14. Air on A G string;
15. None but the lonely heart;
16. Clair de lune;
17. Theme from Mozart's piano concerto #21;
18. Meditation;
19. Serenade;
20. Vocalise;
21. Barcarolle;
22. Theme from Rachmaninoff's piano concerto #2.























































Links:


quarta-feira, 27 de novembro de 2019

CANDIES FROM A STRANGER - VOLUME 1 (2012)

Para quem gosta de música atemporal, segue uma ótima seleção que foi disponibilizada no blog Stereo Candies e que aprecio e a ouço de tempos em tempos.

Trata-se de um álbum compilado e lançado pela Candyman. As músicas e intérpretes que compõem essa seleção são as seguintes:

1. Also sprach Zarathustra (Eumir Deodato);

2. Baia (Lalo Schifrin);
3. Vehicle (Chet Baker);
4. Memphis underground (Herbie Mann);
5. Freddie's dead (Curtis Myfield);
6. Moonstreams (Grover Washington);
7. In the trees (Faze Action);
8. Chuck it up (Spring Vs Pez);
9. Okonkole Y Trompa (Jacob Pastorius);
10. Midnight and you (The Love Unlimited Orchestra);
11. Fireflies (Gato Barbieri);
12. Race Babbling (Stevie Wonder);
13. Gentle Thoughts (Herbie Hancock);
14. Deva's lament (Bola Sete).






















Links: