domingo, 17 de dezembro de 2017

JOHNNY RIVERS - THE BEST OF (1976)

Em 1973, ouvi pela primeira vez a canção Baby I need your lovin’, na voz inconfundível do cantor americano Johnny Rivers. Gostei tanto que fui atrás dos seus discos. Na época acabei adquirindo alguns compactos simples e duplos em vinyl.

A sua interpretação para músicas já conhecidas sempre me agradaram, pela forma simples e despojada de cantar. Canções como a Whiter shade of paleDo you wanna dancePoor side of townSummer rainSecret agent man, adquiriram uma nova sonoridade na voz dele e sempre constarão nos meus “play lists”.

Sobre o cantor, compositor, produtor e guitarrista Johnny Rivers ou simplesmente John Henry Ramistella: ele nasceu em Nova York, no dia 07/11/1942 e começou a tocar guitarra aos oito anos de idade e logo em seguida formou a sua banda chamada “The Spades”, realizando a sua primeira gravação aos 14 anos.

Em 1958, encontrou Alan Freed e recebeu alguns contratos para gravações que não chegaram a ser lançadas naquele ano. Mas foi em 1963, que teve a oportunidade de aparecer melhor.

Ele costumava passar o seu tempo em um bar chamado “Gazzari’s” e uma noite, o trio de jazz que tocava no bar deixou o local. Foi solicitado que ele ocupasse a vaga por alguns dias, até que encontrasse outro grupo de jazz. Johnny concordou e a história foi escrita.

Quando ele começou a tocar seu rock n’ roll no bar, multidões passaram a frequentar o “Gazzari’s”. Rivers fez sucesso no clube, fazendo as suas versões para músicas de Chuck Berry e outras consagradas.

Em 1964, Elmer Valentine, o proprietário do Clube “Whisky a Go Go” ofereceu a Johnny Rivers um contrato de um ano para que ele cantasse em seu clube recém inaugurado em Hollywood, Califórnia. O novo clube abriu três dias antes dos Beatles lançarem o álbum “I Want to Hold Your Hand”, que consolidou o que passou a chamar de “Invasão Britânica”.

Mas Johnny Rivers já era tão popular que o produtor Lou Adler decidiu lançar o álbum ao vivo “Johnny Rivers Live At The Whiskey a Go Go”, que alcançou o 12º lugar na lista das paradas da Billboard e a canção Memphis (um cover de Chuck Berry), chegou ao segundo lugar na parada norte-americana. Johnny Rivers tinha criado o estilo musical Go Go (que incluiria também dançarinas).

Já em 1966, Rivers seguiu gravando canções, especialmente ao vivo e releituras, tais como: Maybellene (outro cover de Chuck Berry), Mountain of loveMidnight special e Seventh son, todas elas viraram hits.

A partir de 1966, Johnny Rivers adotou um estilo mais próprio, mas seguiu produzindo sucessos, como por exemplo Poor side of town (sua única composição a alcançar o primeiro lugar na parada norte americana da Billboard) e Secret agente man.

Outras canções populares e de sucesso dessa nova fase do cantor foram Summer rainBaby I need your lovin’ e The tracks of my tears (um cover de Smokey Robinson & The Miracles), todas elas caracterizadas por sua voz suave e cativante.

Durante os anos 1970 ele seguiu produzindo sucessos de crítica, como Rockin’ pneumonia – Boogie woggie fluHelp me rhonda (cover dos Beach Boys) e Blue sue shoes (cover de Carl Perkins), mas os álbuns já não vendiam tão bem quanto na década de 1960.

Seu último sucesso radiofônico foi a canção Swayin’ to the music (Slow dancing), em 1977. Essa música fez um relativo sucesso no Brasil, pois foi tema da trilha sonora da novela “Sem Lenço, Sem Documento”, da Rede Globo de Televisão. A partir dos anos 1980, embora sua música já não tivesse tanto sucesso como nas décadas anteriores, Johnny Rivers ainda continuou a fazer 50 a 60 apresentações ao vivo, por ano, em diversos países.

Johnny Rivers vendeu mais de 25 milhões de discos em toda a sua carreira e teve nove de suas canções incluídas entre as 10 melhores da Billboard e dezessete entre as 40 melhores.

Além de Poor side of townSecret agente manSummer rain e Baby, I need your lovin’, outras canções agradaram mais ao público brasileiro do que ao público norte-americano, tais como, It’s too lateBy the time I get to Phoenix e Do you wanna dance?.

Mas o inusitado foi a regravação de You’ve lost that lovin feelin, originalmente do “The Righteous Brothers” que praticamente não fez sucesso nos Estados Unidos e cuja popularidade no Brasil o próprio Johnny Rivers estranhou. O seu álbum de maior sucesso no Brasil foi “Realization”, que chegou a ser o segundo mais vendido em 1968, somente superado pelos Beatles.

Fonte: wikipedia, 07/2020.

Nesta postagem, apresento o álbum "The Very Best Of, lançado nos Estados Unidos, em 1976, pelos selos United Artists e Liberty. Para completar a compilação, inclui mais 12 faixas de grandes sucessos, citados aqui no post e que não faziam parte do álbum. Espero que apreciem.



 01. Memphis;
02. Maybellene;
03. Mountain of love;
04. Midnight special;
05. The seventh son;
06. Where have all the flowers;
07. Poor side of town;
08. Baby I need your loving;
09. Tracks of my tears;
10. Summer rain;
11. Rockin' pneumonia - Boogie woggie;
12. Blue sue shoes;
 
Bônus
13. Do you wanna dance;
14. A whiter shade of pale;
15. California dreamin;
16. It's too late;
17. Secret agent man;
18. When a man loves a woman;
19. By the time I get to Phoenix;
20. The way we live;
21. Cupid;
22. Sunny;
23. Swayin to the music;
24. Rhythm of the rain.

Um comentário: