2019

2019

sábado, 31 de agosto de 2019

ORQUESTRA ROMÂNTICOS DE CUBA - NA ITÁLIA (1965) REPOST

Olá, pessoal. Atendendo a um pedido do amigo Adilson, segue a reapresentação do álbum "Na Itália", da Orquestra Românticos de Cuba", com alguns melhoramentos, tanto no áudio, quanto no material gráfico.

O disco foi lançado no Brasil em 1965, pela gravadora Musidisc e relançado posteriormente pela gravadora Som Livre/Sigla. Conforme já mencionamos nas postagens anteriores dessa orquestra, os arranjos ficavam por conta de Severino Araujo e do produtor Nilo Sérgio.

As edições lançadas tiveram capas diferentes. Na primeira versão constava na capa uma bela morena, com chapéu e manto, com uma foto estilizada de uma cidade italiana, que acredito ser Roma, colocada a esquerda da capa. Na outra edição a capa foi mais chamativa e continha uma bela loira, não constando o crédito de quem era e nem do fotógrafo. 

Destaco os belos arranjos realizados para canções italianas. Vale a pena ouvi-las. A ótima seleção do álbum é composta das seguintes canções instrumentais:

1. Sapore di sale / Tornerai Suzie;
2. Sta sera pago io / Io che anmo solo te;
3. Arriverderci Roma / O sole mio;
4. Ti guardero nel cuore (More) / Al di lá;
5. Piove / Conoscerti;
6. Aria di neve / La Dulce estate;
7. Senza fine / Una lacrima sul viso;
8. Prima di dormire bambina / Nel blu dipinto di blu;
9. Addormentarmi cosi / L'abito blu;
10. Nessuno al mondo / Arrivederci.






 Capa (Front) - Primeira Edição Musidisc 1965





 Contra Capa (Back Cover) - Primeira Edição Musidisc 1965





 Selo (Label) Primeira Edição Musidisc  1965





  Capa (Front) - Edição Sigla / Musidisc






  Contra Capa (Back Cover) - Edição Sigla / Musidisc





  Selo (Label) Edição Sigla / Musidisc






 Orquestra Românticos de Cuba

Links:




quinta-feira, 29 de agosto de 2019

JAMES TAYLOR - LIVE AT THE BEACON THEATRE (2000) REPOST

Nesta postagem, reapresentamos uma compilação elaborada pelo blog LaPlayaMusic, que foi extraída de dvd, do show de James Taylor, realizado em 1997, no The Beacon Theatre, USA. 

Em minha opinião, o destaque fica por conta das canções Only a dream in Rio, Shower the people , com o belo vocal solo de apoio do cantor americano Arnold McCuller e as clássicas You've got friend e Fire and rain.

O músico e compositor norte americano James Vernon Taylor, ou simplesmente James Taylor, nasceu em Boston, no dia 12/03/1948 e foi um dos grandes intérpretes da música pop folk rock, com grandes sucessos ao longo de sua carreira.

James Taylor pertence à categoria dos músicos estilísticos, com influências de vários estilos e definiu o estilo chamado de “Sweet beat folk”, um estilo original, uma sonoridade acústica, com pitadas de country e blues-gospel, que fez muito sucessoInclui parceiros como Paul McCartney, George Harrison, Caroline King, Joni Mitchell, Carly Simon, Art Garfunkel, Paul Simon, Don Mclean, John Denver, Cat Stevens e outros.

Iniciou sua carreira nos anos 60, e precisamente em 1966, em Nova York, formou o grupo “Flying Machine”, que contava com Kootch Kortchmar e Joel O’Brien em sua formação. Após tocarem em Greenwich Village conseguiram um contrato com uma pequena e inexperiente gravadora, a “Rainy Days Records”. Eles lançaram, sem sucesso, um compacto simples com as canções Brighten Your Night with My Day e do lado B, Night Owl. Um ano depois encerraram as atividades da banda.

Em 1968, James Taylor se mudou para Londres e foi contratado pela Apple Records, após uma fita demo ouvido por Peter Asher, da dupla “Peter and Gordon”, que trabalhava para os Beatles e que por sua vez tinha mostrado a fita demo a Paul McCartney, que gostou e aprovou. Seu primeiro álbum pela Apple foi produzido por Paul McCartney.

Posteriormente, já na Califórnia, com contrato pela gravadora Warner – WEA, iniciou uma trajetória de sucesso, alcançando vendas recordes, rendendo discos de ouro, platina e diamante, por mais de 10 milhões de cópias vendidas.

A sua interpretação mais conhecida é a canção You’ve Got a Friend, de Carole King, com Joni Micheel nos vocais. Após a separação da cantora Carly Simon e de um pequeno declínio na carreira, James Taylor retorna com força total, após passagem no Festival Rock in Rio, compondo, em 1985, a linda música Only a Dream In Rio, em homenagem ao Brasil, conforme é demonstrado na letra, com tradução literária parcial, a seguir:

 Only a Dream In Rio (Apenas um sonho no Rio)

Mais do que uma terra distante
Sobre um mar brilhante
Mais do que o verde condensante
Mais do que os olhos brilhantes
Bem, eles me dizem que não passa de um sonho no Rio
Nada poderia ser tão doce como parece
Neste primeiro dia aqui
Eles me lembraram: “filho, você já se esqueceu
Geralmente está apodrecido por dentro
E a máscara brevemente cai"
Estranho sabor da fruta tropical
A romântica língua do português
Melodia numa flauta de madeira
Samba flutuando na brisa de verão
Está tudo bem, você pode adormecer
Você pode fechar seus olhos
Você pode confiar no povo do paraíso
Para chamar o seu guardião
E acariciar suas despedidas
Oh, mas que noite maravilhosa, uma em um milhão
Estrelas brasileiras de fogo congelado
Oh, Santo Cruzeiro do Sul
Mais tarde me leve ao centro da cidade numa latinha
Não posso descer do palco
Eu nunca fico tão sem palavras quando eles dizem:
Quando a nossa mãe acordar
Andaremos ao sol
Quando a nossa mãe acordar
Cantará pelo sertão
Quando a nossa mãe acordar
Todos os filhos a verão
Todos os filhos saberão
E regozijarão

(Há uma versão adaptada em Português de Milton Nascimento com James Taylor.)

James Taylor gravou mais de 30 álbuns, tendo obtido vários prêmios, entre eles, o Grammy de melhor cantor po em 1971 e 1978 e melhor álbum pop em 1997. Também ganhou o “The Century Award”, o maior prêmio concedido pela Bilboard Magazine.
(Fonte de pesquisa: wikipedia)

Nesta postagem, apresentamos uma coletânea própria, obtida do show ao vivo “Live – At The Beacon Theatre”, de 1998, extraída de dvd, com uma seleção de 19 músicas desse show. Apesar das limitações dessa extração, vale a pena ouvir as interpretações magistrais deste clássico cantor. Recomendo que ouçam as excelentes interpretações das músicas Only a Dream in Rio e Shower The People

A seguir as principais canções que foram extraídas do dvd:

01. Only a dream in rio;
02. Don’t let me be lonely tonight;
03. Your smiling face;
04. Shower the people;
05. How sweet it is;
06. Fire and rain;
07. I’ve go to stop thinkin about that;
08. Handy man;
09. You’ve got a friend;
10. Mexico;
11. Un on the roof;
12. Steamroller blues;
13. Not fade away;
14. You can close your eyes;
15. Another day;
16. Daddy’s all gone;
17. Everyday;
18. Mighty stormy;
19. Little more with you.






























 Arnold McCuller - Vocal Solo de Apoio na música Shower the people






James Taylor

terça-feira, 27 de agosto de 2019

GOLDEN HITS - VARIOUS ARTISTS (1975)

Para complementar coletânea internacional que recentemente postamos aqui no blog, segue o álbum intitulado "Golden Hits", lançado no Brasil, em 1975, pela gravadora Phonogram, pelo selo Fontana.

Agradecemos o material gráfico elaborado pelo amigo Luiz Alberto Gomes (Bugrim), do blog Só Música, obtido de uma de suas postagens antigas.

O disco está recheado de clássicos pop consagrados dos anos 1970, a seguir listados:

01. I starded a joke (Bee Gees);
02. Abraham, Martin and John (Moms Mabley);
03. Na, na, hey, hey, kiss him good bye (Steam);
04. Black is black - Noir c'est noir (Johnny Hollyday);
05. We shall dance (Demis Roussos);
06. Montego bay (Bobby Blom);
07. Love is blue (Paul Mauriat);
08. I'd love you to want me (Lobo);
09. Spill the wine (Eric Burdon & War);
10. Lady D'Anbarville (Cat Stevens);
11. Wooly bully (Sam The Sham & The Pharaos);
12. Toast and marmalede for tea (Tin Tin).











Links:




segunda-feira, 26 de agosto de 2019

PAUL MAURIAT - LOVE SOUNDS PRESENT (1974 JAPAN)

Recebi de um amigo um álbum da Orquestra de Paul Mauriat, editado no Japão, em 1974, pela Nippon Phonogram, pelo selo Fontana, que contém uma compilação de canções que tinham sido lançadas em diversos álbuns. anteriores.

Para quem é fã e pela dificuldade de se obter os discos japoneses, resolvemos compartilhar mais esse material. Espero que apreciem.

As canções que compõem a seleção dessa coletânea são as seguintes:

01. Jeux interdits;
02. Yesterday;
03. I want to live;
04. La vie en rose;
05. Love childe;
06. Nocturne;
07. Penelope;
08. Jamais je ne vivrai sans toi (Io che non vivo);
09. Il silenzio;
10. Granada;
11. Les deux guitares;
12. Valse minute (Le petit chien - Chopin Opus 64 nº 1).
























 Contra Capa (Back Cover) - Edição LaPlayaMusic para Cd 









Links:


DIFUSORA - DISCO DE OURO DIFUSORA (1974)

Nesta postagem, reapresento um álbum de coletâneas que ouvi muito na época e que já foi postado na rede pelo excelente blog Só Música, do amigo Luiz Alberto Gomes (Bugrim).

Trata-se do disco com uma compilação de clássicos da época elaborada pela Radio Difusora, lançada no Brasil em 1974, pela gravadora Phonogram, pelo selo Mercury. 

1.I've Been Hurt - Bill Deal & The Rhondels
2.Venus - Shocking Blue
3.The Rain, The Park and Other Things - The Cowsills
4.I'm Gonna Get Married - Lou Christie
5.Spill The Wine - Eric Burdon
6.Oh Happy Day - Edwin Hawkins Singers
7.Ro Ro Rosey - Charlie Brown
8.It's Too Late - Bill Deal & The Rhondels
9.Rain and Tears - Aphrodite's Child
10.How Can You Mend A Broken Heart - Bee Gees
11.Me And You And A Dog Named Boo - Lobo
12.A Whiter Shade Of Pale - Procol Harum
13.Aquarius-Let The Sunshine In - The 5th Dimension
14.Eve - Bill Medley











Links:


  

domingo, 25 de agosto de 2019

LAFAYETTE - APRESENTA OS SUCESSOS - VOLUME VI (1968)

Apesar de já ter sido postado anteriormente na rede, resolvi reapresentar o álbum "Apresenta os Sucessos - Volume VI", do instrumentista Lafayette, o mestre dos teclados da Jovem Guarda, referenciando várias canções daquele período. Para mais detalhes sobre a carreira de Lafayette, consulte as nossas antigas postagens sobre o artista.

O motivo da reapresentação é porque não fiquei satisfeito com a qualidade do que foi postado anteriormente, tanto no que se refere ao áudio, quanto e principalmente ao material gráfico. Inclusive incluímos uma versão de contracapa para o formato cd, destinados a aqueles que gostam de ter a caixinha do cd.

O disco foi lançado no Brasil, em 1968, pela gravadora CBS, pelo selo Entré. Simultaneamente com outra capa, título e sequência das faixas, foi lançado na Argentina, sem duas canções da versão brasileira e incluídas outras duas, que adicionamos como bônus nesta postagem.

As músicas que compõem esse álbum, mais os bônus, são constituídas das seguintes faixas:

01. A minha menina;
02. The legend of Xanadu;
03. It's nice to be with you;
04. Giramundo;
05. Soul limbo;
06. The music played;
07. I stand accused;
08. Bem que lhe disse;
09. E não vou deixar você tão só;
10. It's too late;
11. Tudo mudou;
12. Never my love;

Bônus lançado na Argentina:

13. Eu te amo, te amo, te amo; 
14. Por que yo te amo. 


























Lafayette - Edição Argentina


Links:





sábado, 24 de agosto de 2019

REMOÇÃO BLOG SINTONIAMUSIKAL

Aproveito para manifestar a minha tristeza e lamentar a remoção do excelente blog SintoniaMusikal, do amigo Chico e demais colaboradores, que nos proporcionou postagens magníficas de resgate da música nacional e internacional.

Sempre considerei como um dos melhores blogs nacionais de música e continuamente acompanhava as suas postagens. Destaco as versões personalizadas de antologias e coletâneas que realizava em parceria com amigos.

Apesar de não disponibilizar materiais há pelo menos 5 meses, o blog ainda possuía a maioria dos seus links ativos e que ainda gerava muita demanda na rede. Não sei se o blog foi removido intencionalmente pelo Chico ou se foi uma ação do próprio Google, por solicitação de terceiros.

Para quem não sabe o extinto blog SintoniaMusikal foi derivado do blog SanduicheMusical, que por ironia ainda esta ativo na rede com alguns links funcionando.  

A verdade é que aos poucos os blogs de música estão desaparecendo, resistindo apenas aqueles abnegados, amantes da música, que tem satisfação de resgatar a música antiga e compartilhar com todos que continuam prestigiando e alguns poucos que contribuem com doações financeiras e de discos, o que ultimamente está raro.

De qualquer forma, fica aqui o meu muito obrigado por tudo que li e obtive nos blogs SanduicheMusical e SintoniaMusikal e desejo ao Chico e a todos os colaboradores desses blogs um grande abraço e tudo de bom.







quinta-feira, 22 de agosto de 2019

OS CARBONOS - 10 SUPER SUCESSOS INSTRUMENTAL (1970) REPOST

Nesta postagem repomos o raro álbum instrumental do grupo brasileiro Os Carbonos, intitulado "10 Super Sucessos Instrumental", aqui postado pela primeira vez na rede em 2013.

Para resgatar aos novos amigos do blog, Os Carbonos, foi um grupo musical brasileiro formado, em São Paulo, no início da década de 1960 com a proposta de reproduzir fielmente os sucessos da época, o que atualmente nós chamamos de banda "cover". Integrado por três irmãos, sendo dois gêmeos, que eram sobrinhos dos "Trigêmios Vocalistas", conjunto musical dos anos 60.

Inicialmente se apresentaram como "The Witchcraft", depois como "Os Quentes", com o qual lançaram um compacto simples pelo selo Mocambo / Rozenblit. Em 1966, por sugestão da gravadora Beverly, adotaram o nome "Os Carbonos", referência tanto à aparência semelhante dos irmãos, como à opção do conjunto por fazer versões idênticas de sucessos, e tiveram vários discos nessa linha.

Gravaram vários discos com a formação original e com a proposta de versões covers - "As 12 Mais da Juventude". Ao longo da década de 1970, modificaram o nome diversas vezes, apresentando-se como "Andróides", "The Mackenzie Group", 'Carbono 14" e "The Magnetic Sounds" neste último, gravou a série de discos "Super erótica".

A formação original era composta por: Mário Bruno Carezzato (teclados); Umberto Carezzato Sobrinho (baixo); Raul Carezzato Sobrinho (vocal); Ricardo Fernandes de Morais (guitarra) e Antônio Carlos de Abreu (bateria).

O disco foi lançado no Brasil em 1970, pela gravadora Copacabana Discos, pelo selo AMC e em sua seleção continha as seguintes canções:

1. In summertime;
2. Yellow river;
3. Up around the bend;
4. My baby loves lovin';
5. Get ready;
6. Maria Izabel;
7. O cabeção;
8. Quero voltar pra Bahia;
9. The lover;
10. Reflections of my life.






Os Carbonos was a Brazilian musical group formed in São Paulo in the early 1960s with the proposal to faithfully reproduce the successes of the seas.











 Contra Capa (Back Cover) - Versão blog LaPlayaMusic para Cd





Links:





quarta-feira, 21 de agosto de 2019

PAUL MAURIAT - VOLUME 28 (1981 BRASIL) REPOST

Em nossa última postagem apresentamos o álbum "Reality", da Orquestra de Paul Mauriat, lançado no França, em 1981. Para não perder a oportunidade, incluimos nesta postagem a versão do mesmo disco que foi lançado no Brasil, no mesmo ano, pela gravadora Phonogram / Polygram, pelo mesmo selo Philips. 

A diferença entre as versões se dá pelo título, capa e sequências das músicas no disco. No lançamento do Brasil, o disco é intitulado "Volume 28".


Além das músicas originalmente lançadas, seguem mais cinco bônus selecionados pelo blog LaPlayaMusic Oldies, que também foram gravadas no mesmo ano, só que em outros países. 

As canções que compõem a seleção desse álbum são as seguintes:

1. Hey (Il faut toujours un perdant); 
2. Felicidad (Margherita); 
3. Woman in love; 
4. Love on the rocks; 
5. Reality (Theme from "La Boum"); 
6. The winner takes it all / Super trouper; 
7. Guilty; 
8. The best of times; 
9. Mon fils ma bataille; 
10. First to fly; 
11. Donner pour donner; 
12. Prelude 59.

Bônus LaPlayaMusic: 

13. Woman in love (Remix); 
14. Gracias a la vida; 
15. Pobre diablo; 
16. Quien sera; 
17. All those years ago.












 Contra Capa (Back Cover) - Versão Lp Brasil 1981





  Contra Capa (Back Cover) - Versão Cd LaPlayaMusic Brasil 1981





Links:





segunda-feira, 19 de agosto de 2019

PAUL MAURIAT - REALITY (1981)

Quem está vivo retorna. Após um  período afastado por motivos de doença e viagem, retorno com a postagem de um álbum da Orquestra de Paul Mauriat, intitulado "Reality", que foi lançado na França, em 1981, pela gravadora Phonogram, pelo selo Philips.

Para quem é fã dessa orquestra, imediatamente vai identificar que esse álbum "Reality", foi lançado no mesmo ano, no Brasil, com outra capa e com o título de "Volume 28". É o mesmo disco, porém com as faixas posicionadas em sequência diferente.

01. The Winner Takes It All & Super Trouper (04:05)
02. Reality (03:43)
03. Donner Pour Donner (03:28)
04. The Best Of Times (04:00)
05. Hey (Il Faut Toujours Un Perdant) (03:31)
06. Prelude (03:50)
07. Woman In Love (03:13)
08. Felicidad (03:04)
09. Mon Fils Ma Bataille (03:00)
10. First To Fly (03:28)
11. Love On The Rocks (06:39)


















 Selo (Label) - Version 1 - France





Selo (Label) - Version 2

Links: