2018

2018

sexta-feira, 16 de fevereiro de 2018

JEAN LAFONTAINE - TIME FOR LOVE (1975)

Aproveitando que na postagem anterior apresentamos um álbum da orquestra francesa Paul Mauriat, segue mais um exemplar instrumental para quem gosta do estilo "Easy Listening". 

Só que desta vez resgatamos a orquestra brasileira, chamada Jean Lafontaine, provavelmente uma orquestra de estúdio da gravadora RCA, já que há poucas informações a respeito. 

Pesquisei outros blogs que já postaram Jean Lafontaine, tais como os SintoniaMusikal, Só Musica e Israbox a dificuldade de informações também foi retratada por eles. Não se sabe quem era o maestro e nem tampouco os músicos. 

Felizmente, de acordo com o amigo do blog, Silvestre Nicoliello Netto, seu contemporâneo, Jean Lafontaine era o pseudônimo do maestro, arranjador e pianista Mario Casali, que participava de trabalhos em festivais de MPB, que ocorriam em sua cidade, Casa Branca, São Paulo.

Assim conhecendo um pouco mais desse maestro brasileiro, Mario Casali (1930-2003), foi um dos mais requisitados pianistas do Brasil. Músico de formação clássica e erudita foi inserido precocemente nas bandas de jazz e popular de seu pai, Egisto Casali. Tocava praticamente escondido na noite paulistana, pois era menor de idade. Foi uma figura certa para acompanhar ilustres cantores e cantoras que viajavam pelo Brasil, em suas apresentações.

Após viajar pela Europa, tocando em navios e em cidades tradicionais, retornou ao Brasil para se casar. A partir desse momento, efetivamente tornou-se um músico de estúdio, acompanhando os melhores do meio artístico brasileiro, tais como, Leny Eversong, Leny Andrade, Jamelão, Maysa, turma da jovem guarda e também a da tropicália.

Era o pianista número 1 do cantor e pianista Dick Farney, pois o mesmo precisa de suporte, quando saía do piano para cantar ou reger sua orquestra. Como pianista, seu toque peculiar e refinado, ficou marcado na gravação da música Feelings, do cantor Morris Albert.

Além dos artistas nacionais em gravações de estúdio, nos acompanhamentos em festivais da MPB, Mario Casali estava presente, por ocasião dos shows no Brasil, os artistas do grupo vocal feminino “The Supremes”, do grupo “The Four Tops”, do cantor “Johnny Mathis”, entre outros.

Mario Casali, foi durante anos, arregimentador, pianista e arranjador da gravadora Copacabana Discos, tenho participado das primeiras transmissões da televisão Tupi. Também foi premiado como o melhor músico do ano pela Ordem dos Músicos do Brasil.

Nos últimos anos de sua vida, dedicava-se também a lecionar na Universidade Livre de Música, onde foi homenageado com seu nome na biblioteca.


O álbum foi lançado no Brasil, em 1975, pela gravadora RCA, com o selo Camden e foi o oitavo volume da discografia dessa orquestra, que inicialmente só se chamava Lafontaine e a partir do volume 2, passou a se denominar Jean Lafontaine.

A compilação de sucessos populares da época fazem parte desse disco e são seguintes:

01- Theme from Love Story;
02- Only you;
03- Anônimo veneziano;
04- Close to you (That long to be);
05- Let me try again;
06- Honey;
07- Love is blue (L'Amour est bleu);
08- Aranjuez mon amour;
09- Love theme from Romeo & Juliet;
10- It's impossible;
11- Airport love theme;
12- Tomorrow's love;
13- The windmills of your mind;
14. La montananza.



















Links:






4 comentários:

  1. Olá,Hedson,tomo a liberdade,se é que permita-me,de informar que o nome de Jean Lafonteine,era na verdade,o pseudônimo usado pelo grande Maestro Mario Casalli,músico esse que tive o prazer de conhecer pessoalmente,quando fez os arranjos,e acompanhamentos pelo Orgão Hammond b3,quando da gravação do nosso segundo Lp,das doze músicas vencedoras do nosso Festival de Mpb,que aconteceu por vários anos em minha cidade,Casa Branca Sp,no nosso primeiro Lp,o Maestro e acompanhante,foi o músico Aloísio Figueiredo,isso em 1968,e o segundo em 1969,já com o Mári Casalli,isso tudo aconteceu no Studio de propriedade dos Titulares do Rtimo,que ficava na Rua Major Quedinho ai em Sampa,grande abraço do Silvestre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá, Silvestre
      Maravilha...Muito obrigado por essas informações. É fundamental que se resgate a(s) pessoa(s) que fizeram esse trabalho e fazem parte da história da música brasileira.
      A propósito, você também participou deste álbum da postagem?
      Hedson LaPlaya.

      Excluir
  2. Olá Hedson,não infelizmente não participei da gravação desse Álbum,eu na época cantava na noite em Sampa,e foi assim que fiquei conhecendo muitos músicos como o Maestro Mário Casali,entre tantos outros,músicos quase anônimos,pois eram mais de trabalho em arranjos,e gravações feitas com grandes cantores e cantoras da época,parabéns pelo seu resgate de tantas coisas boas de nossa música,pelo seu maravilhoso Blog,grande abraço do Silvestre.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ola, Silvestre
      Que época Boa. Ter convivido com esse ambiente de riqueza música.
      Obrigado

      Excluir