sábado, 17 de outubro de 2020

OS SELVAGENS - OS SELVAGENS (1976) REPOST

Após inúmeros pedidos, reapresento com melhorias o quarto álbum da banda brasileira Os Selvagens, postado originalmente aqui no blog em abril de 2013 

Este álbum tem uma seleção tipicamente Pós Jovem Guarda e em minha opinião, é o mais fraco da discografia da banda. Acredito que essa seleção foi por imposição da gravadora, com uma linha mais popular, visando ser mais comercial. Fato que não aconteceu como esperado.

Para os amigos que ainda não conhecem a banda, vou transcrever o que já mencionei na minha primeira postagem da banda:

Ao vento do Movimento Jovem Guarda, muitas bandas surgiram de forma meteórica e não se firmaram no contexto musical da época. Uma desses grupos foi Os Selvagens, que surgiu no Rio de Janeiro no final dos anos 1960, no Pós Jovem Guarda, sob a produção de Rossini Pinto. 

Provavelmente se tivesse surgido alguns anos antes poderia ter tido melhores oportunidades. Outro fato que foi manifestado em publicações do ramo, foi quanto a falta de esforços da gravadora na divulgação do grupo.

A sua proposta inicial visava realizar uma fusão de estilos do Pop com o Soul, o que não ocorreu na prática, ficando no pop jovem guarda da época e posteriormente para um estilo bem popular, que alguns taxaram de "brega". 

Sua formação original era composta por Marcos (vocal), Antonio (guitarra), Ciro (órgão), Afonso (baixo), Tinho (sax e vocal) e Ivo (bateria). Também fizeram parte do grupo Hildon Souza e Ivanildo (Michael Sullivan)."

O álbum desta postagem foi lançado no Brasil, em 1976, pela gravadora CBS, com o selo Epic, sob a produção de Rossini Pinto. As canções que compõem a seleção do disco são as seguintes:

1. Você me entende;
2. Dina, Dina, Dina;
3. Você é tudo que eu quero;
4. Pobre da velhinha;
5. Algo novo em tua vida;
6. Sobrinhos de morte;
7. Salve a nossa festa;
8. O vendedor;
9. Eu me apaixonei;
10. Meu primeiro amor;
11. Pobre menina rica;
12. Eu tenho um amor.



























Links:




Nenhum comentário:

Postar um comentário