2017

2017

sábado, 31 de agosto de 2013

PAUL MAURIAT - WILD SPRINGS - 1983

Para encerrar o mês de agosto, vamos postar mais um álbum da extensa discografia da Orquestra de Paul Mauriat. Esse disco já tinha sido postado pelo saudoso e extinto blog LoungeLegends. Aproveito para agradecer todo o acervo que baixei desse blog. Espero que seu responsável tenha criado outro blog e continue resgatando os diversos títulos do estilo Easy Listening.  

Trata-se do álbum "Wild String", lançado em 1983, pela gravadora Phonogram, com o selo (label) Philips. Nesta postagem, estamos incluindo três músicas bônus. As canções do disco são as seguintes:

1. Wild spring;
2. You are;
3. Avant toi;
4. One on one;
5. Your eyes;
6. All the love in the world;
7. Eagle wings;
8. All right;
9. I didn't know;
10. Baby come to me;
11. Taste of sorrow;
12. Up where we belong.

Bônus:
13. Cinderella;
14. I don't need you;
15. Made in France












Links:




Atenção: já estão disponíveis novos links para os álbuns Serenade e Volume 14 


quarta-feira, 28 de agosto de 2013

JOHN DENVER - POEMS, PRAYERS AND PROMISES - 1974

Tenho uma predileção pelo folk music e no blog já resgatamos alguns títulos desse estilo. Dos vários artistas que apreciso, resgato o cantor, compositor, músico e ator americano Henry John Deutschendor Jr, ou melhor, John Denver.

Ele nasceu no dia 31/dezembro/1943, na cidade de Roswell e morreu em  12/outubro/1997, aos 53 anos de idade, na Califórnia, quando pilotava um avião experimental, fabricado em fibra de vidro.

John Denver é mais conhecido por sua balada Annie’s song. Entretanto, lançou vários sucessos, tais como, Take me home, Country Roads, Sunshine on my shoulders, Perhaps love (em dueto com Plácido Domingo), Leaving on a jet plane, Don’t close your eyes tonigh e Come let me look in your eyes. Também era famoso por outras paixões, além da música, tais como aviões, natureza e mulheres.

O gosto por aviões já era dom de família. Seu pai tinha sido oficial da Força Aérea Americana e instrutor de voo. Quando nasceu, seu pai estava em missão e cresceu morando em várias bases aéreas do sudoeste americano.

Sua iniciação à música ocorreu aos 12 anos, quando a sua avó o presentou com um violão acústico, da marca Gibson. Começou tocando em clubes noturnos, enquanto cursava a Universidade, de onde saiu em 1964, ao mudar-se para Los Angeles. Já nessa cidade, formou o “Chad Mitchell Trio”, que abandonou quando era conhecido como “Denver, Boise and Johnson”, para seguir carreira solo, a partir de 1969.

Em 1970, lançaria seu álbum de estréia, chamado “Rhymes and Reasons”. Os três discos seguintes “Whose Garden Was This”, “Take Me to Tomorrow” e “Poems, Prayers and Promises” fizeram dele um dos artistas mais populares nos Estados Unidos.

Além da carreira de cantor, em 1973, compôs a trilha sonora do filme “Sunshine – Um Dia de Sol”, obtendo grande sucesso. Também desenvolveu uma trajetória menor como ator.

Em 1994, escreveu uma autobiografia, chamada “Take Me Home”. John Denver não foi reconhecido apenas pela sua qualidade como músico, mas também por seu trabalho humanitário, em projetos de conservação ambiental, no Alasca, assim como em iniciativas contra a fome na África.

Atuou nas gravadoras RCA e Windstar, tendo gravado 36 discos, nos Estados Unidos e suas canções apareceram com frequência nas trilhas sonoras das novelas brasileiras.

Nesta postagem, resgatamos o álbum “Poems, Prayers and Promises, lançado no Brasil, no ano de 1974, pela gravadora RCA Tenho uma predileção pelo folk music e no blog já resgatamos alguns títulos desse estilo. Dos vários artistas que apreciso, resgato o cantor, compositor, músico e ator americano Henry John Deutschendor Jr, ou melhor, John Denver. 

Ele nasceu no dia 31/dezembro/1943, na cidade de Roswell e morreu em  12/outubro/1997, aos 53 anos de idade, na Califórnia, quando pilotava um avião experimental, fabricado em fibra de vidro.

John Denver é mais conhecido por sua balada Annie’s song. Entretanto, lançou vários sucessos, tais como, Take me home, Country Roads, Sunshine on my shoulders, Perhaps love (em dueto com Plácido Domingo), Leaving on a jet plane, Don’t close your eyes tonigh e Come let me look in your eyes. Também era famoso por outras paixões, além da música, tais como aviões, natureza e mulheres.

O gosto por aviões já era dom de família. Seu pai tinha sido oficial da Força Aérea Americana e instrutor de voo. Quando nasceu, seu pai estava em missão e cresceu morando em várias bases aéreas do sudoeste americano. 

Sua iniciação à música ocorreu aos 12 anos, quando a sua avó o presentou com um violão acústico, da marca Gibson. Começou tocando em clubes noturnos, enquanto cursava a Universidade, de onde saiu em 1964, ao mudar-se para Los Angeles. Já nessa cidade, formou o “Chad Mitchell Trio”, que abandonou quando era conhecido como “Denver, Boise and Johnson”, para seguir carreira solo, a partir de 1969.

Em 1970, lançaria seu álbum de estréia, chamado “Rhymes and Reasons”. Os três discos seguintes “Whose Garden Was This”, “Take Me to Tomorrow” e “Poems, Prayers and Promises” fizeram dele um dos artistas mais populares nos Estados Unidos. 

Além da carreira de cantor, em 1973, compôs a trilha sonora do filme “Sunshine – Um Dia de Sol”, obtendo grande sucesso. Também desenvolveu uma trajetória menor como ator. 

Veja a postagem com a trilha do filme "Sunshine":

Em 1994, escreveu uma autobiografia, chamada “Take Me Home”. John Denver não foi reconhecido apenas pela sua qualidade como músico, mas também por seu trabalho humanitário, em projetos de conservação ambiental, no Alasca, assim como em iniciativas contra a fome na África.

Atuou nas gravadoras RCA e Windstar, tendo gravado 36 discos, nos Estados Unidos e suas canções apareceram com frequência nas trilhas sonoras das novelas brasileiras.

Nesta postagem, resgatamos o álbum “Poems, Prayers and Promises, lançado no Brasil, em 1974, pela gravadora RCA Victor. Em minha opinião, é um dos melhores trabalhos da carreira deste excelente compositor e cantor. As músicas deste disco são as seguintes:

1. Poems, prayers and promises;
2. Let it be;
3. My sweet lady;
4. Wooden indian;
5. Junk;
6. Gospel changes;
7. Take me home, country roads;
8. I guess he'd rather be in Colorado;
9. Sunshine on my shoulders;
10. Around and around;
11. Fire and rain;
12. The box














Links:



1974 

JONGO TRIO - 1972

A diversidade da música brasileira sempre me impressiona. As minhas visitas pelas lojas de livros e discos usados tem sido muito instrutivo. Tenho descoberto material muito interessante, tanto no que se refere a livros, quanto a discos.

Recentemente, foi o caso de um disco, cuja capa me atraiu, principalmente pelo seu colorido. O grupo musical era totalmente desconhecido para mim. Tratava-se do grupo Jongo Trio.

Ao pesquisar na internet, por coincidência, constatei que essa experiência tinha acontecido também com a pessoa do blog. Aproveitando as suas informações, o Jongo Trio foi um grupo vocal e instrumental, formado em São Paulo, no ano de 1965, pelo pianista Cido Bianchi, que tocava na Boate Stardust, o contrabaixista Sabá (que liderava um trio na Boate Baiúca) e o baterista Toninho (que acompanhava o pianista Pedrinho Mattar). Foi um dos grupos mais importantes na fase de transição da MPB, entre a bossa nova e os festivais. Tinham grande influência de Jazz, com performances com qualidade e habilidade, lembrando o instrumental do Zimbo Trio e o vocal dos Os Cariocas.

O grupo fez o circuito da Bossa Nova, nos Teatro de Arena, Teatro da Paramount, Boate Cave e o programa de TV, O Fino da Bossa. Em 1965, o trio foi convidado para gravar um álbum em Long Playing – LP, pelo selo gaúcho Farroupilha.

Também acompanhou o violinista Baden Powell, que lhes presenteou com o sucesso Feitinha pro poeta, parceria com Lula Freire e acabou sendo convidado para acompanhar Elis Regina e Jair Rodrigues, no show Dois na Bossa, que virou disco de muito sucesso na época.

Ainda em 1965, saiu o álbum “Jongo Trio”, que além da canção Feitinha pro poeta, contemplava outras músicas que virariam sucesso, tais como, O Menino das laranjas (Théo de Barros), Terra de ninguém (Marcos e Paulo Sérgio Valle), Seu Chopin, desculpe (Johnny Alf) e Arrastão (Edu Lobo e Vinícius de Moraes).

No ano seguinte, os integrantes do Trio Jongo partiram para outros projetos. Já com outra formação, Toninho (bateria), Claiber (baixo) e Paulo Roberto (piano), mudou o nome para Jongo Trio e Companhia e ainda gravaria mais dois álbuns, em 1970 e 1972.

O disco de estréia foi item de colecionador, sendo uma raridade, Em 1998, foi reeditado em formato Compact Disc – CD, pelo selo (label) Mix House, porém com pouca tiragem. Nessa reedição foi incluído como faixa bônus, um medley Dorival Caymmi, com as músicas João Valentão, O mar, A jangada voltou só e Canoeiro.

Nesta postagem, compartilhamos com vocês o álbum lançado em 1972, pela gravadora SOM, com o selo (label) Copacabana. Em minha opinião, o destaque é a música Alô fevereiro, composta por Sidney Miller. As músicas que compõem o disco são as seguintes:

1. Quem vem lá;
2. Cavaleiro de aruanda;
3. Duas contas;
4. O vapor de cachoeira;
5. Encabulada;
6. Águas de março;
7. Cheirando fumaça;
8. Morena boca de ouro;
9. Alô fevereiro;
10. Sandália de prata;
11. Bate barriga;
12. Feitinha pro poeta.













Links:



segunda-feira, 26 de agosto de 2013

LINKS RESTAURADOS 2 - REPOST

Atendendo a inúmeros pedidos para que se restaurasse diversos links que foram interrompidos por determinados servidores, segue mais uma lista de postagens recuperadas. Aproveito para agradecer as sugestões dos amigos do blog, quanto a utilização de novos servidores.  

  • ACOUSTIC GUITAR - SAMPLER: Postagem dia 11/08/2011
  • ALTAMIRO CARRILHO - BOLEROS EM...: Postagem dia 15/08/2011
  • PAUL MAURIAT - VOLUME 16 (1973): Postagem dia 14/11/2011
  • PAUL MAURIAT - VOLUME 10 (1970): Postagem dia 21/12/2011
  • LAFAYETTE - VOLUME 5: Postagem dia 23/12/2011
  • NARA LEÃO - DEBAIXO DOS CARACÓIS DOS..: Postagem dia 22/02/2012
  • STU NUNNERY - LADY IT'S TIME TO GO: Postagem dia 27/02/2012
  • THE MANTOVANI ORQUESTRA - NOBODY...: Postagem dia 17/03/2012
  • NEIL DIAMOND - TOUCHING YOU...: Postagem dia 11/05/2012
  • GABRIELA - TRILHA SONORA NOVELA: Postagem dia 16/07/2012
  • PAUL MAURIAT - VOLUME 22 (1976): Postagem dia 18/07/2012


Para localizá-los é só buscar nos anos e meses, listado a direita da página do blog, como "Arquivos do Blog".

Sabemos que ainda existem vários links que não estão funcionando. Assim que o tempo permitir estarei atualizando os links.




sábado, 24 de agosto de 2013

FRANCK POURCEL - E SUA GRANDE ORQUESTRA - ENFANTS DE TOUS PAYS - 1964

Para os amantes de orquestras, mais uma preciosidade perdida no tempo. Obtive mais um álbum da Orquestra de Franck Pourcel, denominado "Enfants de Tous Pays". Não há informação de numero de volume. Foi lançado no Brasil em 1964, no formato monofônico, pela gravadora Odeon. 

Apesar das limitações de áudio, em virtude do estado do material, vale a pena ouvir a seleção de belos arranjos de cordas, característica muito forte dessa orquestra. Na versão original lançada na França a seleção das músicas seguiu critério diferente. Na seleção francesa não consta as músicas L'mour et la mer, Malagueña e Milord. Já na versão brasileira não constam as músicas Ou sont elles passe, Le chant de Mallory Cala di volp.

Para quem conheceu o disco, certamente gostará de relembrá-lo. As músicas da versão brasileira são as seguintes:

1. Una lacrima sul viso;
2. No ho l'etá;
3. L'amour et la mer;
4. Enfants de tous pays;
5. La plus belle pour aller danser;
6. Malagueña;
7. Maria Helena;
8. Blowin' in the wind;
9. Marchin' violins;
10. Skating waltz;
11. It's over;
12. Milord



 Capa Versão Brasil - 1964




 ContraCapa Versão Brasil - 1964




 Capa Versão França - 1964



Selo (Label) Versão Brasil - 1964

Links:

sexta-feira, 23 de agosto de 2013

JOHN BARRY - EM ALGUM LUGAR DO PASSADO - SOMEWHERE IN TIME - SOUNDTRACK - 1980

Em complemento a postagem de 16/Maio/2013, apresentamos para os amigos do Blog LaPlayaMusic a versão da trilha oficial do filme Somewhere In Time (Em Algum Lugar no Passado). Como já comentei, John Barry foi um dos maiores compositores de trilhas sonoras do cinema contemporâneo. De sua longa discografia (ver postagem anterior), essa é uma das minhas preferidas.

O álbum foi lançado no Brasil em 1980, junto com o filme, pela gravadora Ariola, com o selo (label) MCA Records. As músicas que compõem essa trilha sonora são as seguintes:

1. Somewhere in time;
2. The old woman;
3. The journey back in time;
4. A day together;
5. Rhapsody on a theme of  Paganini (piano solo: Chet Swiatkowsky) 
6. Is he the one;
7. The man of my dreams;
8. Return to the present;
9. Theme from "Somewhere in Time" (performed by Roger Williams).


Veja também a outra versão dessa trilha sonora:

http://laplayamusic.blogspot.com.br/2013/05/john-barry-somewhere-in-time-john.html#comments 











Contracapa Versão CD - Edição England









Links:





OS IMPOSSÍVEIS - MISSÃO SUCESSO - 1969

A Jovem Guarda propiciou o nascimento de inúmeras bandas durante e depois do movimento. Alguns surgiram de forma meteórica, gravando um ou no máximo dois álbuns.

Em uma das minhas garimpagens pelas lojas de discos usados da cidade, obtive um disco de uma dessas bandas da época. Estou me referindo ao álbum denominado “Missão Sucesso”, do grupo Os Impossíveis, que foi lançado em 1969, pela gravadora SOM, com o selo (label) Copacabana.

O grupo foi formado em Minas Gerais e era composto inicialmente por Odízio Jericó da Silva (pistonista), José Paulo Soares, o Zézinho 1º (guitarrista e vocalista), José Mathias da Silva, o Zézinho 2º (saxofonista), Otávio Basso, o Otavinho (organista), Osni S. Cassab (vocal e contrabaixo) e Robertinho (vocal e bateria). Posteriormente, lançaram mais três outros álbuns, já com o nome Os Impossíveis San Papas, com o baterista e cantor Antonio Ghizzi Rodrigues e um som diferente.

Nesta postagem, resgatamos esse raro e primeiro álbum da banda Os Impossíveis, com solos de órgão, saxofone e piston. As músicas que compõem o disco são as seguintes:

01-Canção Latina
02-Se Você Pensa
03-Moreninha Linda
04-Cantarola N 1º
05-Rain and Tears
06-Pout Pourri (Chiquita bacana-Jardineira)
07-Ob-la-di, Ob-la-da
08-Volte para Mim
09-Wave
10-Il Mio Mondo
11-Vou Chorar mais Uma Vêz
12-Smoke Gets In Your Eyes










Links:


quarta-feira, 21 de agosto de 2013

LINKS RESTAURADOS - REPOST

É sabido que um dos problemas dos blogs que hospedam material em servidores é relativo a quebra unilateral de links, independente se a conta é gratuita ou paga. O nosso não é diferente. No passado tivemos problemas com os servidores Mediafire e 4shared. Muitos links foram interrompidos. 

Na época buscamos uma alternativa no servidor Speedy, que oferecia o acesso gratuitamente. Mas, assim que hospedamos vários materiais, eles passaram a exigir conta premium de upload e download, o que inviabilizou em função do custo. Em consequência disso, muitos links ainda não puderam ser recuperados. Pela falta de tempo, a nossa prioridade é para quem solicita e assim recuperamos grande parte do material.

E assim, a pedido do nosso amigo Alexandre Neves, fizemos a atualização dos links abaixo:

  • JOHNNY MATHIS – SONG SONG BLUE: Postagem dia 01/01/2012
  • TIN TIN – ASTRAL TAXI: Postagem dia 07/01/2012
  • INNER CIRCLE – NEW AGE MUSIC: Postagem dia 20/04/2012
  • THE RED SNAKES - VOLUME 1: Postagem dia 26/04/2012
  • JOHNNY MATHIS – I’M COMING HOME: Postagem dia 14/06/2012
  • POLY – MOENDO CAFÉ: Postagem dia 06/09/2011
  • BAU DO REI – MUSICAS DE ROBERTO CARLOS: Postagem dia 25/10/2011
  • SYLVIA TELLES – O AMOR EM HI-FI: Postagem dia 03/11/2011
  • JOHNNY RIVERS – VERY BEST: Postagem dia 12/11/2011
  • FRANCK POURCEL – WESTERN THEMES: Postagem dia 31/12/2011

Para localizá-los é só buscar nos anos e meses, listado a direita da página do blog, como "Arquivos do Blog".

Sabemos que ainda existem vários links que não estão funcionando. Caso interesse algum deles, favor me informar e aguardar.


domingo, 18 de agosto de 2013

HITS OF 69 E 70 (COLETÂNEA INTERNACIONAL ANOS 60 POLYDOR) - 1992

Como era esperado, muitos amigos do blog gostaram da postagem anterior, onde apresentamos o volume 2, da coletânea de sucessos "Hits Of", da gravadora Polygram, com o selo (label) Polydor. Como já comentei anteriormente, eu só tenho três volumes da série de 13 discos. Se alguém tiver outros volumes e quiser fornecer ao Blog LaPlayaMusic, todos nós agradeceremos, pois a coleção é muito boa.

Mas vamos ao álbum da postagem. Trata-se do Volume 3 e contém as seguintes canções:

1. Something in the air - Thunderclap Newman;
2. Mendocino - Sir Douglas Quintet;
3. Na na hey hey kiss him goodbye - Steam;
4. My baby loves lovin - White Plains;
5. Reflections of my life - The Marmalade;
6. Don Juan - Dave Dee, Dozy, Beaky, Mick and Tich;
7. Montego bay - Bobby Bloom;
8. Sex machine - James Brown;
9. Je t'aime...moi non plus - J. Birkin and S. Gainsbourg;
10. Don't forget to remember - Bee Gees;
11. Saved by the bell - Robin Gibb;
12. All kinds of everything - Dana;
13. Close to you - Carpenters;
14. The walls fell down - The Marbles;
15. Groovin' with Mr. Bloe - Mr. Bloe;
16. Question - Moody Blues;
17. Well allright - Blind Faith;
18. Badge - Cream;
19. Neanderthal man - Hotlegs.













Links:

sexta-feira, 16 de agosto de 2013

HITS OF 67 e 68 (COLETÂNEA INTERNACIONAL ANOS 60 - POLYDOR) - 1992

Nesta postagem resgatamos uma coletânea muito interessante da gravadora Polygram, do selo Polydor, lançado no Brasil, em uma série popular, composta por 13 títulos, no ano de 1992, no formato de Compact Disc - Cd. Infelizmente eu só disponho de 3 títulos. Hoje compartilho o volume 2.

O que chama atenção dessa série, que na época foi intensamente divulgada na televisão, é a falta de cuidado da gravadora com a parte gráfica. A principio a composição gráfica ficou legal, mas ao colocarem um selo diretamente na própria capa, denominado "Bom e Barato" e o escrito "Conforme Anunciado na TV", que poderia muito bem ser colocado na  parte de plastico que lacrava o disco, mostrou toda a falta de respeito com o consumidor. Por sinal essa prática ocorreu em vários lançamentos, estragando toda a composição gráfica de muitos álbuns.

Mas, felizmente vale a pena ouvir a seleção de canções apresentadas. Alguns interpretes, provavelmente não são muito conhecidos  do público brasileiro. Espero que os amigos do blog possam curtir mais esse álbum. Espero seus comentários a respeito. As músicas do disco são as seguintes:

1. I can't let Maggie - Honeybus;
2. Birds and bees - Warm Sounds;
3. Only one woman - The Marbles;
4. Massachussets - Bee Gees;
5. Eloise - Barry Ryan;
6. From the underworld - The Herd;
7. Joanna - Scott Walker;
8. Wishin' and hopin - Dusty Springfiel;
9. Release me - Engelbert Humperdinck;
10. (It looks like) I'll never fall in love again - Tom Jones;
11. I was kaiser Bill's Batman - Whistling Jack Smith;
12. Cinderella Rockefella - Ester and Abi Ofarim;
13. How can we hang on to a dream - Tim Hardin;
14. Nights in white satin - Moody Blues;
15. The legend of Xanadu - Dave Dee, Dozy, Beaky, Mick and Tich;
16. The laughing gnome - David Bowie;
17. I'm gonna get me a gun - Cat Stevens;
18. Bend me, shape me - Amen Corner;
19. Fire - Arthur Brown;
20. White room - Cream;
21. Summertime blues - Blue Cheer.













Links:

domingo, 11 de agosto de 2013

FRANCK POURCEL E SUA GRANDE ORQUESTRA - E UM MUNDO DE MELODIAS - VOLUME 4 - 1967

Finalmente recuperei um álbum recém adquirido de uma das orquestras que mais gosto. É um dos primeiros discos que obtive na época e posteriormente acabei me desfazendo, naquela onda da entrada do Compact Disc. Vale resgatar e compartilhar pela sua raridade. É o volume 4 da Orquestra de Franck Pourcel, lançada no Brasil, no ano de 1967, pela gravadora Odeon e posteriormente relançado em 1972, já pela gravadora EMI/Odeon. 

Eu considero esses primeiros volumes os melhores da discografia do maestro Franck Pourcel. Este álbum não é diferente. Destaco várias músicas, entre elas os arranjos de Girl e Here, There and Everywhere, de Lennon & McCartney. Para mim ficou sensacional. Uma outra que não me canso de ouvir é Merci Cherie
Ouça e me diga o que achou...

O álbum Volume 4 é constituído das seguintes canções:

1. Canção de Lara (do filme "Dr. Jivago");
2. Here, There and Everywhere;
3. Black is black;
4. Un homme et une femme (do filme "Um Homem e uma Mulher");
5. Love me, please love me;
6. Io ti daro di piu;
7. Girl;
8. Merci cherie;
9. Solenzara;
10. Una casa in cima al mondo;
11. Tom nom;
12. Dio, come ti amo.




Capa LP - 1ª Edição - 1967





Contra Capa LP - 1ª Edição - 1967





Capa LP - Edição - 1972





Contra capa LP - Edição - 1972



Selo (label) - 1ª Edição - 1967




Selo (label) - Edição - 1972

Links:


EMBALO R - JOVEM GUARDA - 1967

Hoje resgatamos mais uma preciosidade da época da Jovem Guarda, em complemento a postagem de 26/Julho/2013. Desta vez,trata-se do álbum Jovem Guarda, primeiro disco no formato Long Playing - LP, do grupo Embalo R, lançado em 1967, pela gravadora RGE, com o selo Som/Maior. Veja mais detalhes da banda e o seu segundo disco na postagem de Julho:


Apesar da limitação na qualidade do áudio, vale pela raridade. As músicas do álbum são as seguintes:

1. Meus amigos;
2. I was Kaiser Bill's Batman;
3. O caderninho;
4. The shadow of your smile;
5. cuore matto;
6. Happy together;
7. Eu não sabia que você existia;
8. Unchained melody;
9. There's a kind of hush;
10. Prova de fogo;
11. Green grass.






Links: