2016

2016

segunda-feira, 30 de abril de 2012

PAUL MAURIAT - VOLUME 13 - 1972

Para fecharmos as postagens do mês de abril, nada melhor do que curtir o som de uma boa orquestra. Com o intuito de dar continuidade nas postagens da coleção da Orquestra de Paul Mauriat, segue mais um volume.

Nesta postagem, apresentamos o Volume 13, lançado no Brasil em 1972, pela gravadora Phonogram, com o selo Philips. Nesse álbum, destaco os arranjos das músicas Jesus Cristo, La Decadense e Butterfly. 

Além das músicas lançadas no disco, o blog oferece mais sete bônus de arrepiar. Aprecie sem moderação. O disco contém as seguintes músicas:

1. Jesus Cristo; 
2. Il fait beau, il fait bon (Freedom, come freedom go); 
3. La decadense; 
4. C'est la chanson de mon amour (A, little story of yesterday); 
5. Un etranger sur la terre (A stranger on earth); 
6. The godfather; 
7. L' avventura; 
8. Svtopolid adieu; 
9. Il; 
10. Comme un soleil (I have a dream); 
11. Butterfly; 12. Ce n'est rien;

Bônus: 
13. Ebb tide; 
14. Si douce a mon souvenir; 
15. Summer of 42 (The summer knows); 
16. On the beach (Sur la plage); 
17. Je t'aime moi non plus (versão 2 - lançada no Brasil e França); 
18. Je t'aime moi non plus (versão 2 - lançada na França); 
19. La decadense.












NEIL DIAMOND - HIS 12 GREATEST HITS - 1990

Nos anos 1970 surgiram vários bons cantores de estilo romântico, com baladas pop e que fazia bem aos ouvidos de quem queria uma música mais serena. Esse estilo “Easy Listening” fez muito sucesso na época. Podemos citar vários cantores dessa época, tais como: Johnny Mathis, Perry Como, Andy Williams, Matt Monro, Engelbert Humperdinck, Tom Jones, entre outros. Nessa lista também incluo Neil Diamond, que considero um excelente cantor e compositor. Ele se distinguia dos demais por fazer uma música mais autoral.

Seu nome verdadeiro era Neil Leslie Diamond e nasceu numa família judaica, no Brooklyn, em Nova York, no dia 24/01/1941. Além de cantor, compôs inúmeros hits nos anos 1960 a 80 e ainda possui uma legião de fãs ativos. Ele estudou com Barbra Streisand, na escola secundarista Abraham Lincon e chegou a cantar com ela no coro da escola. Aprendeu a tocar guitarra após recebê-la como presente no seu aniversário de dezesseis anos. A partir disso, começou a compor. Sua primeira canção foi Hear Then Bells, dedicada a sua namorada. Em 1962, assinou um contrato com a Columbia Records, mas foi em 1966, que começou a chamar atenção, quando gravou a música Solitary Man. Em 1968, assinou contrato com a MCA Records e a partir disso sua carreira trilhou o sucesso.

Neil Diamond iniciou cedo na sua carreira de compositor na Brill Building. Seu primeiro sucesso aconteceu em novembro de 1965, com a canção Sunday and Me, seguida de outros sucessos I´m a Believer, A Little Bit Me, A Little Bit You, Look Out (Here Comes Tomorrow) e Love to Love, gravados e lançados pelo grupo The Monkees.

Em 1973, compôs a trilha sonora do filme “Jonathan Livingston Seagull”, cujo título no Brasil foi "Fernão Capelo Gaivota", que foi sucesso imediato com a música Be. Que gerou um prêmio Grammy, considerado o Oscar da música. Freqüentemente Neil canta a história de sua vida, vivida essencialmente em Nova Iorque e Los Angeles. Alguns de seus êxitos foram: Sweet Caroline, Cracklin’ Rosie, Song Sung Blue, You Don’t Bring Me Flowers, Play Me, Be, September Morn, Love on the Rocks, Hello Again, America, Heartlight, entre outros.

Muitos de seus discos ganharam certificados de ouro e de platina. Também recebeu diversos Grammys ao longo de sua carreira. Em 1980, atuou como ator principal no filme The Jazz Singer, com Sir Lawrence Olivier, que se passa na década de 1920 e não tem nada de jazz em sua trilha. Recomendo assistí-lo. Outro filme que atuou foi Savins Silverman, fazendo o seu papel dele mesmo. Seu último álbum foi lançado em 2011, intitulado “Dreams”.

Neil Diamond já gravou mais de 40 discos e mais de 100 canções próprias, tendo vendido mais de 125 milhões de cópias em todo o mundo. Em 2011, o cantor entrou para o Hall of Fame.

Nesta postagem, homenageamos esse grande cantor, apresentando o álbum “Neil Diamond: His 12 Greatest Hits”, lançado primeiramente em vinyl, em 1990, pela gravadora MCA Records. As minhas músicas preferidas, por ordem, são: Play Me, Cracklin’ Rosie, I Am..I Said e Sweet Caroline. O disco contém as seguintes músicas.

1. Sweet Caroline; 
2. Brother love’s travelling salvation show; 
3. Shilo; 
4. Holly holy; 
5. Brooklyn road; 
6. Cracklin’ Rosie; 
7. Play me; 
8. Done too soon; 
9. Stones; 
10. Song sung blue; 
11. Sooliamon; 
12. I am..I said

Bônus
13. I'm a believer; 
14. Girl you'll be a woman; 
15. Solitary man; 
16. Red red wine; 
17. Monday monday















domingo, 29 de abril de 2012

THE BIG SEVEN - XUXU BELEZA - VOLUME 9 - 1973

Aproveitando a última postagem, segue mais raridade. Trata-se do álbum do grupo The Big Seven. Neste caso, apresentamos o Volume 9, intitulado "Xuxu Beleza". Foi lançado no Brasil em 1973, pela gravadora CBS, sob o selo Okeh. 

Para maiores detalhes sobre o grupo ver Postagens Anteriores. O disco contém as seguintes músicas:

1. I can see clearly now; 
2. Listen to the music; 
3. Lamento / Amor, amor, amor ; A rosa / India; 
4. Beautiful sunday / Ave maria pro nosso amor / Vem ficar comigo / Lonely lady; 
5. Philosopher; 
6. You're lady; 
7. Are we losin touch.















Links:








THE BIG SEVEN - CURTIÇÃO - VOLUME 7 - 1971

Hoje postaremos mais um álbum do grupo instrumental The Big Seven. Para quem está chegando agora, essa banda era formada por componentes dos The Fevers e Renato e Seus Blue Caps. Veja mais detalhes nas primeiras postagens do grupo no blog.

Desta vez, mais uma raridade. Apresentamos o Volume 7, intitulado "Curtição", lançado em 1971, pela gravadora CBS, atual Sony, com o selo Okeh. As músicas do disco são:

1. Eu desta vez vou te esquecer (Lucky people); 
2. Desacato; 
3. Oh me, oh my (I'm a fool for your baby); 
4. Impossivel acreditar que perdi você; 
5. Sou louco por você; 
6. Na galha do cajueiro; 
7. De noite na cama; 
8. Só o amor constrói; 
9. História de amor (Theme from Love Story); 
10. Se (If) / Lábios que beijei / Sorris da minha dor.

sábado, 28 de abril de 2012

THE UNIQUES - ANTHOLOGY - 1996

Sou fã de muitas bandas dos anos 1960. Há aquelas bandas carimbadas que todos conhecem e a mídia sempre enaltece e existem aqueles grupos que acabam sendo desconhecidos da maioria das pessoas e somente os mais apaixonados é que continuam a cultuá-los. Sou fã de uma banda desse segundo grupo chamada The Uniques. Era um grupo de rock americano, de Louisiana, tendo como líder o principal vocalista Joe Stampley. Sua formação contava com Ray Mills, Joe Stampley, Mike Love, Bobby Stampley e Bob Sims.
Estiveram em atividade no período de 1961 a 1971, registrando a maior parte do seu material em Robin Hood Studios, localizado em Tyler, Texas. Seus discos foram lançados, na sua maioria, pela gravadora Paula Records, de Shreveport, Louisiana.

Seus dois maiores sucessos foram Not Too Long Ago e All These Things, que foi composta por um repórter em Louisville, Kentucky, chamado Tom Maxedon, que escreveu em homenagem a sua esposa Carrie. O fato curioso é que, em algum momento de necessidade de suplementação de renda, Maxedon vendeu os direitos da música por apenas US$ 200 para um produtor desconhecido que costumava percorrer as estações de rádio na busca de oportunidades. Em 1966, a canção atingiu as paradas de sucesso. Essa música ficou no top 40 por algumas semanas.
No outono de 2010, The Uniques foram empossados em Louisiana no The Music Hall of Fame, durante seu show 45 º aniversário de reunião, no Piney Woods Palace, em Springhill, Louisiana.
Nesta postagem, apresentamos uma coletânea lançada em 1998, pela Paula Records, contendo os maiores sucessos do grupo. Em minha opinição, além das músicas Not Too Long Ago e All These Things eu ainda destaco a interpretação das músicas How Lucky e Georgia On My Mind. A interpretação de George On My Mind influenciou vários grupos brasileiros da época na forma de replicar a música. O álbum contém as seguintes músicas:

1. All These Things; 
2. Not Too Long Ago; How 
3. How Lucky (Can one man be); 
4. Every now and then; 
5. You don’t miss your water; 
6. You ain’t tuff; 7. Run and hide; 
8. Toys are made the children; 
9. I’ll do anything; 
10. Sometime; 
11. Groovin’ out; 
12. Fool nº 1; 
13. Georgia on my mind; 
14. Time won’t let me; 
15. From heaven to a heartbreak; 
16. 96 tears; 
17. Too good to be true; 
18. Midnight hour; 
19. And I love her; 
20. Oh Pretty woman

Bônus

21. Don't Be a Full; 
22. House Of The Rising Sun; 
23. Double Shot; 
24. Don't Let The Sun Catch You Crying; 
25. Don't Bring Me Down
















quinta-feira, 26 de abril de 2012

THE RED SNAKES - JOVEM BRASA - VOLUME 1 - 1965

Em 19/03/2012 postamos o álbum "Jovem Brasa - Volume 2", do grupo instrumental The Red Snakes. Apesar da precariedade da matriz, consegui o Volume 1 e agora postamos para apreciação dos amigos do blog. Esse disco foi lançado em 1965, pela gravadora Getrim. O disco contém as seguintes músicas:

1. O dólar furado; 
2. Thunderball; 
3. Winchester Catedral; 
4. Somewhere my love (Tema de Lara); 
5. Tema de jovens enamorados; 
6. Driftin; 
7. T'ens vas pas; 
8. Bus stop; 
9. Imenso amor; 
10. Born free; 
11. Un homme et une femme; 
12. Five hundred mill.










DIRCEU GRAESER - O SOM DO SAMBA NO SUL - VOLUME 1 - 1980

Nesta postagem a homenagem é para o radialista, cantor, compositor e apresentador de programas de televisão, Dirceu Graeser. Ele foi um dos grandes incentivadores da música paranaense, principalmente o rock local e sempre foi considerado como um ser humano notável. 

Na Radio Clube Paranaense, na cidade de Curitiba, apresentou com sucesso o programa “Favoritas da Juventude”. Foi um revelador de talentos locais na música jovem da época e no rádio esportivo. 

Nasceu em 24 de setembro de 1939 e iniciou suas atividades artísticas em 1965, sendo parceiro em composições gravadas por artistas, entre eles o cantor da jovem guarda Jean Carlo, da gravadora Copacabana. Esse cantor gravou, em 1966, as músicas Fim de Romance e Deus...Olhai Por Mim, que eram com co-autoria de Antonio Aguilar.

Como cantor, suas primeiras canções gravadas foram Voltei Para Ficar e Ouvindo a Chuva, que obteve relativo sucesso local. Posteriormente, gravou outros discos e entre eles o disco com a música ecológica O Pássaro, de Paulo Hilário (Os Metralhas), gravada em 1980, que acabou sendo o ponto alto de sua curta carreira e a sua marca registrada.

Para quem conheceu Dirceu Graeser, irá lembrar dos seus programas esportivos na rádio e televisão Iguaçu, com a chamada "Viva....Oooo Futebol", cujo tema de fundo era a música Pop Corn de Gershon Kingsley, com a banda Hot Butter (1972). 

Dirceu Graeser morreu aos 43 anos, no dia 14 de abril de 1983.

O álbum desta postagem trata-se de uma raridade, denominado “O Som do Samba No Sul – Volume I”. Esse disco foi o último que gravou, quando tinha 40 anos de idade, com apoio e arranjos de Reinaldo Godinho e participação de Paulo Chaves no vocal. A produção e capa coube a Paulo Hilário, compositor da música O Pássaro.

Esse disco foi lançado em 1980, pela gravadora SIR Laboratório de Som e Imagem, com distribuição da gravadora Discos Continental. Foram prensados 3500 discos, sendo que 1500 foram doados a instituições de caridade. O grande destaque do disco é a música O Pássaro

O disco contém as seguintes músicas:

1. Deixe disso; 
2. Ouça amor; 
3. Saudade; 
4. Ontem e hoje; 
5. Um lenço acenando; 
6. Dizem; 
7. O pássaro; 
8. Recompensa; 
9. Apenas um sorriso; 
10. Brigamos outra vez.



























Links:




terça-feira, 24 de abril de 2012

LUIZ CLÁUDIO - VIOLA DE BOLSO - 1979

Apresentamos mais uma raridade da música popular brasileira. Trata-se do álbum "Viola De Bolso" de Luiz Cláudio, lançado em 1979, pela gravadora EMI Odeon. Para maiores detalhes sobre o cantor veja as postagens anteriores realizadas neste blog. Os destaques desse disco são as músicas Viola de Bolso, cuja letra é poema de Carlos Drumond de Andrade e Felicidade de Lupicinio Rodrigues. O disco contém as seguintes músicas:

1. Viola de bolso;
2. Monjolo;
3. Felicidade;
4. Vagalumeando;
5. Lugar tão lindo;
6. Flor d'agua;
7. Toada brasileira;
8. Cai sereno;
9. Canção em dois tempos;
10. Você vai gostar;
11. Maninha;
12. Viola de bolso.











Link:  
 

segunda-feira, 23 de abril de 2012

HEINZ - TRIBUTE TO EDDIE - 1964

Nesta postagem comentaremos a respeito do baixista e cantor alemão Heinz (Heinz Henry George Burt), nascido em 24/julho/1942, na cidade de Detmold, Alemanha e faleceu em Weston, Inglaterra, no dia 07/abril/2000.

Heinz nasceu em Detmold, mas a partir de sete anos de idade foi trazido em Eastleigh, Hampshire, Inglaterra, onde estabeleceu sua carreira. Seu maior hit solo foi Just Like Eddie, um tributo a Eddie Cochran. Em 1963, iniciou sua carreira participando como membro do grupo The Tornados. Todas as suas gravações de 1960 foram produzidas por Joe Meek. Naquele ano participou no filme britânico de músicaLive It Up!”, atuando no papel de Ron e também contribuiu com uma canção.

Em 1967, teve um envolvimento com o suicídio da mulher de seu produtor Meek, sendo proprietário da arma utilizada por ela. A polícia o interrogou e concluiu que ele não tinha nenhuma participação no sinistro. Sua carreira solo praticamente se encerrou com a morte do seu empresário. Teve algumas participações eventuais em retornos de sua ex-banda, The Tornados. Apesar de não ser considerado muito talentoso, tinha como virtude performances entusiasmadas de palco. Na década de 70, também atuou em teatro. Ele foi retratado no filme “Telstar”, de JJ Feild, lançado em 2009, que retratava a vida do produtor Joe Meek.

Para apreciação dos amigos do blog, segue o álbum mais representativo de sua carreira, lançado em 1964, pela Decca Records, e relançado em 1993, em Compact Disc, pela gravadora Castle Communications, cujo título é “Heinz Tribute To Eddie”. Este disco é um tributo a Eddie Cochran e contém  as seguintes canções:

1. Tribute to Eddie;
2. Hush-a-by e baby;
3. I ran all the way home;
4. Summertime blues;
5. Don’t keep picking on me;
6. Cut across shorty;
7. Three steps to heaven;
8. Come on and dance;
9. 20 flight rock;
10. Look for a star;
11. My dreams; 1
2. I remember;
13. Rumble in the night;
14 Just like Eddie.











Links:

TRIBUTE TO EDDIE

domingo, 22 de abril de 2012

FRANCK POURCEL - ANONIMO VENEZIANO - 1993

Nesta postagem apresentamos um álbum "alternativo" da orquestra de Franck Pourcel, intitiulado "Anonimo Veneziano", editado na Itália, em 1993, pela gravadora independente DV Records, contendo uma seleção de músicas clássicas a cançoes populares que vale a pena ouvir. 

Uma curiosidade dessa edição é que o nome do maestro aparece como Frank Pourcel e não Franck Pourcel.  Destacam-se as músicas Ave Maria, de Gounod e Schubert, Anonimo Veneziano, Je T'Aime Moi Non Plus, Un Homme Et Une Femme e La Vie En Rose. O álbum contém as seguintes faixas:

1. Ave Maria (Gounod); 
2. Ave Maria (Schubert); 
3. Adagio (Albinoni); 
4. L'ete indien (Africa); 
5. Fascination (Monchetti); 
6. Les parapluies de Cherbourg (Legrand); 
7. How deep is your love; 
8. I am getting sentimental; 
9. Largo; 
10. Love me tender; 
11. Anonimo Veneziano (Adagio); 
12. Je T'Aime Moi Non Plus; 
13. September morn; 
14. Un Homme Et Une Femme; 
15. La Vie En Rose; 
16. Woman in love; 
17. Love and music.











PROPAGANDA SELENIUM - ROCK 'N' ROLL - 1996

Nesta postagem segue a penúltima propaganda de uma série criativa veiculada pelos alto falantes da marca Selenium, atual JBL, de 1996. Essa por sua vez, satiriza o Rock 'n' Roll sem alto falantes Selenium. Valeu...

LEFT SIDE - (LIKE A) LOCOMOTION - 1974

Quem curtiu música no Brasil no final dos anos 1970 e inicio dos anos 80, deve ter ouvido o grupo Pop Music holândes LeftSide, que conseguiu emplacar vários sucessos. A banda foi formada em 1968 e tinha como componentes: Harmen Veerman (vocais e guitarra), Evert Jan Reilingh (guitarra), Dick Plat (teclados), Jan Schilder (baixo) e Klaas Tuyp (bateria).

No Brasil, as músicas mais conhecidas foram Mama Mia (Everytime I See Ye) e Like a Locomotion, tocada em festas e rádios da época. Além dessas duas canções, também soam boas as músicas Gimme Your Love e Can’t You See Me. O grupo encerrou suas atividades em meados dos anos 80.

Nesta postagem, apresentamos o disco lançado no Brasil, em 1974, pela gravadora Phonogram, com o selo Philips e posteriormente lançado em 2005, no formato Compact Disc - CD, pela gravadora Mnf. As músicas do disco são:

1. Gimme your love; 
2. Be-bop baby; 
3. Tessie (I love you); 
4. I’ll be there; 
5. Mamma mia (Everytime I see ye); 
6. I can’t say why; 
7. Can’t you see me; 
8. (Like a) Locomotion; 
9. Gold in New Orleans; 
10. Acohol ruins your life; 
11. I want ye and I get ye; 
12. This is life; 
13. Hello, goodbye, baby I see ye; 
14. Freedom means a lot of words to me.






 Capa (Front) - Edição LP - Brasil 1974


Contra Capa (Back) - Edição LP - Brasil 1974



 Capa (Front) - Edição Compact Disc - Brasil 2005



 Inside - Edição CD - Brasil 2005



 Contra Capa (Back) - Edição CD - Brasil 2005




 Capa (Front) - Edição Compacto Vinyl - Brasil 1974


Capa (Front) - Edição Compacto Vinyl - Brasil 1974


sábado, 21 de abril de 2012

THE LONDON SYMPHONY ORCHESTRA - CLASSIC ROCK - THE LIVING YEARS - 1989

Na sequência da postagem anterior, segue o álbum da orquestra The London Symphony Orchestra - LSO, lançado em 1989, pela gravadora e selo CBS. Desses dois discos, este é o que eu mais aprecio. O disco apresenta doze canções com arranjos e conduções dos maestros Robin Smith, Robert Young, Anne Dudley, Andrew Pryce Jackman, Andre Powell, S. Chamberlain e Nick Ingman. A produção ficou por conta de Jeff Jarratt e Don Reedman.

Das músicas do disco, eu destaco os arranjos e conduções das músicas I Want It All, I Still Haven't Found What I'm Looking For e Sailing. O álbum contém as seguintes canções:

1.   I Want It All; 
2. Eternal Flame; 
3. Against All Odds; 
4. I Still Haven't Found What I'm Looking For; 
5. Sailing; 6. Eloise; 
7. Smooth Criminal; 
8. Clouds Over Aysgarth / In The Air Tonight; 
9. Prelude In Motion / The First Time; 
10. Groovy Kind Of Love; 
11. One Moment In Time; 
12. The Living Years.