2016

2016

domingo, 26 de maio de 2013

OS ESPACIAIS - NA CRISTA DA ONDA - 1967

Nesta postagem, trazemos para os amigos do blog, mais uma banda dos anos 1960, da época do Movimento Jovem Guarda, chamada Os Espaciais, homônima a um grupo português da mesma época. O grupo (conjunto) brasileiro vocal / instrumental foi formado na cidade do Rio de Janeiro, no início dos anos 1960 e era composto por José Afonso Caldas Pereira Guedes, carinhosamente chamado de "Reizinho" (baterista), Sérgio A. Menezes (baixista), Edgar Lima (guitarra solo), Paulo César, conhecido por Paulinho (guitarra ritmo) e Lúcio (organista).
 
A banda passou a se apresentar em vários locais, principalmente em clubes e festas, sendo bem procurados devido a sua boa técnica instrumental. Após se apresentarem em Petrópolis, mais precisamente no Hotel Quitandinha, o grupo conheceu o produtor musical Norival Reis, da gravadora Atonal, que se interessou e propôs a gravação de um disco no formato Long Playing - LP. O álbum foi lançado em 1967 e se intitulou "Na Crista da Onda", com um repertório musical vocal e instrumental, com uma seleção bem diversificada visando agradar o público jovem.
 
Algumas músicas cantadas eram de autoria do próprio grupo, tais como, Deixei de Te Amar, Canção de Amor, A Garota Que Não Me Quer e Não Te Darei o Meu Perdão. Nas canções instrumentais destacam-se os hits Walk Don't Run '64, dos The Ventures, Noites de Moscow e a Pout-pourri com músicas de vários países denominado Volta Ao Mundo.
 
Deste álbum, as músicas que fizeram mais sucesso foram Garotinha Linda e Era Um Garoto Que Como Eu Amava os Beatles e os Rolling Stones. Por sinal, essa segunda música também foi gravada na mesma época pela banda "Os Incríveis". Só que em função do maior destaque no cenário musical e melhor divulgação em rádio e TV, a versão dos Os Incríveis obteve maior sucesso e vendagem.
 
Os Espaciais atuaram em programas de TV, tais como TV Fone, de Luiz de Carvalho; TV Rio, no Rio Hit Parade e nos programas de José Messias e Jair de Taumaturgo; TV Excelsior, no programa de Henrique Laufer e  ainda na Festa do apresentador Bolinha. Além disso, tocaram em muitos bailes de clubes, dentre os quais o Makenzie, no Meier, em todas as Associações Atléticas Banco do Brasil, no Clube Ideal, da cidade de Olinda, no Clube Petropolitano e no Independência, de Três Rios.
 
Os equipamentos que utilizavam foram presentes dos fabricantes: os amplificadores da Mustang, as guitarras da Gianini e bateria da Super Pinguim. Os Espaciais também gravaram com o cantor Jorge Paiva, na mesma gravadora, tocando a música Naquele Avanço.

Fonte: Livro "O Rock And Roll: origem, mitos e o rock instrumental no Brasil e em outros países", de Laércio Pacheco Martins, 2001.

O raro álbum desta postagem é justamente o primeiro e único do grupo, lançado em 1967, pela gravadora Atonal e continha as seguintes músicas:

1. Garotinha linda;
2. É tempo de adeus;
3. Volta ao mundo;
4. Deixei de te amar;
5. Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones;
6. Canção do amor;
7. A garota que me quer;
8. Tabu;
9. Professor tirano;
10. Noites de Moscow;
11. Não te darei o meu perdão;
12. Walk don't run '64


 





 
 
 
 
Links:
 
 

5 comentários:

  1. Para os fãs do blog "La Playa Music - Oldies": a faixa "NOITES DE MOSCOU", incluída neste raro LP de Os Espaciais, tem seu título original: trata-se de "PODMOSKVNYE VECHERA". É uma canção russa de 1955, e, internacionalmente, à época, recebeu o título de "Moscow Nights". Em 1961, devido a uma gravação instrumental na Inglaterra com Kenny Ball & his Jazzmen, recebeu nova denominação internacional: "MIDNIGHT IN MOSCOW". E é assim que ela é conhecida, hoje.
    Curiosamente, a 6ª. faixa do disco traz, na capa, o título CANÇÃO DO AMOR; no selo, CANÇÃO DE AMOR. É isso aí.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Valeu Druca´...
      Mais uma vez obrigado pelas informações que nos complementa e mantêm o conhecimento ativo.
      Hedson LaPlaya

      Excluir
    2. tenho este lp...alguem aqui sabe dizer qto vale???

      Excluir
  2. Uma ótima recordação! Os caras eram bons mesmos. Abração para o Paulo Bruce, mais conhecido como Paulinho.

    ResponderExcluir
  3. olá amigo...tenho esse lp....vc tem noção de quanto vale ele???não quero vender só queria uma avaliação de quem entende da coisa...um abz

    ResponderExcluir