2016

2016

segunda-feira, 13 de janeiro de 2014

JOHN ILLSLEY - GLASS - 1988

Nesta postagem, apresentamos John Illsley (nascido em 24 de junho de 1949 , Leicester, Inglaterra ), que é um músico Inglês, que ganhou fama como o baixista da famosa banda de rock “Dire Straits” . Como um dos membros da banda de fundação, com os irmãos e guitarristas David e Mark Knopfler e o baterista Pick Withers , Illsley desempenhou um importante papel no desenvolvimento do som dos Dire Straits.

Quando David Knopfler deixou a banda, no início de 1980, Illsley não só perdeu um companheiro de banda, mas como também um companheiro de quarto e amigo antigo. No momento em que o grupo se desfez em 1995, com mudanças dos seus integrantes, Illsley e o vocalista Mark Knopfler foram os dois únicos membros originais da banda que restaram.

John Illsley é considerado um músico de perfil discreto, apesar das suas habilidades como músico e compositor. Ele produziu dois álbuns de sua autoria com Mark Knopfler, sendo músico convidado, e tem auxiliado em projetos a instituições de caridade pessoais de Knopfler. Ele lançou mais dois álbuns, com influência da banda Cunla baseada no Celtic. Ele lançou um total de quatro álbuns solo, sendo que dois tiveram uma influência celta.

Suas memórias de infância incluem passagens com os amigos no rio Jordão, em Little Bowden. Ele participou Bromsgrove School, Worcestershire e uma escola de formação contínua perto de Kettering, antes de começar a trabalhar como estagiário de gestão para uma empresa madeireira. Ele então estudou Sociologia atGoldsmiths College, Universidade de Londres e abriu uma loja de discos com a namorada.

Enquanto em Londres , ele dividia apartamento com David Knopfler, foi apresentado ao irmão mais velho de David , Mark , que tinha acabado de passar por uma separação conjugal e estava tocando música nos bares nas proximidades.

David Knopfler fez questão de começar uma banda e convidou o seu companheiro de quarto. Illsley, que já tocava baixo e tinha o mesmo interesse em constituir o grupo. Convencidos de que eles poderiam se dar bem, incluíram Mark Knopfler como guitarrista e vocalista, onde David tocava guitarra ritmo, Illsley no baixo, e Pick Withers , um amigo, como baterista. Estava assim formada a banda “Dire Straits”, que teve esse nome justamente por eles terem desistido de seus trabalhos rotineiros e todos estavam em dificuldades financeiras.

Além de tocar baixo em todas as gravações do Dire Straits , Illsley também contribuiu no backing vocals, com David Knopfler, tendo um papel muito importante nos arranjos dos dois primeiros álbuns de estúdio da banda.

Durante um período em que a maioria das grandes gravadoras exigia que as bandas para desenvolvesse e gravassem de 1 a 2 álbuns por ano, bem realizassem uma turnê para divulgação e apoio às vendagens, as tensões internas do grupo cresceram entre o irmão mais novo, David Knopfler, e seu irmão mais velho, Mark Knopfler, que escrevia quase quase todas as músicas, foi o vocalista da banda, e era virtuoso na guitarra.

Durante as sessões de gravação de seu terceiro projeto e na realização de vídeo clip, a tensão entre os irmãos Knopfler, depois de gravações intensas, turnês, e publicidade teve seus efeitos sobre a banda, e David deixou a banda por diferenças criativas com o seu irmão, que tinha assumido o papel de líder de facto.

A banda rapidamente contratou um novo integrante, Hal Lindes, para substituir o irmão mais novo Knopfler, tendo ficado com a banda por cinco anos. Embora a formação da banda continuasse a mudar continuamente, teclados também foram adicionados. Illsley permaneceu em seu papel de baixista, harmonizando nos backing vocals com os outros companheiros de banda .

Assim, Illsley e Mark Knopfler eram os únicos membros fundadores a permanecer na linha de Dire Straits, de 1977 até a dissolução do grupo em 1995. Illsley tentou sem sucesso convencer Mark Knopfler para reformar o grupo em outubro de 2008 , mas sem sucesso.

Antes da banda Dire Straits encerrar, Illsley lançou dois álbuns solo de sua autoria, “Never Told a Soul” (1984) e Glass (1988). Em ambos, Mark Knopfler contribuiu em algumas das partes de guitarra.
Em março de 2005 , em um pub em Leicestershire, Illsley tocou com um grupo de rock celta da Irlanda, chamado “Cunla”. Pela primeira vez desde 1993, ele subiu ao palco e tocou vários números do Dire Straits com a banda. Posteriormente, com a banda Cunla tocou em uma festa de verão, quando estava hospedado em Hampshire.

Em 23 de Setembro de 2006, a banda Cunla tocou na Cathedrale d' Imagem em Les Baux de Provence, França., sendo gravado com lançamento posterior de um álbum, em 2007. Com Illsley , tocaram músicas Dire Straits , em um estilo irlandês , com Johnny Owens.

Em outubro de 2008, Illsley lançou um álbum , Beautiful You, e embarcou em uma turnê da Irlanda com o cantor e compositor Greg Pearle. Este seria o quarto álbum solo de Illsley, e o segundo lançado sem a ajuda de Mark Knopfler.

Illsley agora vive em Hampshire, com sua segunda esposa Stephanie e seus quatro filhos. Ele é dono de um pub local, o "East End Arms", que foi classificado pela crítica como um dos "Cinquenta Melhores Pubs pela Grã-Bretanha", localizado na aldeia de East End entre Lymington e Beaulieu. Ele também tem negócios com dois hotéis próximos: de The Master Builder Casa Hotel, perto de Beaulieu e The George Hotel, na Ilha de Wight.

Além de músico e compositor Illsley é também um pintor, tendo a sua primeira exposição de seu trabalho mostrado no Nevill Keating McIlroy Gallery, Pickering Place, Londres, no ano de 2007.

Assim, para quem não conhece o trabalho de John Illsley, apresentamos o seu segundo álbum solo, lançado no Brasil em 1988, pela gravadora Polygram, com o selo (label) Vertigo, com produção do próprio John Illsley e de Albert Boekholt. È visível a grande influência do Dire Straits, nas canções desse álbum solo. As músicas que compõem o disco são as seguintes:

1. High stakes;
2. I want to see the moon;
3. Papermen;
4. All I want is you;
5. The world is made of glass;
6. Red turns to blue;
7. Let's dance;
8. She wants everything;
9. Star for now.
























Links:

Nenhum comentário:

Postar um comentário