2018

2018

domingo, 6 de maio de 2018

CARLOS MONTEIRO DE SOUZA E SEU CONJUNTO - PRÁ FRENTE (1968)

O álbum desta postagem já foi colocado na internet, porém não me recordo em qual blog o mesmo foi postado.

Como eu gosto muito desse maestro, Carlos Monteiro de Souza, vou repetir a dose. Me perdoem quem já obteve esse material.

Trata-se o disco "Prá Frente, lançado no Brasil, em 1968, pela gravadora Odeon, pelo selo Parlophone.  

Carlos Monteiro de Souza, nasceu em Niterói, Rio de Janeiro, em 1916 e faleceu na mesma cidade em 1975. Apesar da pouca informação existente na internet, sabe-se que iniciou sua carreira na década de 1930, ainda como acadêmico e que surgiu como arranjador na década de 1950, no Rio de Janeiro. 

Foi um dos criadores do grupo vocal e instrumental “Os Quatro Diabos”, com o qual gravou três discos, além de realizar apresentações em rádios, como a Mayrink Veiga e em filmes, como “Alô, Alô, Brasil”, de Wallace Downey.

Era primo do compositor Ronaldo Monteiro de Souza, estudou na Faculdade de Direiro no Rio de Janeiro e em Conservatório de Música. Foi arranjador da gravadora Odeon, Companhia Brasileira de Discos, posteriormente Phonogram e da CBS.

Na gravadora Odeon lançou, em 1972, sete álbuns com o pseudônimo de Maurice Monthier e Sua Grande Orquestra. Outro álbum de destaque foi “Metais em Brasa Bossa Nova”, seguindo a onda do maestro americano Henry Jerome. 

Outros álbuns foram: “A Saudade é Mulher”, “Duas Notas”, “Em Outubro Vou Pagar”, “Férias de Julho”, “Não”, “Ouve Meu Amor”, “Prá Frente”, “Amada Amante” e outros.

A seleção que compõem o álbum desta postagem contém as seguintes canções:

1. Estamos aí;
2. O cantador;
3. Carolina;
4. Samba do avião;
5. Roda;
6. Linhas cruzadas;
7. Samba do avião;
8. Tim dom dom;
9. Manhã de primavera;
10. Travessia;
11. Mancada;
12. Sambou, sambou


















Links:






Nenhum comentário:

Postar um comentário