2016

2016

domingo, 29 de janeiro de 2017

FELIX SLATKIN - FANTASTIC STRINGS - 1962

Uma das propostas deste blog é resgatar músicas antigas, incluindo as orquestras que foram muito populares nas décadas de 1950 a até 1970. Desta vez, resolvi apresentar uma orquestra que conheci por acaso. Infelizmente, não me esforçava para ouví-la. 

Foi uma surpresa muito positiva, pela qualidade dos arranjos e interpretações. Para quem não conhece segue algumas informações sobre a carreira desse músico.

O violinista e maestro americano Felix Slatkin nasceu em St. Louis, Missouri, em 22 de dezembro de 1915 e morreu precocemente em 8 de fevereiro de 1963.

Felix Slatkin era de uma família judaica originalmente chamada Zlotkin Ele começou a estudar o violino aos nove anos com Isadore Grossman. Começou a trabalhar profissionalmente aos dez anos e ganhou uma bolsa para o Curtis Institute, onde estudou violino com Efrem Zimbalist e regência com Fritz Reiner.

Aos 17 anos ele se juntou à Sinfônica de St. Louis e formou uma orquestra de câmara de jovens músicos. Em 1935 ele ganhou uma competição que incluiu uma aparição solo com a Hollywood Bowl Symphony Orchestra e Jose Iturbi. Por essa época, ele conheceu a violoncelista Eleanor Aller, também de origem judaica russa, que fazia parte do Hollywood String Quartet, com quem se casou mais tarde.

Durante a Segunda Guerra Mundial, ele serviu seu país como músico na Base Aérea de Santa Ana e como um condutor da Orquestra de Comando Tático da Força Aérea do Exército, uma organização que arrecadou mais de 100 milhões de dólares em títulos de guerra.

Ele se instalou em Los Angeles e aceitou o posto de Concertmaster (Spalla) para Twentieth Century Fox Studios, realizando inúmeros solos de violino em filmes como How Green Was My Valley e How to Marry a Millionaire. Em 1939 fundou o aclamado Hollywood String Quartet, que produziu mais de 21 álbuns para a Capitol Records e fez turnês pelos Estados Unidos, Europa, Austrália e Nova Zelândia, incluindo uma aparição especial em 1957 para o Festival de Edimburgo.

Em 1958, o quarteto ganhou um Prêmio Grammy de Melhor Orquestra de Performance Clássica da Academia Nacional de Artes e Ciências da Gravação pelo seu desempenho dos Últimos Quartetos de Cordas de Beethoven.

Sua carreira como maestro  incluiu a fundação da Concert Arts Orchestra e participações com a Hollywood Bowl Symphony Orchestra. Foi o concertmaster/spalla e o regente escolhido por Frank Sinatra na escolha de seleções musicais, durante o seu período no selo Capitol, nos anos 1950.

Fez mais de 25 gravações com estas orquestras, também no selo Capitol, incluindo uma gravação do Gaîté Parisienne de Offenbach (um ballet organizado por Manuel Rosenthal), que ganhou um Grammy Award em 1958.

Ele também fez mais de uma dúzia de gravações para a Liberty Records, estabelecendo "The Fantastic Strings, Fantastic Fiddles, Fantastic Percussion, e Fantastic Brass de Felix Slatkin".

Em 1962, sua gravação intitulada Hoedown ganhou uma indicação ao Grammy. Em 1995, o Quarteto de Hollywood ganhou o Grammaphone de Londres prêmio para sua gravação de Schoenberg 's Verklärte Nacht e Quinteto de Schubert em C Major.

Felix Slatkin morreu precocemente no auge da carreira, de um ataque cardíaco, aos 47 anos. Deixou dois filhos músicos, sendo Leonardo Slatkin, regente da Orquestra Nacional de Washington e da BBC Symphony Orchestra e Frederick Zlotkin (que usa a forma original no sobrenome), que é violoncelista principal do New York City Ballet e violoncelista do Quarteto de Piano Lyric.
--------------------------------------------------------------------------------------------------------------------------
O álbum que estou postando foi obtido na própria internet, em blog que não me recordo. Peço desculpas de não mencionar o blog. Quanto ao material, verifiquei que tinha problemas de edição e qualidade de áudio (riscos e chiados), tendo sido cortado o final de três faixas (4, 5 e 9). 

Mesmo assim, resolvi postá-lo, mas reeditando e remasterizando o material, com o intuito de resgatá-lo. Também elaborei uma reprodução da contracapa lançada no Brasil, pois não constava no material obtido do blog. Quando obtivermos outra cópia integral, reapresentaremos.

O disco foi lançado originalmente nos USA, em 1962, pela gravadora Liberty. No Brasil, foi editado pela gravadora Discos Copacabana, com o selo United Artists.  As músicas que compõem esse álbum são as seguintes:

1. A left my heart in San Francisco;
2. April in Paris;
3. Unchained Melody;
4. Love is a splendored thing;
5. Hawaiian wedding song;
6. Never on sunday;
7. Theme from a summer place;
8. The days of wine and roses;
9. Exodus;
10. On the street where you live;
11. Autumn in New York;
12. Around the world.



















Links:




6 comentários:

  1. OBRIGADO MEU AMIGO, POR MAIS UM ÁLBUM ESPETACULAR. ADORO ESTE ESTILO DE MÚSICA...ABRTAÇOS

    ResponderExcluir
  2. Olá, Wlademir.
    Obrigado pelo apoio.
    Em nossas postagenw sempre terá este tipo de material
    Hedson

    ResponderExcluir
  3. Hedson, só dois adendos: Eleanor Aller era parte do Hollywood String Quartet, e o filho deles, Leonard, foi regente da Orquestra Nacional de Washington, e da BBC Symphony Orchestra. Você acha no YouTube um lindo registro dele regendo o Adagio de Barber nos Concertos Promenade em homenagem às vitimas do 11 de Setembro, num concerto no dia do atentado.
    Se você não ficar chateado, eu sugiro poucas mudanças no texto.
    No trecho "onde estudou violino com Efrem Zimbalist e conduziu com Fritz Reiner" talvez fique mais adequado "estudou violino com Efrem Zimbalist e regência com Fritz Reiner". Efrem Zimbalist é pai do ator Efrem Zimbalist Jr., e avô da atriz Stephanie Zimbalist.
    Concertmaster é também chamado de Spalla, no mundo das orquestras (inclusive aqui no Brasil). Conductor é sempre regente.
    No parágrafo "Em 1958, o quarteto ganhou um Prêmio Grammy (...), no final, seria mais adequado os Últimos Quartetos de Cordas de Beethoven (Late aí tem o sentido de tardio).
    No trecho "Foi o concertmaster e o condutor de Frank Sinatra na escolha de seleções musicais", ou "He was Frank Sinatra's concertmaster and conductor of choice during the Capitol years of the 1950s" talvez ficasse melhor "Foi o concertmaster/spalla e o regente escolhido por Frank Sinatra durante seu período na Capitol nos anos 1950".
    Espero que não se chateie com as observações, é só porque acho que poderia ficar um pouco mais didático. Abraços.

    ResponderExcluir
  4. Olá, Sérgio
    Sempre bem vindo. Obrigado pela ajuda nas contribuições de melhoria do texto. Na correria, as vezes passa alguma coisa. Já fiz as correções. Ficou melhor.Um grande abraço. Hedson

    ResponderExcluir
  5. Gracias por tu trabajo, saludos desde Chile

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Gracias amigo. sea ​​bienvenido. como gran parte de Chile, su gente y sus vinos. Hedson

      Excluir